Quarta, 08 Abril 2020
previous arrow
next arrow
Slider

A Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro analisou 107 processos em tramitação nos tribunais do júri fluminense, que julgam casos de atentado contra a vida. Mulheres entre 21 e 40 anos, atacadas em casa, à noite ou de madrugada, a faca ou a tiros, pelo companheiro ou ex-companheiro, é o perfil mais comum das vítimas de tentativa de feminicídio. A pesquisa traçou um panorama dos assassinatos de mulheres no estado. O levantamento foi divulgado hoje (6) para marcar o Dia Internacional da Mulher, que será comemorado no domingo (8). As informações são da Agência Brasil.

Segundo a pesquisa, uma em cada três agressões é atribuída, pelo autor do crime, à dificuldade em aceitar o fim do relacionamento. Outros motivos foram discussão por razões diversas, vingança, ciúme, estupro e recusa da vítima em manter relação sexual.

A maior parte dos crimes ocorreu entre pessoas que namoravam, estavam casadas ou vivendo em união estável (40%) ou tinham uma relação anterior (42%), sendo que 62% dos relacionamentos eram de até cinco anos. Quase todas as mulheres foram submetidas a episódios anteriores, registrados ou não em delegacia, de violência doméstica. Segundo o estudo, muitas não denunciaram os agressores por medo ou porque foram coagidas por eles.

A maioria dos crimes ocorreu de noite (39%) ou de madrugada (34%). Juntos, observa-se que 73% dos crimes foram praticados no período de descanso. Além disso, em 72% dos casos, a agressão ocorreu na residência da vítima. Os autores utilizam, em 44% dos casos, uma faca para cometer o crime, seguida da arma de fogo (17%).

Violência anterior O trabalho consistiu na leitura e análise documental de processos sobre o assunto. Dos 107 processos estudados, ajuizados entre 1997 e 2019, 40 foram julgados, dos quais 31 terminaram em condenação. No total, 69 contêm relatos de violência doméstica anterior, apenas 23 dos quais anotados na folha de antecedentes criminais do autor.

“O que chama a atenção é que vários processos têm relatos de violência doméstica anterior, mas em muito poucos foi acionada a polícia ou houve o registro de ocorrência dessas violências anteriores. A gente tem que procurar entender por que tantas mulheres ainda vivenciam o ciclo da violência, mas não se socorrem das medidas protetivas de todo o sistema que a Lei Maria da Penha oferece para prevenir um fato mais grave”, disse a coordenadora de Defesa dos Direitos da Mulher da Defensoria, Flavia Nascimento.

De acordo com a defensora pública, é preciso investir mais na qualificação e sensibilização dos profissionais que atuam na rede de proteção à mulher nos sistemas de justiça e de segurança pública para as questões de gênero.

Segundo Flavia, a dificuldade em intimar o réu é um dos motivos para o atraso nos julgamentos, mas a maior demora para a conclusão dos casos ocorre ainda na fase de inquérito policial. “Isso contribui para que a mulher desacredite no sistema de justiça como uma das alternativas para a solução do seu problema de violência doméstica”, acredita.

Para a diretora de Estudos e Pesquisas de Acesso à Justiça, Carolina Haber, coordenadora da pesquisa, o ciclo de violência atinge principalmente mulheres muito vulneráveis, vivendo em áreas carentes, com forte relação de dependência econômica com o agressor.

“O que o poder público tem que fazer é dar condições para que a mulher se sinta acolhida num primeiro momento. Se ela não chega a fazer registro na delegacia é porque, de fato, ela não vê o Estado como passível de prover uma política pública que dê acolhimento”

Badopí Folia deste ano terá cantora carioca (foto) como representante dos tradicionais soul e black music. Grupos e cantores de pagode ganham destaque nesta edição 

A prefeitura de Barra do Piraí anunciou através de seu perfil oficial no facebook as atrações do Badopí Folia 2020, com shows de cantores e grupos de pagode e da carioca Sandra de Sá, representando o tradicional Soul carioca e Black Music. 

