Domingo, 16 Dezembro 2018
previous arrow
next arrow
Slider

O Programa de Integração com os municípios, da Secretaria de Estado de Turismo do Rio de Janeiro/TurisRio, foi um dos vencedores do Prêmio Nacional do Turismo 2018, na categoria “Qualificação e Formalização no Turismo”. Realizado pelo Ministério do Turismo e pelo Conselho Nacional de Turismo, o prêmio tem por objetivo identificar, reconhecer e premiar iniciativas e casos de sucesso do turismo e profissionais que inovam ou trabalham de forma proativa para o desenvolvimento do turismo no país.

Nilo Sergio Felix, secretário de Estado de Turismo, recebeu o prêmio em cerimônia realizada na noite de ontem, na Cidade das Artes, na Barra da Tijuca. Na ocasião, ele ressaltou a importância do projeto da Setur-RJ/TurisRio, para promover e fortalecer a interação e parceria com os gestores e técnicos municipais de turismo.

- Nossa preocupação à frente da Secretaria de Turismo do Estado sempre foi fortalecer o intercâmbio com os dirigentes da atividade no interior. O Programa de Integração, hoje premiado, foi baseado em três ações. A realização dos Fóruns Regionais de Fortalecimento do Turismo, a entrega do Manual de Apoio Técnico aos Secretários e Dirigentes Municipais de Turismo e o oferecimento de Estágios de Familiarização. Desta forma, conseguimos, de uma forma consistente e abrangente, prestar apoio e assessoria técnica aos representantes do segmento em todas as regiões turísticas do Estado.

Nilo Sergio explicou que os Fóruns envolvem o setor público e privado, o trade turístico e a sociedade civil, a fim de promover e fortalecer a interação entre eles para o desenvolvimento de projetos e ações direcionadas para a potencialização do turismo no interior. Durante o evento é distribuído o Manual que contém informações sobre a estrutura, projetos e ações realizadas pela Setur–RJ/TurisRio, e norteadores para o desenvolvimento da atividade turística. Já o Estágio de Familiarização recepciona, na sede da Secretaria Estadual, representantes das secretarias municipais de turismo para intercâmbio de informações, assessoria técnica, orientações e atualizações.

Paulo Senise, Presidente da TurisRio - Companhia de Turismo do Estado do Rio de Janeiro, empresa vinculada à Setur-RJ, disse ser gratificante ter o trabalho de quatro anos reconhecido.

- A iniciativa foi criada a partir de uma dificuldade de recursos e, na sua simplicidade, conseguiu encurtar as distâncias, promover a interação e fortalecer a parceria entre as gestões municipais e o órgão estadual. Destaco, principalmente, a importante troca de conhecimento que o Estágio de Familiarização ofereceu, através da participação direta dos diretores e técnicos da TurisRio.

Entre os inúmeros resultados alcançados pelo Programa de Integração destacam-se o crescimento do número de municípios participantes do Mapa do Turismo Brasileiro, que passou de 71 para 89, totalizando a adesão de 96,74% dos municípios fluminenses; o aumento de solicitações à Setur/TurisRio para atualizações e orientações técnicas; e a resolução de diversos entraves ao desenvolvimento do segmento. É importante lembrar que, com o Programa de Integração, os representantes municipais se sentem prestigiados e o intercâmbio entre as esferas estadual e municipal dos 91 municípios do interior fluminense fica fortalecido, facilitando o incremento da atividade turística no Estado.

No dia 28 de novembro, o grupo de dança Impacto, de Barra do Piraí, marcou presença no evento Tons de Dança, que aconteceu no Parque da Cidade, em Barra Mansa. O evento foi uma celebração ao movimento da dança urbana, que reuniu diversos grupos da região do Vale do Paraíba, e a apresentação do time barrense rendeu o primeiro lugar e também a conquista de três vagas para apresentação no Festival Carioca de Dança.

Os integrantes do grupo destacam a intensa preparação e foco para participação em mais este evento, bem como a importância e emoção diante desta conquista. "Nos preparamos durante um mês para participarmos deste evento, com vários ensaios. Nosso objetivo era não só ganhar alguma colocação e sim subir no palco e ser feliz. Foi o que fizemos: subimos no palco e dançamos como se fosse a última vez, e no final, veio o tão esperado primeiro lugar", celebra o dançarino Maicon da Silva, responsável pelo grupo Impacto.

Ele, que agora se dedica, com os integrantes da companhia, à preparação para o Festival Carioca de Dança, projeta que as conquistas e altos voos alçados possam incentivar o apoio e também a participação dos barrenses na cultura da dança urbana.

