Sábado, 21 Julho 2018
previous arrow
next arrow
Slider

A Prefeitura de Barra do Piraí realizará a campanha de vacinação contra o Sarampo e a Poliomielite entre os dias 06 e 31 de agosto, sendo 18 de agosto o chamado “Dia D” da campanha. Enfermeiros estarão em todos os postos e unidades de Saúde, além de uma tenda, que será erguida na Praça Nilo Peçanha, no Centro.

O aumento de casos de Sarampo faz ligar o alerta de que a vacina ainda é a maior medida de prevenção de doenças. Vale ressaltar também que o Brasil não registra casos de Paralisia Infantil desde 1989, ainda assim, países como a Venezuela registram circulação do vírus.

De acordo com a diretora do departamento de Vigilância em Saúde, Irinea Sant'Anna, “A preocupação maior é com a conscientização junto ao público alvo, em qualquer campanha. E a maior prevenção é a vacinação; não tem outra saída. Nosso país não pode regredir neste sentido. Os moradores precisam procurar pelos postos de saúde para a realização da imunização, com o cartão de vacinação da criança”.

O público alvo assistido pela Campanha de Vacinação é composto de crianças entre 1 a 4 anos, tanto para Sarampo quanto para Pólio. 

A Organização Mundial de Saúde informa que, em todo o mundo, vem sendo registrado aumento de casos de Sarampo e Poliomielite. No Brasil, a primeira vem manifestando surto na região Norte, enquanto a segunda volta a ameaçar o país depois de ter sido erradicada há pelo menos 20 anos. De acordo com o órgão, o fator responsável por esta questão é a baixa imunização contra estas e outras doenças, como a Difteria e a Síndrome da Rubéola Congênita (SRC). 

Dados da OMS indicam o surgimento de 41 mil novos casos de Sarampo (com maior índice nas Américas), 54 de Pólio, 9 mil de Difteria e 367 de SRC. Aentidade reforça que a principal forma de prevenção a estas e outras doenças ainda é a vacinação. No Brasil, a campanha de vacinação Tríplice Viral, que protege contra Sarampo, Rubéola e Caxumba, e contra a Poliomielite acontece entre os dias 06 e 31 de agosto.        

A secretaria Municipal de Saúde de Porto Real informa que foi confirmado um caso de H1N1 em uma gestante e outros dois estão sob investigação, em tratamento no Centro de Terapia Intensiva (CTI) do Hospital Municipal São Francisco de Assis. A coordenadora de Imunização, Kátia Virgílio, alertou para o número de pessoas que ainda não foram vacinadas. “O Ministério da Saúde tem como meta vacinar em Porto Real, o correspondente a 4.034 pessoas dos grupos prioritários. Até o momento temos um total de 3.433 pessoas vacinadas desses grupos. De acordo com o protocolo, a vacina somente será aberta a toda a população quando o percentual de vacinados, estabelecido pelo Ministério da Saúde, for atingido”, explicou Kátia.

O vírus influenza, conhecido como gripe, pode apresentar os seguintes sintomas: febre; calafrios; mal-estar; dor de cabeça; dor no corpo; dor de garganta; dor nas articulações; prostração; coriza; tosse seca. Podem ainda estar presentes: diarreia; vômito; fadiga; rouquidão; olhos avermelhados. Alguns cuidados devem ser tomados para evitar a contaminação, principalmente por aqueles que, por algum motivo, não puderem tomar a vacina. São eles: procurar estar em ambientes bem ventilados, sobretudo em locais com grande número de pessoas; cobrir o nariz ao tossir ou espirrar; evitar contato próximo com pessoas que apresentem os sintomas da gripe; lavar as mãos; utilizar lenço descartável para limpar o nariz; não compartilhar objetos de uso pessoal.

 

Cerca de 300 cidades pelo país estão na mira do Ministério Público Federal (MPF) devido à cobertura vacinal. Os prefeitos estão sendo oficiados para adotarem as medidas necessárias que assegurem a vacinação adequada às crianças. Dados do Ministério da Saúde indicam que, em média, a cobertura vacinal destas cidades  está em cerca de 50%, haja vista que o preconizado pela pasta é de 95%, seguindo a recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS). As informações são da Agência Brasil

Para assegurar que as crianças recebam as doses, medidas como a ampliação do atendimento ao público e rigor no cumprimento ao calendário de vacinação. Devem ser adotadas ainda medidas para que profissionais da atenção básica – inclusive agentes comunitários de saúde – façam busca ativa de crianças de sua área de abrangência que não estejam com a caderneta de vacinação em dia.  

Rua Ana Nery, 120 - 9º andar
Centro, Barra do Piraí - RJ
CEP 27123-150
Tel.: (24) 2443-1470 (AM)
(24) 2443-1098 (FM)

Boletim Eletrônico

Cadastre-se e fique sabendo da nossa programação em primeira mão!