Domingo, 12 Julho 2020
previous arrow
next arrow
Slider

A Fórmula 1 abriu a temporada de 2020 com uma vitória tranquila de Valtteri Bottas, da Mercedes, mas com muita emoção para o restante dos pilotos, segundo informações da Agência Brasil.

O finlandês conquistou sua oitava vitória na carreira e ficou à frente de seu companheiro de equipe, Lewis Hamilton, durante toda a corrida. Hamilton chegou a se aproximar do líder algumas vezes, principalmente após as entradas do safety car (carro de segurança, em inglês, que entra para reduzir a velocidade em alguns momentos na corrida), mas não ameaçou a vitória de Bottas.

“Lewis foi muito rápido hoje, mas eu consegui gerenciar tudo. Não há melhor maneira de começar a temporada”, disse Bottas,

Apesar de terminar em segundo na pista, Hamilton ficou apenas na quarta posição, fora do pódio. O britânico recebeu uma polêmica punição de cinco segundos por evitar a ultrapassagem de Alexander Albon, da Red Bull Racing (RBR). Albon acabou saindo da pista e perdeu a possibilidade de pontuar.

A segunda colocação ficou com Charles Leclerc. Largando na sétima posição, o monegasco de 22 anos fez uma boa corrida e acelerou no fim, mesmo com uma Ferrari com muitos problemas e longe de ser a ideal. O piloto não escondeu a surpresa.

“É uma surpresa enorme, mas é boa. Acho que fizemos tudo perfeito hoje e tivemos um pouco de sorte, mas faz parte da corrida também. Este era o objetivo, aproveitar todas as oportunidades”, disse Leclerc.

Quem completou o pódio foi Lando Norris, da McLaren. O piloto largou em quarto e, e após um duelo com Sergio Perez, da Racing Point, recuperou a posição. Com a punição a Hamilton, Norris foi premiado com o terceiro lugar. Na linha de chegada, o britânico de apenas 20 anos cravou a volta mais rápida da corrida, com um minuto sete segundos e 475 milésimos de segundo.

“Estou sem palavras. Houve alguns pontos que pense ter errado um pouco, mas consegui passar o Perez e terminar no pódio. Estou muito feliz e orgulhoso da nossa equipe”, disse Norris.

O GP da Áustria foi marcado por muitos abandonos, foram nove no total. Dentre eles, o experiente Kimi Räikkönen, da Alfa Romeo, e o bom piloto da RBR Max Verstappen, que largou em terceiro e representava uma ameaça aos carros da Mercedes.

Além das ultrapassagens, abandonos e de surpresas, o GP da Áustria também foi marcado por um protesto anti-racismo. Vestindo uma camisa com a frase end racism (fim ao racismo, em inglês), os pilotos se reuniram em duas filas e se ajoelharam. Hamilton, único piloto negro da Fórmula 1, utilizou a camisa com a frase Blak LivesMatter (Vidas negras importam, em inglês). Max Verstappen, Antonio Giovinazzi, Carlos Sainz, Charles Leclerc, Kiki Räikkönen e Daniil Kvyat permaneceram em pé.

A Fórmula 1 volta no próximo fim de semana, no mesmo circuito de Spielberg, na Áustria, mas com nome diferente: GP da Estíria, estado onde está localizada a cidade de Spielberg.

Confira a classificação final do GP da Áustria

  1. Valtteri Bottas – Mercedes

  2. Charles Leclerc – Ferrari

  3. Lando Norris – McLaren

  4. Lewis Hamilton – Mercedes

  5. Carlos Sainz – McLaren

  6. Sergio Pérez – Racing Point

  7. Pierre Gasly – AlphaTauri

  8. Esteban Ocon – Renault

  9. Antonio Giovinazzi – Alfa Romeo

  10. Sebastian Vettel – Ferrari

  11. Nicholas Latifi – Williams

  12. Daniil Kvyat – AlphaTauri

  13. Alexander Albon – Red Bull Racing

Abandonos:

Kimi Räikkönen – Alfa Romeo

George Russel – Williams

Romain Grosjean – Haas

Kevin Magnussen – Haas

Lance Stroll – Racing Point

Daniel Ricciardo – Renault

Max Versatappen – Red Bull Racing

Flamengo e Fluminense vão decidir a final da Taça Rio de 2020. O rubro-negro confirmou o favoritismo derrotando neste domingo (5) o Volta Redonda por 2 a 0, no Maracanã. O tricolor segurou o empate em hoje 0 a 0 com o Botafogo, no Estádio Nilton Santos, e se classificou por ter sido o primeiro do Grupo B no segundo turno. A informação é da Agência Brasil.

Antes do clássico começar, jogadores de Fluminense e Botafogo estenderam uma faixa de protesto escrita “respeitem nossa história”. Além disso, os atletas trocaram uniformes dos times. No sábado (04), os clubes divulgaram um manifesto com críticas à Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj) e às decisões no retorno do Campeonato Carioca.

