Terça, 19 Fevereiro 2019
previous arrow
next arrow
Slider

Por meio de sua Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (Sumtran), contando também com o apoio da Guarda Municipal, a prefeitura de Resende realiza fiscalização nos táxis da cidade. São solicitados documentos como Certificado de Registro do Veículo (CRV), IPVA e Seguro DPVAT, além das condições dos carros e dos taxímetros. A ação está acontecendo pelo menos duas vezes na semana. Nesta terça-feira, 14, dois veículos foram retirados de circulação. De acordo com o superintendente de Transporte e Trânsito, Vinícius Cibien, a operação terá continuidade até que toda a frota de 127 veículos seja toda fiscalizada.

"Este trabalho é de suma importância para todas as partes envolvidas: os taxistas, a gestão pública e, principalmente, os clientes, que precisam contar com um serviço de qualidade. Os carros que atendem a população têm que estar com documentação em dia e licenciados, oferecendo sempre segurança para os próprios motoristas e seus passageiros", destacou o superintendente.

Faleceu nessa madrugada (16), em decorrência de um infarto, em sua residência, em Barra do Piraí, o Doutor Paulo Sarquis Aiex, de 66 anos, reconhecidamente um competente neurologista, proprietário de uma clínica que levava seu nome, referência na cidade em reabilitação física e prevenção de doenças.

O velório está sendo realizado desde às 9h, na capela do Grupo Cherem, e o enterro será às 16h, no Cemitério Santa Rosa, na Rua Tiradentes, Centro de Barra do Piraí.

Breve histórico do Dr. Paulo Aiex

Nascido em Barra do Piraí, o médico neurologista Dr. Paulo Aiex  inaugurou sua clínica no dia 05 de julho de 1984, com a proposta de elaboração de um programa de tratamento referência em prevenção de doenças e qualidade de vida. Apesar de nascido em Barra do Piraí, ele veio a residir em sua cidade natal em 1990.

Dr. Paulo Aiex chegou a coordenar por muito tempo a Apae e o setor de Neurologia e Fisioterapia da Secretaria de Saúde de Piraí. Em 2003, conquistou a medalha de “Médico do Ano”, recebida pela Universidade Estácio de Sá, em reconhecimento ao seu projeto “Aceleração de Aprendizagem”, desenvolvido em Piraí, em 2002.

Como médico, também atuou em diversos centros de excelência nas cidades do Rio de Janeiro, São Paulo e Porto Alegre. Adquiriu experiência internacional em Londres e Paris, através de cursos de extensão de Neurologia, Psiquiatria e Medicina Física. Atuou como médico voluntário em Parintins, na Amazônia, com a equipe do Projeto Rondon, e em Conceição do Araguaia, no Mato Grosso, com a equipe do Projeto de Integração Social.

Com muita bagagem e experiência, Dr. Paulo Aiex também ocupou as cadeiras de Fisiologia do Exercício na Fundação Oswaldo Aranha, em Volta Redonda, e Neurologia pela UERJ, onde também atuou como professor colaborador.

O médico também desenvolveu mestrado em Engenharia Biomédica e, uma de suas últimas atividades, foi o mestrado no Serviço de Fisiatria da UFRJ. Paulo Sarquis Aiex era casado e deixou uma filha.

(Matéria atualizada às 14h55)

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), por meio do Grupo de Atuação Especializada em Combate à Sonegação Fiscal e aos Ilícitos contra a Ordem Tributária (GAESF/MPRJ), apresentou, nesta terça-feira (14/08), denúncia de sonegação de ICMS superior a R$ 3 milhões contra a sociedade empresária Vale Sul Comércio Atacadista de Medicamentos e Produtos Médicos Hospitalares Limitada, nas pessoas físicas de seus administradores, os empresários Gustavo Luis Neves Hilário e Victor Paulo Neves Hilário. A empresa tem sede no município de Valença, na região Sul fluminense, e atua no comércio atacadista de produtos hospitalares e de higiene, cosméticos, medicamentos e remédios controlados.

Relata o MPRJ que ambos os denunciados, pelo menos por 53 vezes, no período de fevereiro de 2011 e janeiro de 2015, suprimiram da prestação de contas o valor do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços e a parcela relativa ao Fundo Estadual de Combate à Pobreza e às Desigualdades Sociais, incidentes sobre as operações comerciais da empresa, mediante omissão de informações à autoridade fazendária. Em decorrência de tal prática, foram lavrados pela Receita Estadual cinco autos de infração que, somados, resultam no montante de R$ 3.111.519,88, valor que denota o grave dano à coletividade, com significativa redução das receitas destinadas às políticas públicas e investimentos estatais.

Pelo exposto, estão os denunciados incursos nas sanções do artigo 1º, inciso I c/c artigo 12, inciso I, ambos da Lei nº 8.137/90 (por cinquenta e três vezes), e na forma do artigo 71, do Código Penal, que consistem em omitir informação ou prestar declaração falsa às autoridades fazendárias com grave dano à coletividade, na sua forma continuada. Requer o MPRJ que os acusados sejam julgados e condenados, além da pena privativa de liberdade, ao pagamento de valor mínimo não inferior ao imposto sonegado visando à reparação do prejuízo causado à Fazenda Pública pela infração contra a ordem tributária do Estado do Rio de Janeiro.

Na próxima segunda-feira (20), todos os estabelecimentos de comércio que possuem funcionários registrados na CLT não abrirão por determinação da convenção coletiva do Sicomercio, junto ao Sindicato dos Trabalhadores no Comércio, que abrange Barra do Piraí, Piraí, Mendes, Paulo de Frontin e Pinheiral.

De acordo com a funcionária do Sicomercio, Suzana, desde 2014 que a terceira segunda-feira de agosto foi designada como o dia do comerciário. Segundo ela, essa paralisação é obrigatória apenas para os estabelecimentos que possuem funcionários com carteiras assinadas. Os comércios informais, empresas de outros ramos, além de órgãos públicos, não são obrigados a respeitarem a pausa, que anteriormente, até 2013, era feita no dia de Corpus Christi (20 de junho).

Rua Ana Nery, 120 - 9º andar
Centro, Barra do Piraí - RJ
CEP 27123-150
Tel.: (24) 2443-1470 (AM)
(24) 2443-1098 (FM)

Boletim Eletrônico

Cadastre-se e fique sabendo da nossa programação em primeira mão!