Sexta, 27 Novembro 2020
previous arrow
next arrow
Slider

A Subsecretaria de Vigilância Sanitária da Secretaria Municipal de Saúde, interditou na noite deste domingo (11) duas casas de festas na Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio de Janeiro. A ação do comboio noturno, integrado pela Secretaria Municipal de Ordem Pública e pela Guarda Municipal, teve foco no cumprimento dos protocolos sanitários para evitar maior disseminação do novo coronavírus e nas regras do plano de retomada das atividades econômicas. A informação é da Agência Brasil.

As equipes vistoriaram ainda outra casa de festa, na Avenida Érico Veríssimo, onde não havia pista de dança, mas o local foi multado por aglomeração na parte externa e por falta de sabão para higienização nos banheiros.

De acordo com o superintendente de Educação e Projetos da Subsecretaria de Vigilância Sanitária, Flávio Graça, para que continuemos avançando na retomada das atividades, é importante que a população assuma sua responsabilidade dentro do plano de retomada, seguindo todas as regras e os protocolos de segurança, evitando aglomerações e exposições desnecessárias.

São consideradas gravíssimas as infrações dos estabelecimentos que permitirem aglomerações, com infrações de R$ 15 mil a R$ 26 mil, esse último valor é em caso de reincidência. A interdição desses estabelecimentos é de sete dias.

Para voltar a funcionar, o estabelecimento precisa cumprir as exigências que constam no termo de intimação recebido no ato da interdição. Depois disso, entrar em contato com a Central 1746 solicitando a desinterdição. A central, por sua vez, aciona a Vigilância Sanitária, que envia equipe novamente ao local para checar se todas as exigências estão sendo cumpridas.

De acordo com a Fase 6B, vigente desde 1º de outubro, estão proibidas boates e estabelecimentos com pista e espaço de dança de qualquer tipo. Casas de show podem funcionar exclusivamente com reserva de lugar numerado, ou seja, também sem pista de dança. Os estabelecimentos interditados ontem descumpriam essa determinação e promoviam aglomeração na parte interna.

Desde o início da pandemia, em março, a Vigilância Sanitária fez 11.148 inspeções com foco em coibir o descumprimento das Regras de Ouro, a falta de condições higiênico-sanitárias, e aglomerações nos estabelecimentos. Foram aplicadas 4.887 infrações e 288 estabelecimentos foram interditados.

Site de notícias afirma, através de fonte, que “ordem de despejo” teria sido o motivo da desocupação do Jardim de Infância Municipal Monteiro Lobato, no bairro Química. Educação fala em “reforma para melhor conforto para servidores e alunos” (Foto: Reprodução)

Nesta quinta-feira (08), o imóvel onde fica localizado o Jardim de Infância Municipal Monteiro Lobato, nº 80, na Rua Coronel Nóbrega, bairro Química, em Barra do Piraí, foi desocupado a pedido da secretaria de Educação municipal. Todos os alunos e funcionários foram transferidos a Escola Municipal Gervásio Alves Pereira, também na Química, onde poderão realizar parte de suas atividades como participar da entrega dos kits de alimentação aos pais ou responsáveis pelas 398 crianças matriculadas no maternal, jardim I e jardim II.

O motivo da desocupação, segundo o site de notícias Papagoiaba, teria sido uma ordem de despejo. Uma fonte afirmou ao jornalista responsável pelo site, Jeff Castro, que a desocupação foi feita às pressas e que a diretoria da escola foi orientada a dizer que, por conta de uma reforma no imóvel, a movimentação foi realizada, o que teria deixado os servidores públicos “revoltados”.

Secretaria de Educação nega despejo e fala em reforma para “melhorias estruturais”

Nossa reportagem entrou em contato com o secretário de Comunicação de Barra do Piraí, Frank Tavares, solicitando a versão oficial da prefeitura em relação ao motivo da desocupação. Através de nota oficial, com informações colhidas diretamente com a secretária de Educação, Glória José da Silva Guimarães, o órgão público negou o despejo e confirmou a reforma.

