Quinta, 18 Outubro 2018
previous arrow
next arrow
Slider

Senado argentino rejeita descriminalização do aborto

Na madrugada desta quinta-feira, 09, o Senado argentino votou, pela primeira vez em 35 anos, projeto pela descriminalização do aborto, que previa que a mãe pudesse interromper a gestação até a 14ª semana. A votação foi acompanhada por ativistas pró-vida e favoráveis a interrupção da gravidez, e terminou com a rejeição da medida por 38 votos a 31. Foram registradas duas abstenções e uma ausência. A legislação argentina prevê aborto apenas caso a gestação ofereça risco à saúde da mãe ou estupro. À exceção destes casos, interromper a gravidez voluntariamente é passível de pena de até quatro anos de prisão para a mulher e para o médico.   

Rua Ana Nery, 120 - 9º andar
Centro, Barra do Piraí - RJ
CEP 27123-150
Tel.: (24) 2443-1470 (AM)
(24) 2443-1098 (FM)

Boletim Eletrônico

Cadastre-se e fique sabendo da nossa programação em primeira mão!