Domingo, 16 Dezembro 2018
previous arrow
next arrow
Slider

O Rio de Janeiro deverá ser o primeiro estado brasileiro a adotar a placa de automóveis unificada para os países do Mercosul. O acordo foi acertado entre o presidente do Detran, Leonardo Jacob, e o diretor do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), Maurício Alves, em reunião no Rio.O Rio de Janeiro deverá ser o primeiro estado brasileiro a adotar a placa de automóveis unificada para os países do Mercosul. O acordo foi acertado entre o presidente do Detran, Leonardo Jacob, e o diretor do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), Maurício Alves, em reunião no Rio.
Atualmente, apenas a Argentina implantou o modelo. As novas placas serão formadas por uma combinação alfanumérica com quatro letras e três números pretos sobre um fundo branco. No alto, haverá uma faixa azul com o símbolo do Mercosul, o nome e a bandeira do país. Também serão incluídos os símbolos do estado e da cidade onde o veículo estiver registrado, bem como um código de barras bidimensional (QR code) e um microchip que substituirão os lacres usados no Brasil.
Na sexta-feira, 11, o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) publicou no Diário Oficial da União as regras de credenciamento para as empresas que irão confeccioná-las, fixando prazo até 1º de dezembro deste ano para que a frota brasileira comece a adotar o modelo. De acordo com o Contran, o emplacamento será feito gradualmente, iniciando-se por automóveis 0km e os que passarem por transferência de propriedade ou de município de registro, além daqueles que precisarem substituir as placas.

Há algum tempo circula pela internet um boato de que o inverno de 2018 seria um dos mais rigorosos de todos os tempos. Mas não passa disso: uma mera fake News da rede, como aquelas previsões de fim de mundo que aparecem todos os anos. Segundo os meteorologistas, o inverno de 2018 terá temperaturas amenas, devido a ausência dos fenômenos La Nina e El Nino que costumam gelar os nossos invernos.
É o que diz, por exemplo, o site do Climatempo, que serve de base para aquelas previsões meteorológicas que aparecem nos telejornais. Segundo o Climatempo, as águas da região centro leste do oceano Pacífico estiveram muito frias durante o verão, mas esquentaram nas últimas semanas. Sem La Niña e sem El Niño estamos tendo um outono seco, quase sem chuva, o poderemos ter um inverno de temperaturas amenas. Com algumas quedas ocasionais provocadas pela passagem de frentes frias.
Outros meteorologistas acham que o inverno de 2018 será parecido com o de 2013, quando houve uma queda brusca de temperatura na semana de 25 de julho, mas na média não foi um inverno muito frio. A recomendação dos especialistas é que as pessoas comprem agasalhos mais leves, para usar nas tardes frias, mas nada de investir naqueles casacos polares dignos de um inverno nova-iorquino.
Num ponto em que os especialistas ainda não chegaram a um acordo é quanto a quantidade de chuvas. Há quem aposte que o inverno de 2018 vai ser mais nublado e chuvoso, sem aqueles dias secos do inverno passado. O fato é que tivemos um outono com poucos dias de chuva, que se concentrou mais na região norte e na Bahia. A falta de chuva está preocupando o setor elétrico devido ao baixo nível dos reservatórios. O de Cantareira, em São Paulo está com apenas 30% da sua capacidade e a situação de Furnas e outros reservatório também não é boa.
Não teremos uma crise hídrica como a de 2015, quando o Cantareira ficou no volume morto, mas se não chover no inverno o país terá que voltar a ativar as usinas termoelétricas. O que sempre coloca a conta de luz na bandeira vermelha. Outra coisa que afeta a intensidade do inverno é o nível de atividade solar, que aumenta e diminui num ciclo de onze anos. E o auge deste ciclo só deve acontecer daqui a dois anos.
A meteorologia ainda não é uma ciência exata e não é possível prever, com certeza de 100% o que vai acontecer. Mas a chance de termos o inverno mais frio dos últimos cem anos, como diz a internet, é muito pequena.

Trânsito na rodovia Lúcio Meira que liga Além Paraíba até a cidade de Volta Redonda  de acordo com a concessionária que administra a rodovia , o transito não esta  no sistema de segui e pare até o momento não houve registro de acidentes pela rodovia Lúcio Meira.

Presidente Dutra: Pista sentido RIO – SP

Presidente Dutra: Pista sentido SP - RIO com tráfego lento na pista Marginal

Pista sentido RIO - SP com tráfego lento na pista Expressa.

Na Serra das Araras em Piraí

Na região de Piraí e Paracambi até o memento o trânsito segue normalmente sem congestionamento;

De acordo com a nova Dutra o trafego esta livre tanto na descida quando na subida e hoje não houve registro de acidentes

Já em Barra do Piraí -  

Os motoristas deve ter paciência. O transito neste momento no centro barrense é de lentidão. Então você que pretende vir ao centro barrense de carro precisa ter paciência.

 

http://www.novadutra.com.br/

http://www.rodoviadoaco.com.br/site/index.asp

Barra Mansa– O desembargador da 19ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ), Ferdinaldo do Nascimento, confirmou a liminar obrigando o município de Barra Mansa, suspender a determinação estabelecendo que alunos deveriam rezar a oração do Pai Nosso, nas escolas da rede pública municipal.

O magistrado destacou que o Estado brasileiro é laico e considerou que a prática viola a liberdade religiosa dos estudantes, que estão em desenvolvimento de aprendizagem. A liminar fixou multa diária, no valor de R$10 mil, por cada descumprimento da ordem.

De acordo com o magistrado, a prova documental anexada ao processo, aponta inexistência de perigo de irreversibilidade dos efeitos da decisão.

“O Estado não pode fomentar segregações religiosas, separatismos, discórdias, preconceitos, como se aquelas crianças que permanecerem no local e rezarem o Pai Nosso fizessem mais parte da Escola, ou estivessem mais adaptados e aptos a ela, do que aqueles que optaram por não fazê-lo”, escreveu o relator ao destacar que as provas confirmam a versão apresentada pelo Sindicato Estadual dos Profissionais da Educação do Rio de Janeiro (SEPE/RJ).

Determinação

No ano passado a Secretaria de Educação determinou que os alunos deveriam rezar a oração do Pai Nosso nas escolas diariamente, após cantar hinos cívicos. Na ocasião a secretaria informou que a oração do Pai Nosso, por ser universal, “é aceita pela maioria das manifestações religiosas”.

Rua Ana Nery, 120 - 9º andar
Centro, Barra do Piraí - RJ
CEP 27123-150
Tel.: (24) 2443-1470 (AM)
(24) 2443-1098 (FM)

Boletim Eletrônico

Cadastre-se e fique sabendo da nossa programação em primeira mão!