Segunda, 08 Março 2021
previous arrow
next arrow
Slider

O relatório “Por Elas Que Fazem a Música", relativo a 2020 e divulgado hoje (8), no Dia Internacional da Mulher, pela União Brasileira de Compositores (UBC), mostra que embora a participação das mulheres na entidade tenha se mantido no mesmo patamar de 2019, com 15%, quando se consideram somente os novos associados no ano passado, as representantes do sexo feminino participaram com 17%. “O crescimento está vindo devagar, mas está chegando”, disse à Agência Brasil a gerente de Comunicação da UBC, Vanessa Schutt.

O levantamento da participação da mulher na música tem como referência a base de dados da UBC, que é a entidade responsável por 56% da distribuição de direitos autorais no país. No primeiro relatório, lançado em 2018, com base em dados de 2017, eram associadas à UBC 14% de mulheres. Atualmente, a entidade tem 40 mil titulares, entre homens e mulheres.

Vanessa Schutt destacou que desde o primeiro relatório até a virada para 2021, o crescimento do número de mulheres associadas atingiu 68%. A ideia é continuar trabalhando para garantir a elevação das mulheres entre os associados. “O que a gente pretende é fazer com que o assunto seja mais discutido e as mulheres comecem a ter mais referências uma das outras, para ter cada vez mais compositoras e intérpretes na UBC. Falando sobre o assunto, a gente acredita que pode fazer a cena ir mudando aos poucos”.

Mais jovens

As mulheres na faixa etária de 18 anos a 40 anos de idade são maioria entre as associadas da UBC, dividindo-se 27% entre 18 e 30 anos e 29%, entre 31 e 40 anos de idade. Para a gerente de Comunicação, esse dado confirma que está havendo uma renovação na música, não só no Brasil, mas em todo o mundo. “Culturalmente, era diferente. Quando meninas, as mulheres iam fazer balé e os meninos, bateria. A idade da maioria das associadas demonstra que esse quadro está mudando e o pessoal mais jovem está investindo na música desde pequeno. É um dado muito bom, na minha opinião”.

Vanessa relatou que na edição 2021/2020 do levantamento, os percentuais de mulheres por região se mantiveram similares aos do ano anterior, com exceção do Centro-Oeste, que cresceu de 7% para 8%. A Região Sudeste concentrou 64% das mulheres associadas; o Nordeste, 14%; o Sul, 9%, e o Norte, 2%. A gerente observou que o fato de o Sudeste concentrar a maior parte de mulheres associadas se justifica porque a sede da UBC fica no Rio de Janeiro e a maior filial está em São Paulo. “É um reflexo da sociedade como um todo”, acrescentou.

Em comparação à edição anterior 2020/2019, houve expansão de 12% no cadastro de obras feito por autoras e versionistas. Já em relação aos fonogramas, o cadastro com participação de intérpretes femininas aumentou 9%, de músicas executantes cresceu 8% e de produtoras fonográficas, 21%. “Isso demonstra que as mulheres estão produzindo, pagando os custos de sua própria gravação”. Vanessa explicou que hoje em dia, intérpretes independentes que não têm uma gravadora por trás delas, uma grande maioria, são suas próprias produtoras fonográficas. “Elas pagam o estúdio, os custos daquela gravação, sem depender do homem para fazer isso por elas”.

Entre os 40 mil titulares associados à UBC atualmente, as mulheres representam 29% dos versionistas, 15% dos intérpretes, 8% de autores, 7% de produtores fonográficos e 6% de músicos executantes. “Antigamente, elas eram mais intérpretes e cantavam músicas de homens. Hoje, elas estão compondo também”.

Valores

Pelo lado do valor recebido, as mulheres continuam representando 9% do total, o que significa que a cada R$ 100 distribuídos, as mulheres recebem R$ 9. Por categoria, os rendimentos das mulheres em 2020 foram distribuídos 69% para autoras, 25% para intérpretes, 4% para produtoras fonográficas, 2% para música acompanhante e 1% para versionista.

