Quarta, 08 Abril 2020
previous arrow
next arrow
Slider

Cerca de 30 mil máscaras de proteção contra o Covid-19 serão confeccionadas por detentas da Penitenciária Talavera Bruce, em Bangu, que atuam no setor de costura em troca de redução da pena. As máscaras serão destinadas, a princípio, para agentes da área de segurança do Estado. A ideia é ainda ampliar a produção para atender outros setores, cujos profissionais têm contato direto com a doença, como os da Secretaria de Estado de Saúde.

A ação, alinhada às determinações do governador Wilson Witzel, é resultado da parceria entre as secretarias de Estado de Trabalho e Renda; de Administração Penitenciária e da Fundação Santa Cabrini, que atua na gestão da mão de obra prisional. "Precisamos estar unidos e pensando em soluções alternativas para conter os impactos causados pela pandemia do novo coronavírus", afirmou o governador Witzel.

Para fazer a entrega formal do material necessário para a produção das máscaras, estiveram presentes na unidade prisional os secretários estaduais Alexandre Azevedo (Administração Penitenciária), Jorge Gonçalves (Trabalho e Renda) e Darcy Luiz Azevedo (presidente da Fundação Santa Cabrini). "A transversalidade é a arma do Governo Witzel no combate ao coronavírus. Todos estamos trabalhando juntos para vencer essa crise", disse o secretário de Trabalho e Renda, Jorge Gonçalves.

Novas ações estão sendo estudadas para a ampliação do número de detentas no trabalho de confecção das máscaras, além de planos para aquisição do material necessário. "Dentro das diretrizes do governo Witzel, utilizar a população carcerária nesse projeto é uma iniciativa importante para aumentar a oferta dos equipamentos de proteção", destacou o secretário de Administração Penitenciária, Alexandre Azevedo.

De acordo com a diretora da Penitenciária Talavera Bruce, Silvana Silvino, ainda não é possível calcular o tempo necessário para a confecção da quantidade de máscaras, tendo em vista que o tecido necessário nunca foi utilizado nas peças produzidas por elas rotineiramente. Durante o próximo fim de semana, cerca de 20 apenadas vão trabalhar, exclusivamente, na confecção das máscaras.

Para o presidente da Fundação Santa Cabrini, Darcy Azevedo, essa é uma ótima oportunidade de integrar a mão de obra que existe em todo o complexo penitenciário do Estado do Rio de Janeiro a uma causa humanitária e social que o mundo todo está enfrentando:

"As internas vão se sentir fazendo parte da equipe que está se unindo para ajudar. Além disso, elas poderão reduzir suas penas. Para cada três dias de trabalho, é menos um a ser cumprido dentro da penitenciária", destacou Darcy.

Medida visa impedir aglomerações desnecessárias, principalmente, de idosos e jovens (Foto: GMBP)

Neste final de semana, a Guarda Municipal de Barra do Piraí cumpriu uma determinação do prefeito Mario Esteves (PRB) e interditou todas as praças, parques infantis, quadras esportivas e espaços de lazer em logradouros públicos municipais.

O objetivo da medida é impedir aglomerações desnecessárias, principalmente, de idosos e jovens. Mario Esteves, através de uma live em seu facebook, na úçtima sexta-feira, criticou bastante a postura de uma parte da população, principalmente idosos, que insistiam em desrespeitar o isolamento social. O prefeito chegou a cogitar a hipótese de impor multas as pessoas que voltarem a desrespeitar as medidas restritivas, caso a situação prossiga.

Para o site Papagoiaba, o comandante da GM de Barra do Piraí, Enoch Sacchi de Mello, informou, que as interdições aconteceram também nos campos de futebol de terra batida espalhados pelos bairros. “Estamos interditando esses espaços de lazer, mas estamos conversando com os frequentadores sobre a importância da consciência coletiva neste momento crucial da Saúde em nosso município e também em todo mundo”, disse.

Prefeito Samuca Silva confirma morte de idoso de 66 anos. Irmã dele, de 67 anos, morreu com os mesmos sintomas, porém laudo ainda não foi divulgado (Foto: Reprodução)

Assim como o prefeito de Barra do Piraí, o chefe do executivo em Volta Redonda, Samuca Silva, também tem usado as redes sociais para se pronunciar para a população. Na tarde desta sexta-feira (27), o prefeito confirmou a primeira morte por novo coronavírus na cidade.