Foto: Divulgação

O Casarão Cultural de Arrozal recebeu empresários e representantes de instituições e Poder Público de Piraí para o lançamento do Polo Gastronômico Piraí, uma iniciativa da Coordenação Regional do Sebrae Rio no Médio Paraíba, através do Programa Sebrae na Mesa, em parceria com a Prefeitura Municipal. O Polo reúne 18 empreendimentos da cidade, entre restaurantes, bares, lanchonetes, cervejarias, pousadas, hotéis e fornecedores do setor de alimentação fora do lar.

Com casa cheia, o prefeito Luiz Antonio disse que esta é uma ação de desenvolvimento sustentável, com um potencial de gerar emprego e renda em uma cadeia produtiva muito interessante para o desenvolvimento da cidade. “Parabenizo os 18 empresários que dão o pontapé inicial e ao Sebrae por potencializar a vocação que a cidade já possui neste setor, que também está relacionado à área do prazer, da socialização. Isso é algo muito precioso nos tempos de hoje”, afirmou.

“É um privilégio trabalhar com uma prefeitura que se preocupa com o crescimento cultural e econômico da cidade. Piraí já é reconhecida por sua gastronomia e a história da cidade é muito rica e esse potencial precisa ser aproveitado. Só temos a agradecer pela confiança depositada no Sebrae”, disse a coordenadora do Sebrae no Médio Paraíba, Ana Lúcia Lima.

O principal objetivo do Polo é criar e fortalecer uma identidade gastronômica, com valorização da cultura e do produto local de maneira sustentável e criativa. Os empresários hoje envolvidos trabalharam para a consolidação desta forma de trabalho mútua em prol do desenvolvimento do setor e, consequentemente do município. E a tendência é que o projeto cresça cada vez mais, através de ações protagonizadas pelo Polo Gastronômico e também da ampliação da participação de mais interessados.

Os empresários comemoram a iniciativa. “O evento foi um sucesso e tenho certeza que vamos atrair outros empresários para integrar o Polo. Minha expectativa é muito positiva para o trabalho que temos pela frente porque acredito muito no associativismo. Temos uma variedade de empreendimentos e acho que essa diversidade faz a força desse movimento, além da paixão de todos pela gastronomia”, disse Letícia Campos, empresária do Hotel Casa do Manequinho.

Tatiana Allers, empresária da Casa do Bubi, contou que foi um início difícil até engajar os empresários. “Mas acho que esse grupo está bem unido e é muito gratificante ver o trabalho se consolidando. É uma ação que vai trazer benefícios para a cidade e para nós empresários. Temos muita coisa boa para mostrar para o público”, garantiu.

“Nossa expectativa foi alcançada. Mobilizamos os empresários e vamos continuar avançado muito mais. O evento de hoje mostrou que somos capazes de trabalhar juntos e conquistar muito mais. Agradeço todo o apoio do Sebrae para que esse projeto se tornasse realidade”, comemorou a empresária Sheila Vale, do Baruteco e SS Vale Produção e Eventos.

“Esta é uma ação que teve início a partir da Prefeitura e do Sebrae, mas sem os empresários nada aconteceria. O processo de estudo e elaboração até chegarmos ao dia de hoje durou um ano, foram muitas palestras, workshops. E temos um enorme potencial para crescer, fortalecer o setor e criar visibilidade”, disse a presidente do Polo, Cristine Lopes.

O Sebrae Rio já apoiou a criação de quatro Polos Gastronômicos no Médio Paraíba, nas regiões de Resende, Penedo, Ipiabas (Barra do Piraí) e Vassouras, envolvendo pequenos negócios que incluem restaurantes, pousadas, hotéis, agências de turismo e demais fornecedores da cadeia. Em todo o estado, 30 Polos Gastronômicos tiveram o apoio do Sebrae Rio, sendo 22 somente no interior do Estado.

Com a implantação desses Polos, a instituição leva capacitação e a oportunidade para as empresas discutirem temas como sustentabilidade, segurança alimentar, mercado, participação em feiras e eventos, comunicação e marketing. “Também fez parte deste processo, a construção de uma modelagem de negócios e a definição de eixos estratégicos de atuação, etapas cruciais para o sucesso de implantação dos Polos. É também uma oportunidade para as empresas conseguirem uma maior visibilidade e representatividade até mesmo junto ao Poder Público”, acrescentou a analista do Sebrae Rio, Clarissa Müller Menezes, lembrando que o Polo de Pirai está aberto a novas adesões.