Vanessa Schutt lembrou que levando em conta os maiores arrecadadores da UBC no exterior, 12 são mulheres. Foi a primeira vez que foram medidos os rendimentos vindos do exterior. “Nós temos contratos com as sociedades pelo resto do mundo. Então, se as músicas nossas tocam lá fora, elas recolhem e pagam para a gente”. Vanessa não tinha disponível, contudo, qual foi o valor total distribuído a essas 12 mulheres.

Em termos de renda, o cenário no ano passado se manteve equivalente ao de 2019, com destaque para a rubrica digital, em que as mulheres tiveram aumento de 3%, alcançando 7%. Nas demais rubricas, o cenário se manteve estável, com 20% da renda advinda do rádio, 15% da TV aberta, 14% de shows e 12% da TV fechada. “A gente percebeu que houve um crescimento no digital”. A conclusão veio do fato de que, com a pandemia de covid-19, não foram realizados eventos presenciais. “Então, acabam sendo feitos no meio digital mesmo”.

Analisando a participação por gênero nas rubricas, observamos que o cenário relativo ao total distribuído em 2020 ainda é desfavorável às mulheres, que detiveram 10% contra 90% dos homens, na rubrica digital; 14% contra 86% no rádio; 8% contra 92% em shows; 6% contra 94% na TV aberta; 7% contra 93% na TV fechada; e 13% contra 87% em outras rubricas.

UBC

A União Brasileira de Compositores é uma associação sem fins lucrativos, dirigida por autores, que tem como objetivo principal a defesa e a promoção dos interesses dos titulares de direitos autorais de músicas e a distribuição dos rendimentos gerados pela utilização das composições, bem como o desenvolvimento cultural. Fundada em 1942 por grandes nomes da música nacional, a UBC é a mais antiga das sociedades brasileiras e representa no Brasil e no exterior mais de 25 mil associados.

Os rendimentos citados são oriundos da distribuição de direitos autorais de execução pública feita pela UBC aos seus associados.

O Rock in Rio, um dos principais festivais de música do mundo, adiou sua próxima edição, marcada para setembro e outubro deste ano, para setembro de 2022. O adiamento foi provocado pela pandemia de covid-19. A informação é da Agência Brasil.

“O Rock in Rio mobiliza pessoas dentro e fora da Cidade do Rock. Recebemos turistas de absolutamente todos os estados, além do Distrito Federal, e também de mais de 70 países. São 28 mil pessoas trabalhando para levar festa e alegria para as 700 mil pessoas que nos visitam. Vamos preservar vidas neste momento. Em setembro de 2022, estaremos juntos de novo e prontos para o melhor Rock in Rio de todos os tempos, quando vamos celebrar a paz e a vida”, informou o presidente do Rock in Rio, Roberto Medina, em nota publicada no site do evento.

A próxima edição do festival será realizada nos dias 2, 3, 4, 8, 9, 10 e 11 de setembro de 2022. Segundo os organizadores, as negociações com as atrações estão em andamento e algumas já devem ser anunciadas no primeiro semestre deste ano.

Com o objetivo de garantir o acesso de todos os alunos às atividades remotas de 2021, a Fundação de Apoio à Escola Técnica (Faetec) abre, a partir desta quinta-feira (04/03), diversas unidades para utilização de seus laboratórios de informática e internet. Os atendimentos serão destinados aos que necessitam de estrutura digital com vistas à realização das aulas on-line nas plataformas virtuais disponibilizadas pela Rede. Confira a lista dos polos disponíveis no site da Faetec (faetec.rj.gov.br).

Os acessos serão somente em dia e hora marcada, mediante pré-agendamento, para evitar aglomerações nas unidades de ensino. O uso das dependências contará com todos os protocolos de segurança necessários, como desinfecção e higienização dos espaços, disponibilização de álcool em gel e distanciamento.

  • Cientes das dificuldades que muitos dos nossos jovens possuem de conectividade e estrutura digital, como a falta de computador ou celular, buscamos dar condições aos nossos alunos de receber o conteúdo pedagógico por meio dos laboratórios e dos recursos de que dispõe cada unidade - afirma o presidente da Faetec, João Carrilho.

