Domingo, 15 Dezembro 2019
previous arrow
next arrow
Slider

O objetivo é intensificar a vacinação do público-alvo, crianças de seis meses a menores de um ano, que é mais suscetível a casos graves e óbitos. Em Barra do Piraí, Posto Albert Sabin aplica a vacina (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

A partir desta quinta-feira (22), as crianças de seis meses a menores de um ano devem ser vacinadas contra o sarampo em todo o país. Segundo o Ministério da Saúde, a vacinação é preventiva e deve alcançar 1,4 milhão de crianças, que não receberam a dose extra, chamada de dose zero, além das previstas no Calendário Nacional de Vacinação, aos 12 e 15 meses.

“Assim, além dessa dose que está sendo aplicada agora, os pais e responsáveis devem levar os filhos para tomar a vacina tríplice viral (D1) aos 12 meses de idade (1ª dose); e aos 15 meses (2ªdose) para tomar a vacina tetra viral ou a tríplice viral mais varicela, respeitando-se o intervalo de 30 dias entre as doses”, esclarece o ministério.

A pasta enviará 1,6 milhão de doses a mais para os estados. O objetivo é intensificar a vacinação desse público-alvo, que é mais suscetível a casos graves e óbitos. A medida é uma resposta imediata do ministério devido ao aumento de casos da doença.

“Nós estamos preocupados com essa faixa etária porque em surtos anteriores foram as crianças menores de um ano que evoluíram para casos mais graves e óbitos. Por isso, é preciso que todas as crianças na faixa prioritária sejam imunizadas contra o vírus do sarampo, considerando a possibilidade de trânsito de pessoas doentes para regiões afetadas e não afetadas”, disse o secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson Oliveira.

De acordo com o ministério, o país registrou nos últimos 90 dias, entre 19 de maio a 10 de agosto deste ano, 1.680 casos confirmados de sarampo, em 11 estados: São Paulo (1.662), Rio de Janeiro (6), Pernambuco (4), Bahia (1), Paraná (1), Goiás (1), Maranhão (1), Rio Grande do Norte (1), Espírito Santo (1), Sergipe (1) e Piauí (1). O coeficiente de incidência da doença foi de 0,80 por 100.000 habitantes.

Além de vacinar as crianças na faixa etária prioritária, o ministério, por meio da Secretaria de Vigilância em Saúde, também orienta estados e municípios a realizarem o bloqueio vacinal. Ou seja, em situação de surto ativo do sarampo, quando identificado um caso da doença em alguma localidade, é preciso vacinar todas as pessoas que tiveram ou tem contato com aquele caso suspeito em até 72 horas.

Através da secretaria de Saúde, órgão confirma que as notícias que estão sendo veiculadas na internet sobre uma suposta campanha são falsas (Foto: Vicente Siqueira)

A prefeitura de Barra do Piraí, através da secretaria de Saúde, informou nesta quarta-feira (07) que o estado do Rio de Janeiro não fará neste momento uma campanha de vacinação contra o sarampo. As notícias, que estão sendo veiculadas nas redes sociais, são falsas.

No entanto, segundo a diretora do setor, Irinéia Sant’Anna, segue normalmente a vacinação de rotina nos postos de saúde do município. “Nós estamos atendendo às faixas etárias de 1 a 49 anos, sem histórico de vacina contra sarampo, sempre avaliando a caderneta de vacinação”, explicou.

A diretora ressaltou que até os 29 anos, com histórico de duas doses da vacina, a pessoa já está imunizada. Já acima de 30 anos, com registro de uma dose, a pessoa também já está imunizada. Quanto às gestantes, elas devem esperar para vacinar após o parto.

De acordo com o Programa Nacional de Imunizações, as pessoas devem estar com a caderneta de vacinação completa, para que ocorra uma avaliação e, assim, seja possível saber se o paciente precisa ou não de imunização. O órgão segue esperando orientações da Secretaria de Estado de Saúde e do Ministério da Saúde sobre o lançamento de uma campanha de vacinação, o que envolve uma mobilização maior das diretrizes estaduais e federais.

