Sábado, 16 Fevereiro 2019
previous arrow
next arrow
Slider

Som alto é alvo de reclamações de moradores das proximidades do Largo da Feira

Por Talita Affonso

Barra do Piraí - Há algum tempo, moradores das proximidades da Praça Pedro Cunha, popular Largo da Feira, tem convivido com um incômodo vizinho: o som alto dos carros que ali ficam. Conforme apuração da equipe de reportagem do Grupo RBP de Comunicação, eles tentam contato junto à Guarda Municipal, mas, sem sucesso, acabam recorrendo à Polícia Militar.

De acordo com a resolução 624/2016 do Código Brasileiro de Trânsito, é considerada infração se o som do equipamento automotivo for audível do lado externo e perturbar o sossego alheio, qualquer que seja o horário, sem a obrigação de uso de decibelímetro (aparelho utilizado para medição da frequência sonora) para que o responsável pelo veículo seja autuado.

O jornalista e radialista Thiago Franklin, vizinho ao Largo da Feira, enfatizou para nossa reportagem que a questão não se refere aos quiosques, que respeitam o limite de horários de som ambiente, seja em máquinas ou ao vivo, mas sim, ao som alto dos veículos. Ele traz um relato sobre um caso com som alto ocorrido no último domingo.

“Um carro estava com som alto das duas horas da tarde até o final do dia, quando consegui o contato de um secretário e consegui resolver, mas a Guarda Municipal não atende as ligações”, conta ele. “É algo simples de ser resolvido: se colocassem uma placa, isso poderia diminuir ou cessar. Acabamos dependendo e sobrecarregando a Polícia Militar”, complementa.

Thiago reafirma o respeito dos quiosques ao horário de silêncio, mas reitera também a busca por soluções esperada pelos que ali vivem. “A gente precisa de uma solução, é uma questão complicada, porque temos crianças e idosos. A música ao vivo não atrapalha, mas esse som incomoda, causa problemas, é irritante e sentimos que não tem ação que possa nos ajudar”, conclui.

À equipe de reportagem do Grupo RBP de Comunicação, o comandante da Guarda Municipal de Barra do Piraí, Enoch Sacchi Mello, relatou que perturbação da ordem pública é uma atribuição da Polícia Militar. “Eles acionam a Polícia, eles não vêm, ou não tem o aparelho de decibéis para medir o som e vão embora, não têm muito o que fazer, a Guarda Municipal que tem esse aparelho”, detalha Mello.

O comandante conclui afirmando que tanto o fechamento dos quiosques no devido horário, quanto à advertência sobre som alto são feitos. “Todo dia, a Guarda Municipal garante o fechamento dos quiosques pelos horários pertinentes, impostos pelo Ministério Público; quanto a situação do som alto do veículo, o guarda manda abaixar o som, já é de praxe garantir o fechamento dos quiosques e ver se tem som alto”, pontua, assegurando que, em caso de infração, os agentes dispõem de talões e autoridade de aplicação de multa.

Foto: Site PMBP

Rua Ana Nery, 120 - 9º andar
Centro, Barra do Piraí - RJ
CEP 27123-150
Tel.: (24) 2443-1470 (AM)
(24) 2443-1098 (FM)

Boletim Eletrônico

Cadastre-se e fique sabendo da nossa programação em primeira mão!