Terça, 26 Março 2019
previous arrow
next arrow
Slider

Instituições financeiras de Barra Mansa receberam treinamento para utilização de novo sistema do Imposto Sobre Serviços (ISS) para declaração de serviços prestados e tomados. As informações são da equipe de Comunicação. De acordo com o subsecretário da Receita Municipal, Leonardo Salazar, Barra Mansa será um dos primeiros municípios do Rio de Janeiro a adotar o sistema de declaração e fiscalização. “O sistema cruzará as informações declaradas pelos Bancos ao município com o que foi declarado ao Banco Central”, sintetiza. O novo sistema de emissão de NFS-e (Nota Fiscal de Serviços Eletrônica) entrou em operação na última sexta-feira, dia 3, para os contribuintes e prestadores e tomadores de serviços. A partir do dia 20, as instituições financeiras passarão a declarar os serviços prestados através da DES-IF.

A prefeitura de Volta Redonda realizou nesta quinta-feira, de acordo com seu estafe de Comunicação, uma oficina sobre a saúde da criança e do adolescente, discutindo toda a linha de cuidado desde o nascer até os 18 anos de idade. De acordo com a diretora do departamento de Planejamento da secretaria municipal de Saúde, Marina Marinho, o objetivo do encontro é abrir uma linha de diálogo para trabalhar melhor a rede de atenção coma criança e o adolescente. “É muito importante trazer pra discussão os três níveis de atenção à saúde da criança e do adolescente para gente poder promover a integralidade do cuidado”, complementa a pediatra Adriana Braga. 

Com o quadro pequeno de funcionários e sem previsão de concurso público. O histórico da grave situação interna dos Correios é velho conhecido e se arrasta por um longo tempo.  Com essa estrutura prejudicada, a empresa é uma das campeãs de reclamação e insatisfação em todo o país, gerando, inclusive, prejuízos aos profissionais que dependem  desse serviço.

De acordo com um levantamento oficial, publicado pelo site UOL, uma redução de quase 20 mil funcionários foi conduzida pelos Correios nos últimos cinco anos. O quadro caiu de 125,4 mil empregados em 2013 para os atuais 106 mil (um corte de 15,5%).

Segundo a companhia, a força de trabalho vem sendo adequada com investimento em automação da triagem e em inovações tecnológicas para melhorar os processos internos e aumentar a qualidade dos serviços prestados. Porém, o que se vê na prática, é um serviço que não atende a demanda da população.

Nossa equipe de reportagem conversou com o diretor do Sindicato dos Trabalhadores da Empresa Brasileira de Correios Telégrafos e Similares, em nossa região Sul Fluminense, Esmeralci Silva (foto), que atribuiu o péssimo nível do serviço oferecido pela empresa em nossa região ao quadro muito baixo de funcionários. “Desde 2011, os Correios não abrem concurso público. Temos um déficit nacional de praticamente 20 mil funcionários. Além de não contratarem, ainda incentivam a demissão voluntária, focando principalmente nos funcionários com os melhores salários, devido ao longo tempo de casa. Não adianta demitir sem contratar, o serviço está sucateado”, afirmou.

Nas ruas de Barra do Piraí hoje, de acordo com o diretor, existe um déficit de aproximadamente 15 carteiros, para que o serviço de entrega de correspondências seja realizado com o mínimo de eficiência em todos os bairros. “O grande motivo do péssimo trabalho dos Correios é a falta de funcionários, com certeza. Hoje, temos uma carga pesada de trabalho, para poucos agentes. Humanamente, é impossível atender toda essa demanda”, esclareceu.

Essa falta de funcionários prejudica não só o serviço de entrega de cartas e encomendas, mas também as necessidades mais básicas da empresa. Internamente, os serviços de atendimento e, até mesmo, o de limpeza, são prejudicados pela falta de investimento público. “Há pelo menos quatro meses que os Correios não para contratam uma empresa de limpeza. Nesse tempo, a gente se vira como pode. Além disso, a falta de funcionários prejudica também o atendimento em nossas agências de trabalho. As enormes filas são o reflexo disso”, explicou.

Na última terça-feira (07), em assembleia, a Federação dos Trabalhadores dos Correios decidiu por manter o estado de greve em todo o país. A intenção da categoria é negociar melhor com a empresa, e para isso, foi marcado mais um encontro para a próxima terça-feira (14).  “Infelizmente, não é confirmado, mas sabemos que existe ainda a possibilidade de um plano de demissão voluntária. Não há automação que resista a falta de material humano. Os carteiros de toda a região estão passando por situações constrangedoras e quem não está dentro da empresa não conhece a real situação. Muitas vezes, colocam a responsabilidade neles, quando na verdade não possuem culpa pela crise que vive os Correios. Essa situação é muito desagradável e eu me sinto na obrigação de esclarecê-la”, finalizou o diretor do SINTECT-RJ, Esmeralci Silva.

Crédito da foto: Felipe Castro

Uma moradora, que preferiu não se identificar, da Rua Maria Matos Pimenta, que dá acesso ao bairro Santo Antônio, em Barra do Piraí, denunciou através do nosso telefone do jornalismo 2443-2583, que uma residência no local não mantém o saneamento básico obrigatório, prejudicando aproximadamente uns seis moradores que residem abaixo.

Segundo a moradora, o esgoto do local tem vazado nas casas abaixo, lembrando que a rua fica em uma ladeira, situação preocupante de saúde pública. Esse vazamento libera um forte odor de fezes e também deixa a população prejudicada em contato com esgoto sem tratamento, o que pode causar doenças graves.

Fizemos contato com a Secretaria de Água e Esgoto de Barra do Piraí, conversamos com o funcionário Lincoln Souza, que em nome do secretário Wanderson, disse que uma fiscalização pode ser feita por parte da secretaria, porém apenas do “portão para fora”, segundo o funcionário. Lincoln explicou que, por se tratar de uma residência privada, é preciso que se abra um processo administrativo para que se constatem os motivos dessa situação com o responsável pelo local, podendo gerar uma notificação ou, até mesmo, multa ao morador.

Nossa reportagem aproveitou o contato para solicitar essa averiguação: foram passados todos os relatos dos prejudicados e o número da casa denunciada.

Lincoln fez questão de ressaltar também que toda denúncia deve ser feita na ouvidoria da prefeitura, de onde toda demanda será repassada às secretarias responsáveis pelo serviço, através dos telefones de contato: (24) 2443-1088, 2443-1168 e 2443-1102.

Em relação às demandas da Secretaria de Água e Esgoto, Lincoln autorizou a veiculação do telefone do próprio secretário, Wanderson Luís: (24) 99238-7469 (whatsapp).

Tentamos contato com esse proprietário, porém, até a veiculação dessa reportagem, sem sucesso.

(Imagem ilustrativa)

Rua Ana Nery, 120 - 9º andar
Centro, Barra do Piraí - RJ
CEP 27123-150
Tel.: (24) 2443-1470 (AM)
(24) 2443-1098 (FM)

Boletim Eletrônico

Cadastre-se e fique sabendo da nossa programação em primeira mão!