Neste ano, bandas regionais abrirão os dias de folia, com local de shows ainda não divulgados pela prefeitura. Veja agora o cronograma das atrações principais:

Dia 21 (sexta-feira): Nosso Sentimento e Disfarce

Dia 22 (sábado): Vitinho 

Dia 23 (domingo): Sandra de Sá 

Dia 24 (segunda-feira): Eu Vou Pro Sereno 

Dia 25 (terça de carnaval): Netinho de Paula

11badopifolia

Nessa semana, cinco alunos do SESI de Barra do Piraí foram credenciados a participar do Torneio de Robótica FIRST LEGO League 2020 pela criação de um piso inteligente, movido com energia cinética. O projeto será usado para gerar iluminação pública na rodoviária da cidade e melhorar a acessibilidade nos ônibus.

O protótipo do projeto já está pronto e será apresentado na etapa nacional do torneio, entre os dias 3 e 6 de março, em São Paulo. “Começamos pensando em um problema de acessibilidade na nossa cidade e chegamos no piso inteligente, que é o nosso projeto. É movido a energia cinética e pensamos em colocar em um lugar bem movimentado, como a rodoviária. A movimentação das pessoas vai gerar a energia para esse piso levantar a plataforma e permitir que deficientes entrem nos ônibus”, explica Lucas de Oliveira, de 12 anos, um dos alunos credenciados.

O integrante da equipe “Dragon Bots”, apesar da pouca idade, já decidiu o que pretende fazer no futuro. “Eu quero trabalhar com informática. Saber de programação, de pesquisa, todas essas coisas vão me ajudar muito. Com esse projeto também vou conseguir ajudar os outros”, completa ele.

A professora de Humanas e Educação Tecnológica do SESI de Barra do Piraí e técnica da equipe, Priscila Ferreira Bento, se diz realizada ao saber que um projeto como esse nasceu em sala de aula, a partir do interesse de alunos por robótica. “Aqui, na escola, utilizamos muito o modelo STEAM – que é ciência, tecnologia, engenharia, matemática e arte – e a cultura “Maker”, que é o conceito ‘faça você mesmo com o que você tem disponível’. Então, ao longo das aulas e dos treinos do clube de robótica, [os alunos] foram usando essas metodologias para desenvolver ideias inovadoras e o empreendedorismo”, completa a técnica.

Soluções para cidades

O Torneio de Robótica FIRST LEGO League reúne 100 equipes formadas por estudantes de 9 a 16 anos e promove disciplinas, como ciências, engenharia e matemática, em sala de aula. De 31 de janeiro a 16 de fevereiro, haverá as disputas regionais. Os melhores times garantem vaga na etapa nacional, que ocorre entre 3 e 6 de março, em São Paulo.

O objetivo é contribuir, de forma lúdica, para o desenvolvimento de competências e habilidades comportamentais exigidas dos jovens. Todo ano, a FLL traz uma temática diferente. Em 2020, os competidores terão que apresentar soluções inovadoras para melhorar, por exemplo, o aproveitamento energético nas cidades e a acessibilidade de casas e prédios.

Segundo o professor de Robótica do SESI-RJ Luiz Henrique Bento, os ganhos educacionais para os alunos são “imensuráveis”. “Ao ofertar aos nossos alunos uma educação completamente inovadora e de qualidade, com avanço tecnológico, a gente rasga a cortina daquele método de educação antigo e realmente protagoniza o aluno como elemento fundamental no processo de aprendizagem”, justifica.

Neste domingo, 12, a partir das 15 horas, acontece a Parada da Diversidade de Barra do Piraí, com concentração na Praça Nilo Peçanha. O evento está em sua nona edição e já faz parte do calendário anual da cidade, sendo uma organização da ativista Alexandra Oliveira. A Parada da Diversidade tem o apoio da prefeitura de Barra do Piraí e terá suporte da Polícia Militar e da Guarda Municipal tem o objetivo de chamar atenção à causa LGBTQIA+, jogando luz em pautas como a tipificação do crime de homofobia, equiparando-se ao de racismo. São esperadas cerca de 10 mil pessoas e diversas partes da região. A parada terá trios elétricos e diversas atrações musicais, sendo a principal delas a presença da cantora Valesca Popozuda.   

Rua Ana Nery, 120 - 9º andar
Centro, Barra do Piraí - RJ
CEP 27123-150
Tel.: (24) 2443-1470 (AM)
(24) 2443-1098 (FM)

Boletim Eletrônico

Cadastre-se e fique sabendo da nossa programação em primeira mão!