Após conseguir atingir meta, Secretaria de Saúde libera o que sobrou do estoque para a vacinação de todos os públicos, em todas as unidades de saúde municipais (Foto: Vicente Siqueira)

Após conseguir atingir mais de 80% da meta ao grupo prioritário, desde o último dia 15 a vacinação contra o vírus influenza, causador da gripe H1N1, também conhecida como gripe suína, foi liberada para todos os públicos no Estado do RJ.

Em Barra do Piraí, de acordo com a diretora do Departamento de Vigilância em Saúde, Irineia Santana, nossa cidade se aproximou bastante da meta de vacinação estipulada pelo Ministério da Saúde, após vários mutirões realizados pela equipe da Secretaria de Saúde nos bairros, principalmente entre a população mais carente. Desde então, todos os grupos estão liberados para se vacinarem, em todos os postos de saúde do município.

No principal posto da cidade, Albert Sabin, a vacinação está aberta das 8 às 16h, de segunda a sexta-feira. Segundo Irineia, é importante ressaltar que a Secretaria Estadual de Saúde disponibilizou um número de vacinas visando à imunização do grupo prioritário. Foram poucas as vacinas que sobraram e a campanha continuará para toda a população até o término do estoque, que já está no fim. Não haverá mais reposição.

Para mais informações sobre a quantidade de vacinas e horários nas outras unidades, o telefone do posto Albert Sabin é (24) 2443-6553.

Atualização 15h45 – 26 de junho de 2019 

A diretora do Departamento de Vigilância em Saúde, Irineia Santana, informou nesta manhã (26) para a reportagem do Grupo RBP de Comunicação, que mais duzentas doses da vacina contra o vírus influenza, causador da gripe H1N1, também conhecida como gripe suína, foi enviada pelo Governo do Estado, especificamente para o Posto Albert Sabin, localizado na Rua Angélica, Centro de Barra do Piraí.

Segundo a diretora, ainda restam vacinas em outros postos da cidade e essa remessa enviada pelo governo estadual será a última para a cidade. Após o término do estoque será declarado o fim da campanha de vacinação contra o H1N1 para todos os públicos  no município.

A prefeitura de Barra do Piraí informou em suas redes sociais que todo o estado do Rio de Janeiro continuará com a campanha de vacinação contra o vírus H1N1 apenas para o grupo prioritário de risco, pelo menos até o próximo dia 15.

O Ministério da Saúde liberou nesta segunda-feira (03) a imunização contra a gripe para toda a população, porém, em virtude da baixa adesão à vacina, todo o estado continuará atendendo somente os grupos prioritários, que são: crianças de 6 meses até menores de 6 anos; gestantes; idosos com 60 anos ou mais; mulheres com até 45 dias pós-parto; doentes crônicos, trabalhadores da saúde, adolescentes e jovens sob medida socioeducativa, população carcerária e funcionários do sistema prisional; professores de escolas públicas e particulares; e profissionais das forças de segurança e salvamento (policiais civis, militares, bombeiros e membros ativos das Forças Armadas).

Em Barra do Piraí, apenas 51% da meta foi atingida. A Secretaria de Saúde informou que, mesmo disponibilizando as doses da vacina em 100% do território, o objetivo não foi alcançado, como na maior parte das cidades fluminenses.

A diretora do Departamento de Vigilância em Saúde de Barra do Piraí, Irineia Santana, disse que a força tarefa segue no município, inclusive, com a imunização de pessoas que estão acamadas, nas residências, de acordo com os nomes e endereços que os familiares entregam nos postos.

Posto Albert Sabin continua vacinando grupo prioritário (Foto: Vicente Siqueira)

Rua Ana Nery, 120 - 9º andar
Centro, Barra do Piraí - RJ
CEP 27123-150
Tel.: (24) 2443-1470 (AM)
(24) 2443-1098 (FM)

Boletim Eletrônico

Cadastre-se e fique sabendo da nossa programação em primeira mão!