“Durante um pequeno período, a secretaria do Jardim de Infância passará por reformas, com o intuito de melhorar as instalações, propiciando maior conforto aos servidores e atendimento a toda comunidade escolar, que continuará recebendo seus kits de atividades remotas, kits para alimentação de nossos alunos e todo suporte que o Jardim de Infância Monteiro Lobato já fornece a todos, até que a secretaria esteja pronta”, trecho da nota oficial assinada pela secretária Glorinha.

Ainda sobre a nota, não foram informados a previsão de término da suposta reforma e detalhes sobre ela, apenas que a secretaria do Jardim de Infância Monteiro Lobato estará funcionando, temporariamente, em gestão compartilhada com a Escola Gervásio Alves Pereira (Rua Dr. Luiz Alves Pereira, 98, Química), localizada a menos de 300 metros.

Após comprometimento no abastecimento de água em vários bairros, equipe do SAE encontra problemas em tubulação que estavam prejudicando o serviço (Foto: PMBP)

A Secretaria de Água e Esgoto de Barra do Piraí divulgou nesta quarta-feira (08) que o vazamento da tubulação subterrânea, que estava comprometendo o abastecimento de água em diversos pontos da cidade, foi reparado por sua equipe. O serviço começou a ser realizado na manhã desta quarta, pelo bairro Santana, e, no início da tarde, o problema foi encontrado e reparado, mas proximidades da Rua Barão do Rio Bonito, no Centro.

Segundo o secretário de Água e Esgoto, Robson Miguel Maia da Silva, o problema estava, como o previsto, numa tubulação subterrânea de um cano de quatro polegadas. O vazamento foi descoberto por conta de um procedimento, conhecido como manobra, na tubulação que joga água para o Belvedere. A equipe do SAE percebeu que quando a tubulação de quatro polegadas era movimentada, ela confrontava com a de três polegadas, que apresentava problema.

Segundo o secretário, o vazamento estava afetando o abastecimento de água nos bairros Dr Mesquita, Santo Antônio, São José, Santa Bárbara, Belvedere e Lago Azul. Através da programação da Rádio Barra do Piraí nossa equipe de reportagem tem replicado as reclamações da população em relação a este incômodo problema que tem causado transtornos. “A expectativa é que o problema seja resolvido com esse reparo, porém, caso não seja, é provável que haja mais vazamentos”, finalizou Robson.

O mês de setembro foi o mais quente já registrado, exibindo temperaturas anormalmente altas no litoral da Sibéria, no Oriente Médio e em partes da América do Sul e da Austrália, disse o Serviço Copérnico contra a Mudança Climática da União Europeia (UE) nesta quarta-feira (7). A informação é da Agência Brasil.

Ampliando uma tendência de aquecimento de longo prazo, causada pelas emissões de gases do efeito estufa, as temperaturas altas deste ano desempenharam grande papel em desastres que vão dos incêndios no estado norte-americano da Califórnia e no Ártico às inundações na Ásia, disseram cientistas.

Globalmente, setembro foi 0,05 grau Celsius mais quente do que o mesmo mês de 2019 e 0,08 grau Celsius mais quente do que em 2016, até então o setembro mais quente e o segundo mais quente já notificado, como mostraram dados do Copérnico.

Durante os últimos três meses de 2020, eventos climáticos como o fenômeno La Niña e os níveis baixos projetados para o gelo do Oceano Ártico no outono ajudarão a determinar se o ano como um todo se tornará o mais quente já registrado, disse o serviço Copérnico.

Rua Ana Nery, 120 - 9º andar
Centro, Barra do Piraí - RJ
CEP 27123-150
Tel.: (24) 2443-1470 (AM)
(24) 2443-1098 (FM)

Boletim Eletrônico

Cadastre-se e fique sabendo da nossa programação em primeira mão!