Sexta, 15 Novembro 2019
previous arrow
next arrow
Slider

O Núcleo Brasileiro de Estágios (Nube) realizou uma pesquisa com 35.760 jovens, entre 15 e 28 anos, para saber: “quando você lê ou recebe fake news, o que faz?”. O resultado revelou a busca pela verdade. Realizado entre 2 e 13 de setembro de 2019, o estudo feito a nível nacional teve quatro principais respostas. Dentre elas, “sempre checo as informações antes de comentar ou compartilhar” foi apontada pela maioria, 77,76% ou 27.807 votantes, como o hábito adotado no dia a dia. Ainda nessa linha, a opção: “nunca acredito nessas notícias ou espalho para outros indivíduos” foi mencionada por 19,78% (7.075).

A afirmação vai ao encontro da terceira alternativa mais citada. Assim, com 1,76%, 631 participantes enfatizaram: “eu já fui vítima, enviei para meus amigos e passei vergonha depois”. Para esses, é sempre válido fazer uma retratação no mesmo canal utilizado para a divulgação indevida, esclarecendo o ocorrido. Por fim, há quem diga: “eu acho importante compartilhar para ver o "circo pegar fogo"”. Essa foi a visão de 0,69% (247 pesquisados). 

Projeto do Cecierj em parceria com a Secretaria de Educação funciona de 9 às 17 horas nesta quinta-feira (03) e até meio dia na sexta (04) (Foto: Divulgação)

Com o auxílio da Secretaria Municipal de Educação de Barra do Piraí, a “Caravana da Ciência”, uma iniciativa da Fundação Cecierj, está aberta para visitação na Praça Nilo Peçanha nesta quinta-feira (03) das 9 às 17 horas e sexta-feira (04) das 9 às 12 horas.

O projeto é um centro de ciência itinerante e tem como objetivo divulgar os trabalhos nos municípios do interior do estado do Rio de Janeiro. A ideia da caravana é possibilitar à população acesso a experiências interativas e aproximar o conhecimento científico de forma lúdica.

 A “Caravana da Ciência” possui três espaços de divulgação de experimentos científicos. O primeiro é a carreta, e algumas das experiências oferecidas é a casa que simula o consumo de energia, um teste de nervo, um cone soprador e muito mais. O segundo espaço, que é a tenda, possui caleidoscópios, exposição de animais peçonhentos, cadeira bailarina, a bicicleta que simula a produção de energia, cadeira de pregos e jogos matemáticos. E o terceiro espaço é o planetário inflável, no qual ocorre uma pequena aula sobre as constelações.

“Os experimentos que estão em apresentação são feitos pelos nossos mediadores, e todos possuem uma alta qualificação em diversas especialidades. E com isso, nossa ideia em si é despertar o gosto para a ciência, no público de todas as idades. E, também, que os professores possam aplicar o conhecimento adquirido aqui ou nas salas de aula”, esclarece a coordenadora da Caravana da Ciência, Glauce Luiza Santos.

De acordo com a coordenadora da caravana, dois espaços são de visitação livre: a tenda e a carreta. Já no planetário inflável, só é permitida a entrada de escolas que tiveram o cadastro feito na Secretaria Municipal de Educação. Mas, se caso houver uma desistência de alguma turma, ou a classe possuir menos de 40 alunos, é permitida entrada livre da população, mas, primeiramente, é preciso procurar os responsáveis pelo projeto.

“É muito gratificante ver que crianças ficam fascinadas com os experimentos e que elas possam ter essa dimensão do que é ser cientista. Sabemos que é muito difícil, aqui no interior do estado, o acesso à ciência, mas estamos, a cada dia, nos esforçando para levar o conhecimento científico a todos os barrenses”, destacou a secretária de Educação, Glória Guimarães.

Vereador substitui Orlando Pimentel como chefe da pasta de Cultura (Foto: Reprodução)

Na tarde desta segunda-feira (30) o repórter Felipe Castro confirmou em primeira mão no Programa Jairo Santos, na Rádio Barra do Piraí AM, que o vereador Joel Tinoco (PV) aceitou o convite feito pelo prefeito Mario Esteves (PRB) para ser o novo secretário de Cultura de Barra do Piraí.

Juntamente com outro vereador, Paulinho do Royal (DEM), Joel estava cotado para assumir a pasta que antes era comandada por Orlando Pimentel, que estava à frente da secretaria desde o início da gestão do atual prefeito. Por ter que interromper sua profissão como professor, Paulinho preferiu recusar o convite feito por Mario, que prontamente acionou Joel.