Ao todo, 27 escolas estarão abertas na primeira quinzena de março para atender os alunos, com a previsão de que novos polos sejam incluídos na lista ao longo do mês. E até que seja possível garantir um retorno seguro e gradual, serão realizadas avaliações periódicas, tanto dos espaços físicos quanto das situações individuais e orientações de cada município.

Os alunos que não possuem acesso à internet podem procurar a unidade mais próxima de caso. Além disso, eles também podem entrar em contato com as suas escolas para solicitar o material impresso das aulas, caso optem por continuar os estudos em casa.

Confira a lista de unidades que serão abertas até o dia 15 de março:

Escola Fundamental Visconde de Mauá, ETE Adolpho Bloch, ETE Amaury Cesar Vieira, ETE Barra Mansa, ETE de Saúde Herbert José de Souza, ETE de Transporte Eng. Silva Freire, ETE João Luiz do Nascimento, ETE Paracambi, Faetec Alemão, Faetec Batan, Faetec Belford Roxo, Faetec Bom Jardim, Faetec Campinho, Faetec Duque de Caxias - Santa Cruz da Serra, Faetec Duque de Caxias – Unidade Saracuruna, Faetec Itaboraí, Faetec Mesquita, Faetec Nova Iguaçu - Unidade Austin, Faetec Olavo Bilac, Faetec Queimados, Faetec Quintino, Faetec Quitungo, Faetec Resende, Faetec Santa Marta, Faetec Santo Antônio de Pádua, Faetec São Pedro da Aldeia e Faetec Três Rios.

Termina hoje (2) o prazo para inscrição na lista de espera por bolsas de estudo do Programa Universidade para Todos (Prouni). As inscrições devem ser feitas com número e senha do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), na página de inscrição do programa. O resultado da lista de espera está previsto para o dia 5 de março, e as matrículas deverão ser feitas no período de 8 a 12 de março. A informação é da Agência Brasil.

O Ministério da Educação alerta que, ao contrário do que ocorre na segunda chamada, a inscrição na lista de espera não é automática. É, portanto, necessário que a inscrição seja feita pelos candidatos que participaram do processo seletivo Prouni 2021. Essas vagas não serão abertas a novos inscritos.

O Prouni oferece, nessa edição, 162 mil bolsas para 13.117 cursos em 1.031 instituições de ensino, localizadas em todas as unidades federativas. Segundo o Ministério da Educação, desse total, 52.839 bolsas são para cursos na modalidade de educação a distância.

Os cursos disponíveis na lista de espera variam em cada edição. Como os resultados da espera vão sendo divulgados aos poucos, conforme a disponibilidade de vagas, o interessado deve acessar o sistema todos os dias, até o encerramento do período, para ver se foi contemplado.

O Ministério da Educação não envia mensagens informando sobre a aprovação. Caso seja pré-aprovado, o candidato também deve ficar atento ao prazo para a apresentar documentação exigida como comprovantes de renda, identificação pessoal, endereço e escolaridade.

O Prouni é o programa do governo federal que oferece bolsas de estudo, integrais e parciais (50%), em instituições particulares de educação superior. Para ter acesso à bolsa integral, o estudante deve comprovar renda familiar bruta mensal de até 1,5 salário mínimo por pessoa. Para a bolsa parcial, a renda familiar bruta mensal deve ser de até três salários mínimos por pessoa.

É necessário também que o estudante tenha cursado o ensino médio completo em escola da rede pública ou da rede privada, desde que na condição de bolsista integral. Professores da rede pública de ensino também podem disputar uma bolsa e, nesse caso, não se aplica o limite de renda exigido dos demais candidatos.

É preciso que o candidato tenha feito a edição mais recente do Exame Nacional do Ensino Médio, tenha alcançado, no mínimo, 450 pontos de média das notas e não tenha tirado zero na redação. Excepcionalmente neste ano os estudantes serão selecionados de acordo com as notas do Enem de 2019, uma vez que as provas do Enem 2020 foram adiadas em razão da pandemia de covid-19.

Rua Ana Nery, 120 - 9º andar
Centro, Barra do Piraí - RJ
CEP 27123-150
Tel.: (24) 2443-1470 (AM)
(24) 2443-1098 (FM)

Boletim Eletrônico

Cadastre-se e fique sabendo da nossa programação em primeira mão!