Quarta, 20 Março 2019
previous arrow
next arrow
Slider

Segundo levantamento da Organização Mundial da Saúde (OMS) divulgado nesta semana, 9,6 milhões de mortes serão causadas pelo câncer em 2018, o que representa 1 em cada 8 mortes entre homens e 1 em cada 11 mortes entre mulheres. Um estudo considerado o mais completo sobre câncer no mundo, apontou que 18,1 milhões de novos casos surgirão ainda este ano. O número é superior a última pesquisa, divulgada em 2012, que previa 14 milhõees de novos casos sendo 9,2 milhões de mortes. Ainda de acordo com o levantamento, algumas formas de câncer estão ligadas diretamente a estilo de vida por exemplo.

"Sedentarismo, sobrepeso/obesidade e consumo excessivo de gorduras podem ser classificados como 'vilões' que respondem, em especial, pela elevação no risco de desenvolvimento de tumores que afetam intestino, endométrio, próstata, pâncreas e mama", explica oncologista Daniel Gimenes. Uma orientação indica que a combinação dieta e atividade física é capaz de evitar o aparecimento do câncer em até 40% dos casos. Ou seja, trata-se de uma medida preventiva extremamente eficaz que está ao alcance do paciente. 

O Instituto Nacional do Câncer (INCA) indica que pessoas de 18 a 64 anos pratiquem pelo menos 150 minutos de exercícios moderados por semana – ou, em média, pouco mais de 20 minutos por dia. Isso significa que pequenos ajustes na rotina, como caminhar pequenas distâncias, aderir à bicicleta como opção de transporte ou subir e descer escadas ao invés de usar o elevador, podem colaborar para o afastamento da grande maioria dos fatores de risco que levam ao surgimento da doença.

De acordo com o oncologista, estes fatores se tornam ainda mais preocupantes quando levamos em conta sua relação direta com o aumento constante nos registros de casos de câncer entre jovens. Dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca) apontam que a condição já é a segunda maior causa de morte de pessoas entre 15 a 29 anos no país, perdendo apenas para óbitos decorrentes de acidentes e violência. Entre 2009 e 2013, a entidade estima que 17.500 jovens morreram em decorrência de tumores malignos.

O incentivo à prática constante de exercícios físicos e ingestão de alimentos saudáveis surgem não apenas como iniciativas essenciais para frear os índices aumentados da doença como também forma de potencializar o processo de tratamento para pessoas com câncer.

A Prefeitura de Barra do Piraí publicou em seu boletim oficial do último dia 5 de setembro, um decreto prorrogando a intervenção administrativa no hospital Cruz Vermelha por até 16 meses. De acordo com a publicação, o novo prazo começa a contar a partir dessa quarta-feira, dia 12 de setembro, com três administradores nomeados pelo executivo.

Com isso, a prefeitura segue responsável pela administração dos bens móveis e dos serviços de pessoas naturais e jurídica do hospital. O parágrafo segundo do artigo primeiro prevê a possibilidade de extinção da intervenção, antes do prazo final, caso o órgão público entenda necessário.

cruz vermelha

Decreto retirado do Boletim 996, da prefeitura de Barra do Piraí, publicado no último dia 05.

10 de setembro é Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, assim como, em todo o mês, acontece a campanha Setembro Amarelo, também dedicada à causa. A data foi criada em 2003, pela Associação Internacional para a Prevenção do Suicídio e pela Organização Mundial de Saúde. Segundo dados revelados pela Organização Mundial de Saúde, a cada 40 segundos, uma pessoa atenta contra a própria vida no mundo, assim como o suicídio ainda é a terceira causa de morte de jovens entre 15 e 29 anos, atrás da violência urbana e no trânsito.

O suicídio é entendido como dar um fim não a vida, mas aos males que afligem a vítima, tais como depressão. De acordo com o psicólogo Mário Sergio figueiredo da Rocha, existem alguns mitos em relação ao suicida que precisam ser desfeitos. “O primeiro deles é que o suicídio seja uma questão de livre-arbítrio, o que não é verdade. Aquilo é, na verdade, a doença falando pelo paciente, assim como outros comportamentos”, desmistifica.

Outra questão que precisa ser esclarecida é a do próprio tratamento à saúde mental em si, como esclarece a psicóloga Nathália Reis. “É possível fazer campanhas sobre a prevenção ao suicídio, campanhas estas onde visa a promoção da saúde psíquica, onde é possível falar sobre o suicídio como resultante de um sofrimento. O suicídio vem de um sofrimento emocional como também é possível vir de doenças mentais (com processos psicótico ou nao) tais como transtorno depressivos, transtornos de personalidade, entre outros”, explica.

 

A médica oncologista Janaina Jabur, da Aliança Instituto de Oncologia, explica que o tipo abrange os cânceres que afetam as células sanguíneas, do sistema nervoso e os tecidos de sustentação do corpo, como as leucemias, linfomas e tumores do sistema nervoso central

O Setembro Dourado visa chamar atenção da população para o combate e prevenção ao câncer infantojuvenil, que é a principal causa de morte por doença entre crianças e adolescentes, de acordo com o Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (Inca).

São esperados 12.500 novos casos de câncer infantojuvenil para o biênio 2018/2019, em crianças e adolescentes de até 19 anos. Segundo o Inca, a região Centro-Oeste deve somar 1.800 casos desse total. A médica oncologista Janaina Jabur, da Aliança Instituto de Oncologia, explica que esse tipo da doença engloba neoplasias que afetam geralmente as células do sistema sanguíneo, nervoso e ainda os tecidos de sustentação. "São vários tipos de câncer, sendo os mais comuns: leucemias, linfomas e tumores do sistema nervoso central", exemplifica a médica.

Para ela, a campanha de conscientização é de extrema importância, principalmente porque pode ajudar a identificar a doença. "Elas ajudam a população a entender mais sobre os sintomas desses cânceres", aponta.

Fique atento!
Janaina alerta que o câncer infantojuvenil pode apresentar alguns indícios:

- Dor de cabeça pela manhã associada a vômito
- Caroços no pescoço, axilas, virilha e ínguas que não somem
-Dor nas pernas que atrapalham as atividades da criança
-Manchas pelo corpo
-Aumento da circunferência abdominal, entre outros.
"Além disso, com a descoberta precoce, aproximadamente 70% dos casos da doença podem ser curados, se tratados adequadamente", destaca a oncologista.

Rua Ana Nery, 120 - 9º andar
Centro, Barra do Piraí - RJ
CEP 27123-150
Tel.: (24) 2443-1470 (AM)
(24) 2443-1098 (FM)

Boletim Eletrônico

Cadastre-se e fique sabendo da nossa programação em primeira mão!