No dia 19 de setembro, Tinoco, também com exclusividade, já havia confirmado uma sondagem do prefeito e revelou também que aceitaria o desafio de liderar a secretaria de Cultura, caso fosse convidado oficialmente.

Nesta terça-feira (1º) será publicado no Diário Oficial da prefeitura de Barra do Piraí a nomeação do novo secretário de Cultura, ao mesmo tempo em que Cacá Muniz, do Democratas (DEM), suplente de Joel, assumirá uma cadeira na Câmara de Vereadores. Inclusive, através das redes sociais, o próprio prefeito já o parabenizou e desejou sorte ao novo vereador, assim como Cacá publicou um convite para sua posse neste dia 1º, em sua página no facebook.

O senhor Sergio de Souza, de 81 anos, morador do bairro Muqueca, fez parte do grupo militar Batalhão de Suez, enviado ao Oriente Médio como parte das forças da ONU em missão de paz (Fotos: Felipe Castro) 

Muito orgulhoso de seu feito e de riso fácil. Este é o senhor Sérgio de Souza, de 81 anos, carioca que há dois meses mora no bairro Muqueca, em Barra do Piraí. Ele procurou nossa reportagem, na sede do Grupo RBP de Comunicação, para compartilhar sua história: em 1988, Sérgio foi um dos 350 soldados a receberem o Prêmio Nobel da Paz, pela sua contribuição de sucesso na Missão de Paz realizada pela ONU, no Oriente Mèdio, entre 1957 e 1967.

O Batalhão de Suez, como ficou conhecido, foi formado por 20 contingentes do Exército Brasileiro, enviado ao Oriente Médio como parte das Forças de Paz da ONU no conflito existente entre o Estado de Israel, o Egito, e seus vizinhos árabes a partir de 1956. Criado por decreto do Congresso Nacional do Brasil em 22 de novembro do mesmo ano, foi parte da Força de Emergência das Nações Unidas (UNEF I), em operação no Egito, ao longo do Canal de Suez, durante aquele conflito e nos anos posteriores, até 1967.

Um pouco mais sobre a história: A Força de Paz foi criada após a nacionalização do canal pelo presidente do Egito, Gamal Abdel Nasser, em 26 de julho de 1956. Essa atitude atingiu a França e ao Reino Unido, levando os dois países a apoiarem a invasão de Israel a Península do Sinai, levando ao conflito denominado Guerra de Suez.

Mais exatamente em setembro de 1961, Sérgio de Souza estava em um batalhão de 350 soldados enviados para a área, em Missão de Paz. “Éramos muito respeitados. Em geral, os soldados brasileiros sempre foram admirados. Apenas uma vez tive que apertar o gatilho a um invasor que tentou roubar um galão de combustíveis. Mesmo assim, atirei para assustá-lo e deu certo”, revelou.

Segundo Sérgio, sua tropa ficou responsável por vigiar um trecho de 8 km na fronteira da Faixa de Gaza (zona de conflito entre Palestina e Israel). “Fizemos um trabalho muito bonito, ajudamos muita gente. Era um trecho temido, perigoso, perdi amigos, porém, essa foi a nossa missão”, declarou.

Em 1988, as forças de manutenção da paz das Nações Unidas receberam a outorga do Prêmio Nobel da Paz, com a alcunha de “Os Boinas Azuis da Paz”. Sérgio disse que, nem todos os soldados foram buscar seus diplomas e que, até hoje, ele crê que sua equipe merecia ainda mais reconhecimento. “Esses dias, vi na TV que o presidente Jair Bolsonaro, em quem depositei meu voto na última eleição, disse que o Brasil precisa de um Prêmio Nobel da Paz. Já temos! Eu e meus companheiros somos agraciados com essa honraria. Inclusive, em minha tropa, se não me engano, havia um parente do atual vice-presidente Hamilton Mourão”, disse Sérgio.

Muito simpático, o ex-militar espera que essa reportagem chegue até o Presidente da República. “Eu não sou o maior conhecedor, mas sei que a internet tem uma força imensa. Quem sabe o presidente leia essa reportagem e homenageie um dos maiores serviços militares brasileiros? Assim eu espero!”, finalizou.

19nobel

Sergio exibe com orgulho sua foto, quando era um jovem militar em Missão de Paz e seu diploma de Prêmio Nobel da Paz (Foto: Felipe Castro)

Rua Ana Nery, 120 - 9º andar
Centro, Barra do Piraí - RJ
CEP 27123-150
Tel.: (24) 2443-1470 (AM)
(24) 2443-1098 (FM)

Boletim Eletrônico

Cadastre-se e fique sabendo da nossa programação em primeira mão!