Quarta, 18 Setembro 2019
previous arrow
next arrow
Slider

Quem ainda não se inscreveu para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019 tem a até a próxima sexta-feira (17) para fazer a inscrição pela internet. No dia 17 também encerra o prazo para solicitar atendimento especializado e específico e para alterar dados cadastrais, município de provas e opção de língua estrangeira.

A taxa de inscrição para o Enem é de R$ 85. Quem não tem isenção de taxa deve fazer o pagamento até o dia 23 de maio. O prazo para pedidos de atendimento por nome social vai de 20 e 24 de maio. As provas do Enem serão aplicadas em dois domingos, 3 e 10 de novembro.

Quem já concluiu o ensino médio ou vai concluir este ano pode usar as notas do Enem, por exemplo, para se inscrever em programas de acesso à educação superior como o Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e o Programa Universidade para Todos (ProUni) ou de financiamento estudantil.

A prova também pode ser feita pelos estudantes que vão concluir o ensino médio depois de 2019, mas nesse caso os resultados servem somente para autoavaliação, sem possibilidade de concorrer a vagas ou a bolsas de estudo.

Foto: Agência Brasil

Os recentes acidentes em símbolos culturais, como o incêndio que atingiu o Museu Nacional, em setembro do ano passado, despertaram a preocupação do Governo do Estado para eventuais tragédias que possam a vir danificar o patrimônio cultural do Rio de Janeiro. Com o objetivo de evitá-las, a Controladoria Geral do Estado (CGE) iniciou uma auditoria de avaliação da gestão dos equipamentos estaduais, com foco na prevenção de sinistros – inundações, incêndios, problemas estruturais, entre outros, além de furtos.

As vistorias têm como objetivo avaliar o trabalho de conservação do patrimônio e sugerir melhorias. Entre os espaços visitados, está o Theatro Municipal, um dos mais icônicos teatros brasileiros, com quase 110 anos de existência. “A CGE está atuando de forma proativa, visando melhorar a gestão, reduzir custos e identificar os riscos de prejuízos ao patrimônio público. Esse trabalho, pioneiro na área de controle interno estadual, é de importância ímpar para a preservação no nosso patrimônio cultural”, ressaltou o controlador-geral do Estado, Bernardo Barbosa.

A superintendente de Cultura, Educação, Ciência e Tecnologia e Esporte da CGE, Gina Aires, explicou que o trabalho, iniciado em março, vai ser realizado nos principais equipamentos culturais do Estado. “Já estivemos na Casa França-Brasil, Museu Carmem Miranda, Casa de Cultura Laura Alvim, Biblioteca Parque Estadual e Escola de Música Villa-Lobos. Temos um check-list, no qual analisamos diversos aspectos, como as condições dos extintores e mangueiras de incêndio, o sistema de câmeras, a existência de alarmes, etc. Além disso, o correto acondicionamento do acervo histórico também é avaliado para que o patrimônio cultural do Rio de Janeiro não seja perdido em um eventual sinistro”, contou.

Um dos destaques da vistoria no Theatro Municipal foi a checagem do sistema de ignificação em cadeiras, cortinas, tapetes e estofados. O consiste na utilização de produtos que retardam a ação do fogo. Outro ponto observado foi o tempo-resposta dos brigadistas do espaço durante uma simulação de um sinistro. Ao final do trabalho, a CGE emitirá um relatório informando a situação de risco de cada unidade ao secretário de cultura, que apontará os principais problemas e as recomendações. A previsão para que documento seja finalizado é até o fim do primeiro semestre de 2019.

Parque Lage e Sala Cecília Meireles serão vistoriados

As visitam devem ser concluídas ainda em maio, com vistorias agendas ao Parque Lage, no Jardim Botânico, e à Sala Cecília Meireles, no Centro do Rio. Para a chefe do Centro de Documentação do Theatro Municipal, Fátima Gonçalves, o trabalho é de suma importância para a cultura fluminense.

“Esta iniciativa mostra que não estamos sozinhos, pois é imprescindível que todos nós cuidemos do patrimônio público. O trabalho preventivo que fazemos é diário e é importante que o Estado esteja conosco para evitar possíveis danos aos nossos acervos, que são ricos e cheios de história. Isso pertence ao povo do Rio de Janeiro”, disse Fátima.

Até a próxima quinta-feira (09), em parceria com a APAE, é realizado o Festival das Flores de Holambra, aberto ao público das 9h às 21h, na Praça Nilo Peçanha, Centro de Barra do Piraí. De acordo com a presidente da APAE, Aline da Silva Moreira, são mais de 200 espécies de flores e plantas, dentre elas, rosas, orquídeas, bonsais e até plantas carnívoras.

Os valores variam entre R$5,00 e R$180 e 20% de tudo que for arrecadado será destinado à APAE de Barra do Piraí.

Foto: Felipe Castro

Neste sábado, 04, e domingo, 05, artesãos de Barra do Piraí realizam no colégio Cândido Mendes uma feira de artesanato, com entrada franca e com o objetivo de promover o trabalho destes profissionais em Barra do Piraí. De acordo com uma das organizadoras, a artesã Aurora, toda a taxa paga pelos artesãos inscritos será revertida em cestas básicas para instituições de caridade na cidade.

Segundo a organização, a iniciativa também visa prestigiar o Dia das Mães, lembrado, neste ano, no próximo dia 12 de maio. Cerca de 30 artesãos participam do evento, que desta vez, tem parceria com a instituição Casa da Amizade, entidade sem fins lucrativos, vinculada ao Rotary Club de Barra do Piraí, por meio da campanha: “Alimento para quem tem fome”, que promove a doação de cestas básicas.

SERVIÇO

Feira de artesanato

Dias: 04 e 05 de Maio.

Local: Colégio Cândido Mendes (endereço: Travessa Assumpção, 44, Centro)

Horário: sábado, de 11h30min às 18horas, e domingo de 09 às 18 horas.

Rua Ana Nery, 120 - 9º andar
Centro, Barra do Piraí - RJ
CEP 27123-150
Tel.: (24) 2443-1470 (AM)
(24) 2443-1098 (FM)

Boletim Eletrônico

Cadastre-se e fique sabendo da nossa programação em primeira mão!