Segunda, 21 Janeiro 2019
previous arrow
next arrow
Slider

O número de pessoas na faixa de extrema pobreza no Brasil aumentou de 6,6% da população em 2016 para 7,4% em 2017, ao passar de 13,5 milhões para 15,2 milhões. De acordo com definição do Banco Mundial, são pessoas com renda inferior a US$ 1,90 por dia ou R$ 140 por mês. Segundo o IBGE, o crescimento do percentual nessa faixa subiu em todo o país, com exceção da Região Norte onde ficou estável. As informações são da Agência Brasil. Os dados fazem parte da Síntese dos Indicadores Sociais 2018, divulgada hoje (5) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que entende o estudo como “um conjunto de informações sobre a realidade social do país”. O trabalho elaborado por pesquisadores da instituição tem como principal fonte de dados para a construção dos indicadores a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) de 2012 a 2017.

O estudo mostra ainda que também aumentou a proporção de pessoas abaixo da linha de rendimentos. Em 2017, era de 26,5%, enquanto no ano anterior ficou em 25,7%. Os percentuais significam a variação de 52,8 milhões de pessoas para 54,8 milhões. De acordo com definição do Banco Mundial, são pessoas com rendimento até US$ 5,5 por dia ou R$ 406 por mês. A maior parte dessas pessoas, mais de 25 milhões, estava na Região Nordeste.Houve elevação ainda na proporção de crianças e adolescentes (de 0 a 14 anos) que viviam com rendimentos até US$ 5,5 por dia. Saiu de 42,9% para 43,4%, no período.

A chegada do mês de dezembro é tradicionalmente acompanhada pela expectativa com o Natal, que movimenta o comércio e também faz a alegria das crianças. Um levantamento realizado pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) revela que, em metade dos casos (50%), os filhos participam, em alguma medida, do processo de escolha dos presentes que vão receber dos pais.

De acordo com a pesquisa, 41% dos pais compartilham com os filhos a decisão de que presente levarão para casa, ao passo que outros 9% deixam as crianças decidirem sozinhas o presente que vão ganhar. Já 47% dos entrevistados centralizam a decisão, sem permitir a participação dos filhos no processo de compra.

8% dos pais admitem que podem não pagar alguma conta para satisfazer vontade dos filhos no Natal

A pesquisa ainda revela que alguns pais costumam tomar atitudes extremas para garantir que os filhos não fiquem sem os presentes de Natal desejados. De acordo com o levantamento, 8% dos pais entrevistados admitem que vão deixar de pagar alguma conta para satisfazer a vontade dos filhos neste Natal, sendo que 5% não sabem ao certo qual conta vão atrasar o pagamento e outros 3% admitem abrir mão de quitar a fatura do cartão de crédito.

O Governo do Estado do Rio inicia, no próximo dia 11, o recenseamento obrigatório para os servidores ativos, aposentados e pensionistas nascidos em dezembro, que terão até o dia 24 do mesmo mês para realizar o procedimento em uma agência do Bradesco.

A atualização cadastral começou a ser feita no mês passado para os nascidos em novembro. Quem nasceu em janeiro deverá aguardar o próximo mês e assim por diante. O projeto é coordenado pela Secretaria de Fazenda e Planejamento e pelo Rioprevidência.

O recenseamento deverá ser feito por todos os 455.570 servidores ativos, inativos e pensionistas, incluindo cargos comissionados, contratos temporários, funcionários de empresas, de autarquias e órgãos da Administração Indireta, e poderá ser realizado em qualquer agência Bradesco do país, sempre nos dias úteis de 11 a 25 do mês de aniversário. O procedimento é uma medida do Plano de Recuperação Fiscal do Estado do Rio e tem como objetivo promover a melhoria da base de dados da folha de pagamento do funcionalismo.

A atualização cadastral obrigatória será destinada aos servidores do Poder Executivo e abrangerá os órgãos que fazem parte da folha de pagamento administrada pela Fazenda. Informações nos sites www.fazenda.rj.gov.br e no Portal do Servidor (www.servidor.rj.gov.br).

O Governo do Estado do Rio de Janeiro, por meio da Secretaria de Trabalho e Renda, inaugurou duas novas agências do Sistema Nacional de Empregos (Sine-RJ) em parceria com as prefeituras de Itatiaia e Pinheiral, no Médio Paraíba. As unidades já entraram em funcionamento e dão acesso ao Seguro-Desemprego, Intermediação de Mão de Obra e Carteira de Trabalho e Previdência Social. As aberturas fazem parte do processo de renovação e adequação dos serviços, que já chegou a diversos empreendimentos comerciais da capital, da Região Metropolitana e de vários municípios nas diversas regiões do estado.

O projeto integra a parceria mantida entre a Secretaria de Trabalho e Renda e prefeituras para o funcionamento de postos do Sine-RJ. Os municípios cedem os funcionários e o espaço, com a secretaria fornecendo o aporte logístico, como treinamento e capacitação de servidores para uso das ferramentas do setor; internet e link de transmissão; elaboração de normas e procedimentos; e avaliação de atividades.


Unidades reformuladas

A secretaria coordena, desde o fim de 2016, o programa, que, além das parcerias com as prefeituras, ainda instituiu a realocação de unidades, com transferência de postos para a área de shoppings e a substituição de algumas agências antigas. A medida possibilita o uso dos espaços sem ônus para o Estado. Na página da Secretaria de Trabalho e Renda, o trabalhador poderá acessar os endereços das 45 agências e os serviços oferecidos ao cidadão nos postos e no Sine Móvel. "Podemos melhor distribuir o atendimento à população na região, com serviços que são imprescindíveis à população", afirmou o secretário de Trabalho e Renda, Milton Rattes.

Rua Ana Nery, 120 - 9º andar
Centro, Barra do Piraí - RJ
CEP 27123-150
Tel.: (24) 2443-1470 (AM)
(24) 2443-1098 (FM)

Boletim Eletrônico

Cadastre-se e fique sabendo da nossa programação em primeira mão!