A Polícia Federal já divulgou o edital do concurso para o ingresso na Polícia Rodoviária Federal (PRF). O certame é um dos mais aguardados do ano e promete ser bem disputado. A área de segurança pública desperta bastante interesse dos concurseiros de todo o Brasil e esta carreira, em especial, oferece ótima remuneração. Serão disponibilizadas 500 vagas com remuneração de R$ 9.473,57. Então, o que faz um Policial Rodoviário Federal? Atuam no planejamento de operações, fiscalização de trânsito, combate à criminalidade, bem como, atuam em diversos tipos de ocorrências. Vale destacar que lidam rotineiramente com os acidentes nas rodovias e tal rotina exige profissionais preparados técnica e psicologicamente, para enfrentar situações difíceis. A atuação principal do policial pode mudar conforme a rodovia na qual irá trabalhar, um exemplo emblemático de característica de atuação se refere àqueles que atuarão locais considerados vias de acesso às fronteiras, a maior parte da rotina deles é dedicada ao combate à criminalidade como o tráfico de drogas, tráfico de armas de fogo, tráfico de pessoas, tráfico de animais silvestres, contrabando e descaminho.

Como esclarece o Professor Carlos Eduardo Pellegrini, “a Polícia Rodoviária Federal é um dos importantes órgãos policiais da União, dentro da estrutura de Estado, responsável por auxiliar a prevenção e repressão às facções e às organizações criminosas, principal objetivo de ação do novo Governo Federal”. É preciso estudo focado, dedicação e preparo físico, pois, esse certame apresenta novos desafios aos candidatos. A inclusão de novas disciplinas, como geopolítica brasileira e história da PRF e, com grande peso, legislação de trânsito, exigirá do candidato que já estava se preparando ou que pretendem iniciar sua preparação, a criação de uma nova estratégia para incluí-las na rotina.

Os requisitos de habilitação dos candidatos ao concurso são: ter nível superior completo em qualquer área de formação, carteira nacional de habilitação no mínimo de categoria "B" e não ter observação de adaptação veicular ou restrição de locais e horário para dirigir. Este edital trouxe algumas peculiaridades em relação ao ato de inscrição e vagas anunciadas no sentido da unidade de lotação do candidato estar vinculada à unidade da Federação de vaga escolhida por ele, onde permanecerá por três anos. As inscrições vão de 3 a 18 de dezembro, exclusivamente pelo site da organizadora, a Cespe: http://www.cespe.unb.br/concursos/prf_18. A taxa é de R$ 150,00. O certame é formado por duas etapas sendo a primeira com as seguintes fases:

1. Prova objetiva, eliminatória e classificatória

2. Prova discursiva, eliminatória e classificatória

3. Exame de capacidade física, eliminatória

4. Avaliação de saúde, eliminatória

5. Avaliação psicológica, eliminatória

6. Avaliação de títulos, classificatória

 

Todas as fases acima são de responsabilidade da Cebraspe.

7. Investigação social, eliminatória, de responsabilidade da PRF

 

A segunda etapa é o curso de formação profissional, realizados nos locais indicados no edital de convocação. As provas objetiva e discursiva terão a duração de 4 horas e 30 minutos e serão aplicadas em 3 de fevereiro de 2019. Em 30 de janeiro de 2019, será publicado no endereço eletrônico http://www.cespe.unb.br/concursos/prf_18 o edital com disponibilização dos locais e horários de realização das provas. A fase objetiva é composta por 120 itens, divididas em três blocos (o primeiro sobre conhecimentos gerais, o segundo sobre a legislação de trânsito e o terceiro sobre noções do Direito). A fase discursiva compreende em uma dissertação de 30 linhas que pode abordar qualquer tema do conteúdo exigido no edital para avaliar do candidato domínio e desenvolvimento do tema e, principalmente, domínio do vernáculo formal, concatenação de ideias.

O concurso também exige investigação social do candidato, ressaltando que existem determinadas doenças preexistentes que podem impossibilitar o exercício do cargo, relacionado a natureza policial, as quais se encontram enumeradas taxativamente no anexo do edital. Nesse sentido, cabe ao candidato consulta-lo. Elas não impossibilitam a inscrição para o concurso, pois, serão somente examinadas na fase do exame médico, sendo que algumas delas elencadas podem ser objeto de ação judicial com possibilidade de vitória no Poder Judiciário, conforme precedentes colecionados.

Rua Ana Nery, 120 - 9º andar
Centro, Barra do Piraí - RJ
CEP 27123-150
Tel.: (24) 2443-1470 (AM)
(24) 2443-1098 (FM)

Boletim Eletrônico

Cadastre-se e fique sabendo da nossa programação em primeira mão!