De acordo com a secretaria de Saúde de Volta Redonda, o paciente era um idoso de 66 anos, sem identidade revelada. Ele deu entrada no Hospital São João Batista na quarta-feira (18), ficou internado em isolamento dos demais pacientes e morreu no sábado (21).

A irmã dele, de 67 anos, morreu com os mesmos sintomas. Ela estava internada e isolada no mesmo hospital. O exame foi enviado ao Lacen (Laboratório Central Noel Nutels). O resultado que vai definir a causa da morte deve sair na próxima semana.

Segundo a prefeitura de Volta Redonda, os dois irmãos viajaram recentemente para Minas Gerais.

Cidade tem 25 casos confirmados

O número de casos confirmados no município chegou a 25 nesta sexta-feira. Os novos pacientes são três mulheres de 31, 74 e 80 anos, e três homens de 38, 56 e 66 anos. Todos estão em isolamento domiciliar, sendo acompanhados diariamente pela Secretaria de Saúde do município.

Ainda de acordo com a prefeitura, com esse número, Volta Redonda está entre os 20 municípios com mais infectados no Brasil e é o terceiro no estado do Rio, atrás apenas do Rio de Janeiro e Niterói.

Dos 25 casos anunciados pela prefeitura de Volta Redonda, 16 ainda não foram contabilizados pela Secretaria Estadual de Saúde. Os outros sete casos já são reconhecidos e foram anunciados oficialmente pelo governo do estado do Rio de Janeiro.

Mario Esteves anunciou também que antecipará pagamento dos servidores para o dia 31, falou sobre os leitos na Santa Casa e fez apelo para que os governos Estadual e Federal "unifiquem ações na economia e saúde"(Foto: Reprodução Facebook)

Na tarde desta sexta-feira (27), o prefeito de Barra do Piraí, Mario Esteves, usou seu facebook para fazer um pronunciamento oficial ao vivo. Na live, o prefeito garantiu que seguirá respeitando as medidas restritivas que forem decretadas pelo governador do RJ, Wilson Witzel. Além disso, ele criticou a grande quantidade de idosos nas ruas de Barra do Piraí e assumiu que pensa em criar um decreto que prevê multas em caso de pessoas do grupo de risco nas ruas sem justificativa, caso o movimento não diminua.

Mario destacou que, na Santa Casa, serão 10 leitos de UTI, com respirador móvel, ventiladores e toda a estrutura necessária, reservados para os pacientes que derem entrada com sintomas do Covid-19. Segundo ele, em proporção, a quantidade de leitos no município para o número de habitantes (10 leitos para 100 mil habitantes, aproximadamente) é maior que na capital fluminense, por exemplo.

O prefeito também fez um apelo para que os governos Estadual e Federal unifiquem suas ações na economia e na saúde, para que os municípios possam se nortear melhor nesse momento, pré-pico da doença no país. Além disso, Mario aproveitou a deixa para criticar o depoimento do presidente Bolsonaro. “Ele se comunicou muito mal. É preciso trabalhar em prol da economia, mas sem atropelar as recomendações dos especialistas de saúde”, disse o prefeito, que defendeu o isolamento social.

Por fim, o prefeito anunciou a antecipação do pagamento dos servidores públicos para o próximo dia 31 e recomendou para que os líderes religiosos de Barra do Piraí não façam cultos presenciais, utilizando-se da internet para evitar aglomerações. “O Decreto Federal, que coloca as igrejas entre os serviços essenciais, se sobrepõe ao nosso decreto municipal que proíbe os cultos. Logo, o que eu posso fazer é pedir para vocês [líderes religiosos] não realizarem os cultos, pois eles podem se tornar foco de contaminação do novo Coronavírus”, finalizou.

Clique aqui e confira o pronunciamento do prefeito de Barra do Piraí, Mario Esteves.

Rua Ana Nery, 120 - 9º andar
Centro, Barra do Piraí - RJ
CEP 27123-150
Tel.: (24) 2443-1470 (AM)
(24) 2443-1098 (FM)

Boletim Eletrônico

Cadastre-se e fique sabendo da nossa programação em primeira mão!