Segunda, 21 Janeiro 2019
previous arrow
next arrow
Slider

O governador Luiz Fernando Pezão e o secretário estadual de Saúde, Sérgio Gama, inauguram, nesta segunda-feira (3/9), às 15h, uma unidade cirúrgica, equipada com uma sala híbrida, no Hospital Universitário Pedro Ernesto (Hupe), da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj). A nova unidade, que recebeu investimentos no valor de R$ 4 milhões da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (Faperj), órgão vinculado à Secretaria estadual de Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento Social, conta com um aparelho de hemodinâmica de alta tecnologia, que permite associar técnicas cirúrgicas convencionais e de última geração.

No total, somente este ano, o Hospital Universitário Pedro Ernesto, da Uerj, recebeu do Governo do Estado investimentos no valor de R$ 42,3 milhões.

A sala garante versatilidade e segurança aos procedimentos cirúrgicos, essencial à técnica endovascular, que será utilizada por diversas especialidades. A unidade tem ainda leitos de recuperação anestésica e sala de laudos. O Hupe é o primeiro hospital universitário do Estado do Rio a possuir uma sala híbrida.

Durante a inauguração, serão anunciados outros investimentos do Governo do Estado no valor R$ 23,3 milhões para o Hospital Pedro Ernesto. Desse total, com recursos repassados pela Secretaria estadual de Saúde no valor de R$ 7,3 milhões, será possível ampliar o número de cirurgias cardíacas e de colunas no Hupe. A capacidade de cirurgias cardíacas aumentará de 20 para 80 mensais, além da implantação de 40 marca-passos. A verba também será destinada a um núcleo, responsável pela realização de 20 cirurgias de coluna e de 500 atendimentos ambulatoriais mensais.

Além disso, o Governo do Rio, por intermédio da Faperj, repassou R$ 16 milhões à Uerj para aquisição de um equipamento destinado a cirurgias robóticas, a ser instalado no Pedro Ernesto. O aparelho vai ser usado em procedimentos delicados e de alta complexidade em especialidades como urologia, cirurgia geral e ginecologia, e deve entrar em operação em janeiro do próximo ano.

Na cirurgia robótica, não é o cirurgião que atua diretamente no campo operatório. Um robô controlado pelo médico garante a precisão durante o procedimento. Além disso, monitores acoplados ao sistema possibilitam a visão do campo operatório para toda a equipe cirúrgica, o que permite que o cirurgião-auxiliar também atue no procedimento.

O Pedro Ernesto será o primeiro hospital público no país a receber o robô modelo Da Vinci Xi.

Modernização de equipamentos e infraestrutura

Com a adesão do Governo do Estado do Rio ao Regime de Recuperação Fiscal, em setembro do ano passado, o Hospital Universitário Pedro Ernesto voltou a receber investimentos. Além da compra de equipamentos modernos e a reforma em sua infraestrutura, o Hupe ampliou o número de leitos de 70, em outubro de 2017, para os atuais 300. A previsão é de que mais 50 leitos sejam disponibilizados até o fim deste ano. O hospital inaugurou ainda uma nova enfermaria e construiu núcleos de urologia e reumatologia, além de um centro de tratamento oftalmológico, que vai triplicar o número de cirurgias, como catarata, retina e glaucoma.

 

Além disso, a Secretaria estadual de Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento Social já havia repassado ao Hupe, em janeiro deste ano, R$ 15 milhões para reequipar o hospital. Foram adquiridos novos aparelhos de ressonância magnética, tomografia computadorizada, angiografia, endoscopia digestiva, oito ultrassons, dois ecocardiógrafos, mesas cirúrgicas, monitores, respiradores, entre outros.

A campanha nacional de vacinação contra o Sarampo e a Poliomielite foi prorrogada até o próximo dia 15 de setembro. Todas as crianças com idade entre um ano e menores de cinco anos devem receber as doses, independentemente de sua situação vacinal. Dados do Ministério da Saúde mostram que mais de quatro milhões de crianças em todo país ainda precisam ser imunizadas.

Em Barra do Piraí, a cobertura ainda é baixa: pouco mais de 52% da meta foi atingida, tanto na vacinação de pólio, quanto na de sarampo. O objetivo é chegar, pelo menos, aos 95%. As vacinas continuam disponíveis em todos os postos de saúde do centro e de todos os bairros, das 8h às 16h, apenas para crianças dentro da meta indicada. No último dia da campanha, sábado dia 15, todas as unidades de saúde estarão abertas entre 8h e 14h, informa Rosi de Assis, funcionária do Posto Albert Sabin.

A campanha nacional de vacinação contra o Sarampo e a Poliomielite termina nesta sexta-feira, dia 31 de agosto. Todas as crianças com idade entre um ano e menores de cinco anos devem receber as doses, independentemente de sua situação vacinal. Dados do Ministério da Saúde mostram que mais de quatro milhões de crianças em todo país ainda precisam ser imunizadas.

De acordo com estimativas do Ministério da Saúde, 62% do público-alvo foi imunizado até a última sexta-feira, 24. A meta do governo é vacinar 95% das 11,2 milhões de crianças na faixa etária preconizada nesta campanha.

Em Barra do Piraí, a cobertura ainda é baixa: pouco mais de 50% da meta foi atingida, tanto na vacinação de pólio, quanto na de sarampo. O objetivo é chegar, pelo menos, aos 95% o que provavelmente não irá acontecer até o fim da campanha, que provavelmente será estendida pelo Ministério da Saúde. As vacinas ainda estão disponíveis em todos os postos de saúde de todos os bairros, das 8h às 14h, apenas para crianças dentro da meta indicada. Já no posto Albert Sabin, no Centro, a vacina é aplicada das 8 às 16h.

Atualmente, o país enfrenta dois surtos de sarampo, em Roraima e no Amazonas. Até o último dia 21, foram confirmados 1.087 casos no Amazonas, enquanto 6.693 permanecem em investigação. Já Roraima confirmou 300 casos da doença e 67 continuam em investigação.

Há ainda, de acordo com o ministério, casos isolados e relacionados à importação nos seguintes estados: São Paulo (2), Rio de Janeiro (18), Rio Grande do Sul (16), Rondônia (1), Pernambuco (2) e Pará (2).

Foi publicada nesta terça-feira, 28, no Diário Oficial da União a portaria dpo Ministério da Saúde que libera o repasse de R$ 3 milhões para iniciativas de combate ao surto de Sarampo no Amazonas. As informações são da Agência Brasil. O repasse será alocado no Grupo de Vigilância em Saúde para a implementação de ações de vigilância epidemiológica, laboratorial, imunizações e educação em saúde. Atualmente, o país enfrenta dois surtos de sarampo, em Roraima e no Amazonas. Até o último dia 21, foram confirmados 1.087 casos no Amazonas, enquanto 6.693 permanecem em investigação. Já Roraima confirmou 300 casos da doença e 67 continuam em investigação. Há ainda o registro de casos isolados em São Paulo (2), Rio de Janeiro (18), Rio Grande do Sul (16), Rondônia (1), Pernambuco (2) e Pará (2).

Rua Ana Nery, 120 - 9º andar
Centro, Barra do Piraí - RJ
CEP 27123-150
Tel.: (24) 2443-1470 (AM)
(24) 2443-1098 (FM)

Boletim Eletrônico

Cadastre-se e fique sabendo da nossa programação em primeira mão!