Domingo, 15 Dezembro 2019
previous arrow
next arrow
Slider

O Ministério da Saúde informou, que após o encerramento da Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe H1N1 nesta sexta-feira (31), será iniciada, na segunda-feira, (03), a vacinação da população não incluída no grupo prioritário da campanha, que é recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e formado em parte por idosos, crianças, gestantes, profissionais de saúde, professores e detentos.

Segundo informações oficiais, até esta quarta-feira, 75% da população-alvo, cerca de 44 milhões de pessoas tinham sido vacinadas contra o vírus Influenza, causador da gripe H1N1, conhecida como gripe suína.

Barra do Piraí registrou morte esse ano por H1N1 

Informado primeiramente pelo site Papagoiaba, a Secretaria de Saúde de Barra do Piraí confirmou o resultado positivo para gripe H1N1 no exame realizado em uma senhora de 65 anos, que faleceu no dia 30 de abril, após permanecer 6 dias internada, na Santa Casa de Barra do Piraí (Unimed-BP) e no hospital de Resende, no Sul Fluminense.

Dia 31 de maio é o Dia Mundial Sem Tabaco. A campanha, criada pela Organização Mundial de Saúde (OMS), com o apoio dos países filiados, tem como o objetivo de destacar os riscos à saúde ligados ao consumo de tabaco e promover a aplicabilidade de políticas públicas eficazes para reduzir o consumo. Por meio de sua assessoria de imprensa, a prefeitura de Barra do Piraí informou que nesta sexta-feira (31), Dia Mundial sem Tabaco, realizará a caminhada de conscientização sobre os malefícios do Tabagismo, com ênfase nos danos que o cigarro pode causar à saúde pulmonar, como bronquite e asma, entre outras doenças crônicas.

A caminhada parte do posto de saúde Albert Sabin, localizado na Rua Angélica, número 38, a partir das 10 horas da manhã, seguindo rumo à Praça Nilo Peçanha, no Centro.

O tema escolhido para a campanha deste ano é um alerta ao tantos danos que o uso do cigarro pode causar à saúde pulmonar, como: bronquite, asma, câncer e doenças respiratórias crônicas.

Na segunda-feira (6/5), a 6ª Vara Federal Cível da Seção Judiciária do Distrito Federal indeferiu o pedido liminar da Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior (ABMES), que solicitava a suspensão da Resolução do Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV) nº 1.256/2019. O pedido de liminar também requisitava que o CFMV não divulgasse, nem fizesse qualquer tipo de campanha de comunicação sobre a Resolução, que proíbe a inscrição de egressos de cursos de Medicina Veterinária realizados na modalidade de ensino a distância.

A Justiça Federal de 1º grau indeferiu o pedido de liminar com base no argumento de defesa apresentado pelo próprio CFMV, alegando que há falta de interesse processual, já que “não cabe mandado de segurança contra lei em tese”, conforme prevê a Súmula nº 266 do Supremo Tribunal Federal (STF). Dessa forma, a decisão judicial considerou sem fundamento o pedido da Associação, mantendo a eficácia da Resolução.

“A juíza acolheu a nossa tese e não concedeu a medida liminar para a entidade, mantendo a Resolução do CFMV em vigor e produzindo seus efeitos. Foi um primeiro passo da nossa constante luta pelo curso de Medicina Veterinária integral, presencial, com aulas práticas, estágio profissional e alunos com formação sólida”, defende o presidente do CFMV, Francisco Cavalcanti.

“Enquanto trabalhamos pela qualidade do ensino e dos serviços veterinários prestados, visando proteger a sociedade de profissionais despreparados, as faculdades particulares, que cobram caro pelos seus cursos, defendem na justiça a mercantilização da educação e a graduação em Medicina Veterinária à distância, algo que consideramos preocupante e perigoso para a população”, complementa.

O CFMV publicou nota em que argumenta a importância da atividade prática pata a formação acadêmica em Medicina Veterinária, ressaltando também a grande demanda para tanto, citando atividades como anatomia, fisiologia, clínica, cirurgia, patologia, análises laboratoriais, entre outras operacionais e de manejo técnico, cuja aprendizagem só ocorre por meio de aulas presenciais, conforme prevê a Resolução CFMV nº 595/1992.

“Sem a inscrição no Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRMV), quem tiver concluído o curso a distância fica impedido de exercer a profissão de médico-veterinário em todo o país. E os profissionais que ministrarem disciplinas ou estiverem envolvidos na gestão dos cursos à distância estão sujeitos à responsabilização ético-disciplinar”, segue o texto.

Atualmente, a Portaria nº 1.134/2016 (art1º, §1º) do Ministério da Educação (MEC) admite que 20% da grade horária da graduação de Medicina Veterinária sejam realizada por aulas on-line. “O CFMV defende a aprovação do Projeto de Lei (PL) nº 7.036/2017, de autoria do atual ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, que é médico-veterinário. A proposta limita a 10% a carga horária na modalidade semipresencial. Defendemos a aprovação desse PL para que 90% das aulas sejam ministradas exclusivamente sob a modalidade presencial, inclusive, com estágio profissional”, diz a nota.

Para o presidente do CFMV, “os avanços tecnológicos são bem-vindos e podem ser facilmente aplicados em cursos de pós-graduação, quando o aluno já passou por amplo e árduo treinamento durante toda a graduação”.

O Conselho já solicitou ao MEC para participar do processo de criação dos cursos de Medicina Veterinária, oportunidade que já é dada à Medicina, Odontologia, Psicologia, Enfermagem e ao Direito, por meio do Decreto nº 9.235/2017.

Amanhã (04), das 10 às 12h, será realizado na Igreja São João Batista, no bairro São João, em Barra do Piraí, um evento ecumênico em prol da orientação sobre a vacina contra o vírus influenza, da gripe.

De acordo com a Pastoral da Criança do bairro, responsável por organizar o encontro, o objetivo é tirar dúvidas dos pais sobre a vacinação em crianças de 0 à 6 anos, além da vacinação em gestantes. Será realizado também um serviço de pesagem e medição das crianças. É necessário levar a caderneta de vacinação das crianças que serão atendidas.

Rua Ana Nery, 120 - 9º andar
Centro, Barra do Piraí - RJ
CEP 27123-150
Tel.: (24) 2443-1470 (AM)
(24) 2443-1098 (FM)

Boletim Eletrônico

Cadastre-se e fique sabendo da nossa programação em primeira mão!