Sábado, 25 Janeiro 2020
previous arrow
next arrow
Slider

Vassouras – O Escritório Técnico da Região do Médio Vale do Paraíba do Iphan-RJ (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) tem um intenso trabalho desenvolvido em Vassouras. De acordo com a chefe do escritório, Luciana Pappacena, um dos trabalhos em andamento é na sede da Asepava (Ação Social dos Paroquianos de Vassouras).

O projeto para a obra veio da PACH (Planos de Ação para Cidades Históricas) e obra será custeada pelo Iphan. A Asepava, explicou Luciana, é um dos 70 imóveis pertencentes ao conjunto tombado de Vassouras.
– Além disso, temos a inauguração da Casa de Cultura Cazuza, recém-restaurada pela Lucinha Araújo, mãe do cantor Cazuza. Teremos em breve o início da obra de restauração do Asilo Barão do Amparo, que acaba de ser adquirido pelo empresário Ronaldo Cesar Coelho e que possui projeto de restauro aprovado com verba do PACH. Ainda em Vassouras, temos também a recém-iniciada obra de restauração da Fazenda Santa Eufrásia, cujo o imóvel tombado é fiscalizado pelo Iphan – destacou.
De acordo com Luciana, esse ano é celebrado o aniversário de 60 anos de tombamento do Conjunto Paisagístico e Urbanístico na cidade. A data será comemorada no dia 26 de junho. Entre as maiores dificuldades enfrentadas pela unidade, ela ainda aponta a falta de compreensão da importância da preservação para a qualidade de vida nas cidades e para a pesquisa. Fora isso, destaca, as dificuldades são institucionais: corpo técnico reduzido e orçamento que não faz frente às necessidades.
Em relação a apoio regional aos projetos, Luciana afirma que de certa forma todas as prefeituras mantém um bom relacionamento com o ETMP.
– Como o Iphan não é um órgão captador de recursos, isto é feito pelas prefeituras (através de emendas parlamentares) e pela iniciativa privada via Lei Rouanet – esclarece.
De acordo com Luciana, atualmente três conjuntos de bens estão tombados pelo Iphan em Vassouras. A Fazenda Santa Eufrásia; Museu Casa da Hera e o Conjunto paisagístico e urbanístico de Vassouras (composto por 04 praças; calçamento, arborização e diversas edificações). No caso da Fazenda Santa Eufrásia, ela possui importante acervo composto por mobiliário, louças e objetos comuns a uma residência do século XIX, dentre os quais se destacam a liteira e as carruagens. Compõe ainda o acervo o bosque e a represa, esta criada para mover a roda d’água do antigo engenho. O bosque guarda árvores centenárias e de madeira de lei.
Já o Museu Casa da Hera Atual Museu Casa da Hera, é uma construção da primeira metade do século XIX, onde viveu a família de Joaquim José Teixeira Leite. A casa de chácara é um dos mais expressivos exemplares de residência senhorial dos áureos tempos do café. Além do mobiliário, quadros e objetos de uso doméstico, seu acervo inclui vasta biblioteca e coleção de trajes de origem francesa, considerada uma das mais importantes do Brasil.
Com último bem tombado se destaca o conjunto paisagístico e urbanístico de Vassouras (composto por 04 praças; calçamento, arborização e edificações).
– Cada proprietário é responsável por seu imóvel seja ele tombado ou não. São os proprietários que mantém seus patrimônios pessoais, seja pessoa jurídica seja pessoa física – diz.

Barra do Piraí- Os moradores da rua Pestalozzi, no bairro Santo Cristo que dá fundos da escola de crianças de necessidades especiais, em Barra do Piraí, estão sofrendo com a quantidade de lixo jogada numa determinada pare da rua que é u fundo de uma escola, que fica localizado no bairro Santo Cristo. De acordo com a população adjacente, a prefeitura, apesar de várias reclamações, não tem feito a coleta do lixo.
 
“É muito lixo jogado diariamente na rua. Lixo de toda espécie, inclusive, resto de construção”, reclama um dos moradores da rua que ressalta: “Já denunciamos na prefeitura, mas até agora nenhum providencia foi tomada”, “ Sem contar que o perigo de contaminação é grande e o mais agravante é que tem uma escola ao lado.”

Barra do Piraí – Na manhã de quinta-feira, 26, uma idosa, identificada como Maria Candelária de Almeida Ferreira, teria sofrido um infarto após atravessar a via em frente a um ônibus na Ponte Getúlio Vargas, a Ponte Metálica. O veículo fazia a linha do bairro Santo Antônio, ao qual estava se deslocando. Chegou-se a mencionar um possível atropelamento, o que foi refutado posteriormente.

O estado de saúde da vítima não foi divulgado, e o caso está sendo investigado na delegacia de Barra do Piraí.

Júlio César de Araújo

Barra do Piraí – Na segunda-feira, 23, feriado, o Centro Espírita Tenda d’ Ogum Sete Espadas realizou no bairro Oficina Velha a 7ª procissão em louvor a São Jorge que atraiu centenas de fiéis que lotaram a rua Prefeito Iago José de Castro Valério. A cerimônia provocou manifestações de fé durante o todo o cortejo popular, que contou com presença de pessoas de outras religiões, a fim de prestigiar e agradecer as graças alcançadas. O objetivo dos fiéis era homenagear São Jorge, que, conforme a crença popular teria a sombra projetada na Lua. Os adeptos do culto afro foram às ruas caracterizados com as vestimentas usadas durante as sessões espíritas.Durante a caminhada que contou com auxilio da Guarda Municipal e a Polícia Militar, diversos pais e mães de santo participaram.

Mais informações na edição online do Jornal O BARRENSE, no ar nesta sexta-feira, 27 de abril 

Rua Ana Nery, 120 - 9º andar
Centro, Barra do Piraí - RJ
CEP 27123-150
Tel.: (24) 2443-1470 (AM)
(24) 2443-1098 (FM)

Boletim Eletrônico

Cadastre-se e fique sabendo da nossa programação em primeira mão!