Domingo, 17 Janeiro 2021
previous arrow
next arrow
Slider

A aprovação pelas autoridades regulatórias britânicas da vacina contra a covid-19 desenvolvida pela farmacêutica AstraZeneca, em parceria com a Universidade de Oxford, pode acelerar o encerramento de restrições para conter a doença no Reino Unido, disse hoje (28) em Londres, o ministro oficial de gabinete Michael Gove. As informações são da Agência Brasil.  

Ele afirmou que o órgão regulador independente tem de avaliar a vacina, mas se ela for aprovada, haveria um "aumento significativo" nos imunizantes disponíveis. O Reino Unido já está aplicando a vacina desenvolvida pela Pfizer em parceria com a BioNTech.

"Se conseguirmos a aprovação para esta vacina e a aplicação for conforme planejado, então seremos capazes de gradualmente revogar algumas das restrições que tornaram a vida tão difícil para tantos", disse ele.

O governo do Estado do Rio aprovou a liberação de R$ 66 milhões para a saúde do município do Rio de Janeiro como incentivo ao combate à pandemia do coronavírus. A medida foi tomada nesta quarta-feira (23), em atendimento a pedido do prefeito em exercício, Jorge Felippe, em reunião com o secretário de Estado de Saúde, Carlos Alberto Chaves. A informação é da Agência Brasil. 

O presidente da Câmara de Vereadores do Rio assumiu o cargo, após a prisão e afastamento do prefeito Marcelo Crivella, por suposto envolvimento em crimes como organização criminosa, lavagem de dinheiro, corrupção ativa e passiva.

Para o enfrentamento à covid-19 no estado, a Secretaria de Estado de Saúde reforçou o pacote de medidas. Desde novembro, ampliou a rede dedicada ao tratamento da doença em 810 leitos, sendo 349 de UTI adulto e 461 de enfermaria nas unidades estaduais e a partir de incentivos do estado. A secretaria anuncia ainda a abertura de 300 leitos no Hospital Modular de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. A previsão é que, até o fim de janeiro, sejam disponibilizados 150 leitos, sendo 100 de UTI e 50 de enfermaria.

Para garantir a legalidade de todo o processo de abertura da unidade, todos os ritos jurídicos necessários estão sendo seguidos e acompanhados pelos órgãos de controle. A ampliação gradativa visa evitar colapso na rede de saúde do estado e possíveis falhas nos procedimentos, que possam levar a fraudes e desvios.

Além disso, a Secretaria abriu mais um centro de testagem precoce por RT-PCR para covid-19 na UPA Campo Grande II. O agendamento para esta unidade também é feito pelo aplicativo Dados do Bem. A UPA fica na Avenida Cesário de Melo, no Regimento de Polícia Montada da Polícia Militar, na zona oeste da cidadel.

Os testes são realizados de segunda a segunda, de 7h as 19h. Pessoas entre o primeiro e o sétimo dia de sintomas ou que tiveram contato com alguém diagnosticado com a covid-19 devem baixar o aplicativo Dados do Bem pelo celular para realizar o agendamento. O aplicativo informará dia e horário na unidade mais próxima da residência do usuário. O resultado também é informado pelo aplicativo.

A iniciativa faz parte do programa de testagem para diagnóstico de covid-19 iniciado no dia 4 deste mês, quando três centros foram abertos em São Gonçalo e Volta Redonda. Cada unidade tem capacidade de 500 exames por dia. Até esta terça-feira, já foram realizados 12.588 exames nesses centros.

A oferta de testes RT-PCR pelas secretarias municipais de saúde em parceria com a SES está aumentando desde outubro. Foram realizados 92.925 exames apenas em novembro, um aumento de 74% em relação ao mês anterior.

Portaria publicada em edição extra do Diário Oficial da União na noite de ontem (23) proíbe, em caráter temporário, a entrada no país de voos com origem ou passagem pelo Reino Unido e Irlanda do Norte. A portaria restringe, também, a entrada de estrangeiros por fronteiras terrestres e aquaviárias. A informação é da Agência Brasil.

A medida foi adotada após ter sido identificada nesses países uma variante do novo coronavírus (covid-19) que, segundo especialistas, teria uma capacidade de transmissão superior à das versões até então conhecidas.

Assinada por três ministérios, da Saúde, Justiça e Segurança Pública e Casa Civil, a portaria suspende a autorização de embarque para o Brasil "de viajante estrangeiro, procedente ou com passagem" por esses países nos últimos 14 dias.

As restrições não se aplicam a brasileiro nato ou naturalizado; imigrante com residência de caráter definitivo no território brasileiro; profissional estrangeiro em missão a serviço de organismo internacional, desde que identificado; funcionário estrangeiro acreditado junto ao governo brasileiro; estrangeiro que tenha cônjuge, companheiro, filho, pai ou curador de brasileiro, ou que tenha ingresso autorizado especificamente pelo governo brasileiro ou portador de registro nacional migratório.

A portaria detalha, ainda, as situações em que o transporte de cargas é autorizado, bem como as restrições e exceções às quais estrangeiros vindos via terrestre e aquática estão sujeitos.

“Excepcionalmente, o estrangeiro que estiver em país de fronteira terrestre e precisar atravessá-la para embarcar em voo de retorno a seu país de residência poderá ingressar na República Federativa do Brasil com autorização da Polícia Federal”, estabelece a portaria. Nesse caso, ainda segundo o texto, o estrangeiro deverá dirigir-se diretamente ao aeroporto e ter em mãos uma demanda oficial da embaixada ou do consulado do país de residência, além de apresentar os bilhetes aéreos correspondentes.

Uma Comissão Provisória da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) vai acompanhar, avaliar e atuar nos procedimentos de registro e autorização de uso emergencial de vacinas contra a covid-19. A informação é da Agência Brasil.

Sob a coordenação técnica de um servidor especialista, a comissão vai alinhar as ações de diversas áreas da Anvisa para dar suporte técnico aos processos e garantir celeridade nas decisões e na avaliação completa dos aspectos de segurança, qualidade e eficácia dos imunobiológicos, com foco no processo de monitoramento, após aprovação pela Agência.

De acordo com a Portaria Conjunta 1/2020, publicada ontem (23) no Diário Oficial da União (DOU), a coordenação da comissão “poderá convidar, quando necessário, representantes de outras unidades organizacionais da Anvisa e também de outros órgãos e entidades, públicas e privadas, além de pesquisadores e especialistas ligados ou não a sociedades científicas ou médicas, para o cumprimento das competências da comissão, assegurando o interesse público”.

“Ressalta-se que a Comissão terá caráter consultivo quanto à proposição das autorizações temporárias de uso emergencial, sendo a deliberação final atribuída à Diretoria Colegiada (Dicol) da Anvisa", explicou a Anvisa.

A comissão será extinta quando a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarar o fim da atual emergência em saúde pública de importância internacional provocada pela covid-19.

“A Portaria Conjunta é mais uma medida que favorece a segurança dos pacientes, pré-requisito essencial, especialmente no que diz respeito ao monitoramento da autorização de vacinas a serem disponibilizadas aos brasileiros”, disse o diretor da Anvisa Alex Campos.

Rua Ana Nery, 120 - 9º andar
Centro, Barra do Piraí - RJ
CEP 27123-150
Tel.: (24) 2443-1470 (AM)
(24) 2443-1098 (FM)

Boletim Eletrônico

Cadastre-se e fique sabendo da nossa programação em primeira mão!