Quarta, 24 Abril 2019
previous arrow
next arrow
Slider

A BR-393, a Rodovia Lúcio Meira, continua parcialmente interditada nesta segunda-feira (8) no distrito de Massambará, em Vassouras, depois que uma barreira caiu durante a manhã do último sábado (6). O incidente aconteceu no km 218, na pista sentido Três Rios. No trecho, o trânsito flui em sistema "siga e pare". Segundo a Polícia Rodoviária Federal, não há previsão para liberação.

O terreno deslizou devido à chuva e bloqueou parte da pista, mas nenhum carro foi atingido. A PRF informou que muitas pedras deslizaram e existe o risco de queda de mais pedras, principalmente se continuar chovendo.

Segundo a concessionária que administra a rodovia, uma máquina que quebra as pedras foi solicitada e ainda não há previsão para a desobstrução total da estrada.

Foto: Divulgação/PRF

Na noite deste domingo, 07, alagamentos e deslizamentos foram registrados em Volta Redonda e Barra Mansa em decorrência das chuvas que assolaram a região. As informações foram divulgadas pelas respectivas unidades de Defesa Civil.  

A principal ligação entre os municípios de Volta Redonda e Barra Mansa, a rua Sérgio Braga, nas proximidades do bairro Vila Elmira foi afetada por um deslizamento que levou à interdição da via.

Em um bar no bairro 249, em Volta Redonda, um deslizamento perto de um bar atingiu o estabelecimento e duas pessoas ficaram feridas. No bairro Boa Sorte, em Barra Mansa, houve um alagamento na madrugada deste domingo para segunda-feira, 08, mas não houve registro de vítimas.

Na avenida Amaral Peixoto, em Volta Redonda, a força da água levou ao estouro do blindex da porta de um banco. Documentos foram tomados pela enchente, bem como ocorreu em uma loja de aparelhos eletrônicos na avenida Getúlio Vargas. Os prejuízos ainda estão sendo estimados, conforme informações. As Defesas Civis dos respectivos municípios pedem para que os moradores evitem as ruas alagadas e, neste momento, ainda avaliam os casos e incidentes.

“Até o momento, além dessa ocorrência na 249, não há informações de feridos e nem desabrigados. A Defesa Civil pede a colaboração das pessoas para evitarem as ruas alagadas e qualquer informação, entrar em contado com a CAU - Central de Atendimento Único pelos telefones: 199 Defesa Civil e 153 Guarda Municipal”, manifestou-se a equipe de Volta Redonda, em nota.

As chuvas que assolaram Volta Redonda e Barra Mansa neste domingo não chegaram a Barra do Piraí.

A Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz-RJ) deflagrou, nesta quinta-feira, 04, a Operação Frasco Vazio, cujo objetivo é fiscalizar 32 empresas suspeitas de sonegação de ICMS no setor de bebidas localizadas na capital e em outras 12 cidades do Estado. A estimativa é que cerca de R$ 40 milhões deixaram de ser recolhidos por esses contribuintes.

Entre as suspeitas que foram investigadas pelos 32 Auditores Fiscais da Receita Estadual (AFREs) que participaram da operação, estão a compra e a venda de mercadorias sem nota fiscal ou sem o pagamento do ICMS por meio da chamada Substituição Tributária (ST), sistema no qual um único contribuinte é responsável por repassar aos cofres estaduais o imposto de toda a cadeia de circulação de mercadorias.

Para isso, os auditores coletaram documentos e fizeram uma contagem dos estoques. Dessa maneira, será possível confirmar ou não as suspeitas. Será verificada a documentação fiscal dos contribuintes relativa aos últimos cinco anos.

“Entre os alvos desta operação estão varejistas, atacadistas e importadores de bebidas, além de empresas que são usadas apenas para a emissão de documento fiscal, mas que, na verdade, não existem”, explicou Thompson Lemos, Superintendente de Fiscalização da Sefaz-RJ.

Os auditores que trabalham nos Postos de Controle Interestadual (PCIs) localizados nas fronteiras do Rio com outros estados suspeitam que muitos varejistas e atacadistas desviassem seus produtos por vias alternativas para evitar a fiscalização. Essa prática ilegal possibilita a circulação de produtos sem a nota fiscal e, consequentemente, sem o recolhimento do ICMS por meio da Substituição Tributária.

Balanço parcial da Operação Frasco Vazio

Na fiscalização nos Postos das Barreiras Fiscais, foram selecionados 27 veículos para um pente-fino (contagem de mercadoria, conferência de base de cálculo e alíquota de ICMS, Substituição Tributária e DIFAL (Diferencial de Alíquota), verificações cadastrais dos envolvidos e conferência de validade de benefícios fiscais). Foram identificados dois veículos com documentação fiscal irregular.

Já nos estabelecimentos físicos, 12 empresas que comercializam milhões de reais em bebidas não foram encontradas ou foram estavam localizadas em pequenos escritórios que não comportam o volume operado. Uma empresa foi encontrada sem emissor de cupom fiscal. Outras seis empresas, inicialmente, não apresentaram irregularidades. Será realizada auditoria detalhada na escrituração fiscal.

O nome da operação – a 11ª realizada pela Sefaz-RJ desde o início do ano para combater a sonegação de impostos – surgiu de um caso ocorrido no PCF de Nhangapi, em Itatiaia, Sul Fluminense. Dois caminhões passaram por uma das cabines supostamente carregando apenas frascos vazios de cerveja. No entanto, os auditores desconfiaram e, no momento da verificação, foi constatado que as garrafas estavam cheias.

Na última segunda-feira (01), um acidente deixou uma aluna ferida durante uma aula no laboratório de Microbiologia, no campus de Barra do Piraí, do Centro Universitário Geraldo di Biase (UGB).

Segundo relatos de estudantes, uma mangueira de gás de um dispositivo conhecido como bico de Bunsen se soltou e provocou uma labareda que atingiu a face de uma aluna durante uma prova do curso de Biomedicina, causando queimaduras

Em nota, a diretoria do curso informou que a jovem, que não teve seu nome e idade apurados, teve ferimentos leves no rosto, foi encaminhada ao Hospital da Unimed, onde recebeu toda a assistência necessária. O UGB ressaltou também que prestará com toda a assistência médica necessária e ajudará a investigar o caso.

Rua Ana Nery, 120 - 9º andar
Centro, Barra do Piraí - RJ
CEP 27123-150
Tel.: (24) 2443-1470 (AM)
(24) 2443-1098 (FM)

Boletim Eletrônico

Cadastre-se e fique sabendo da nossa programação em primeira mão!