Com a bola rolando, o Fluminense conseguiu manter a posse no primeiro tempo, mas só chegou com perigo ao gol de Gatito Fernández em cobranças de faltas de Nenê. Por outro lado, o Botafogo era mais objetivo e teve a chance de abrir o placar aos 17 minutos, com um belo arremate de Pedro Raul, que obrigou Muriel a fazer grande defesa.

Precisando da vitória, o Botafogo partiu para o ataque no segundo tempo. Apesar de levar perigo ao adversário, o alvinegro deu espaços para os contra-ataques do Fluminense e o jogo ficou aberto. Aos 14 minutos, Fred perdeu a melhor oportunidade do tricolor. Yago avançou com velocidade pela direita e lançou para Wellington Silva. Ele passou para Fred que, sem marcação, chutou torto, à esquerda de Gatito Fernández.

O Botafogo respondeu aos 28 minutos. Honda deu bom passe para Bruno Nazário. Ele dominou e chutou de direita para explodir a trave esquerda do Fluminense. O alvinegro tentou o gol da vitória até o último minuto, mas Muriel salvou o tricolor após chute de Rafael Navarro aos 50 do segundo tempo.

No Maracanã, deu a lógica. O Flamengo não teve dificuldade para passar pelo Volta Redonda, com dois gols de Bruno Henrique. O rubro-negro abriu o placar aos 20 minutos do primeiro tempo. Filipe Luís passou para Gabigol, que tocou de primeira para Bruno Henrique vencer o goleiro Douglas Borges. A segunda etapa começou com outro gol de Bruno Henrique. Aos três minutos, o camisa 27 recebeu outro passe de Gabigol e fechou o placar.

Flamengo e Fluminense se enfrentam quarta-feira pela final da Taça Rio, às 21h30. Não há vantagem de empate, contudo, se o rubro-negro derrotar o tricolor, será campeão carioca sem necessidade de disputa de uma “finalíssima” do Campeonato Estadual, já que venceu a Taça Guanabara e tem a melhor campanha geral da competição.

Flamengo e Botafogo garantiram a classificação para as semifinais da Taça Rio (2º turno do Campeonato Estadual do Rio de Janeiro) como líderes do Grupo A. Os dois times entraram às 21h30, nesta quarta-feira (1º) à noite, para enfrentar Boavista e Portuguesa, respectivamente. A informação é da Agência Brasil.

No Maracanã, os flamenguistas venceram, por 2 a 0, o Verdão de Saquarema. Sem contar com Gabriel Barbosa, por conta de dores musculares, Pedro começou o jogo como titular e abriu o marcador aos 35 minutos do primeiro tempo.

Na segunda etapa, Gerson ampliou o marcador, com um chute de fora da área no ângulo. A partida foi exibida, ao vivo, pelas redes sociais do clube sob o amparo da recente Medida Provisória (MP) 984, que permite exclusivamente ao mandante do jogo a responsabilidade de decidir sobre os direitos de transmissão.

O Flamengo terminou a fase de grupos com 100% de aproveitamento, com cinco vitórias em cinco jogos. O time do técnico Jorge Jesus é o líder na soma geral de pontos e, como conquistou a Taça Guanabara (1º turno), caso também vença a Taça Rio será automaticamente campeão estadual de 2020.

Já o Botafogo ficou em segundo lugar do grupo com 8 pontos. O Glorioso empatou, por 0 a 0, com a Portuguesa no Estádio Luso-Brasileiro. Os comandados de Paulo Autuori depois de um bom primeiro tempo, acertando por duas vezes a trave, passaram sufoco na segunda etapa, mas resistiram e garantiram a vaga para a próxima fase.

Flamengo e Botafogo voltam a campo no domingo (4) e aguardam os confrontos da última rodada do Grupo B nesta quinta-feira (2). Embora classificado, o Fluminense joga com o Macaé, às 19h30, em Bacaxá, para definir se será primeiro ou segundo colocado. O Vasco encara o Madureira, às 20h, em São Januário, precisando vencer e torcer pela derrota do Volta Redonda contra o Resende, que jogam no mesmo horário no Estádio da Cidadania, na cidade do Aço.

A Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj) e a prefeitura do Rio manifestaram-se sobre a fase 3 das regras de flexibilização da cidade, que prevê a realização de jogos com a presença de público nos estádios a partir de 10 de julho. Entretanto, em coletiva nesta terça-feira (30), o prefeito Marcelo Crivella disse que não pode garantir, com certeza absoluta, a abertura nesta data. A informação é da Agência Brasil.

“Eles [Conselho Científico] analisam a parte médica, e o prefeito vê a parte de transporte, segurança e como a população recebe essas medidas. O conselho diz: dia 10. Não quer dizer que é dia 10. A mesma coisa aconteceu quando dissemos que poderia abrir os shoppings. Teve shopping que não abriu. Estamos analisando”, afirmou Crivella.

Na última sexta-feira (26), a prefeitura informou, em publicação no Diário Oficial, que os torcedores podem ir às partidas, desde que usando máscara, mantendo distância de 4 metros quadrados dos outros e com o estádio recebendo um terço da capacidade de público permitida. O Maracanã, por exemplo, poderia ter jogos com 22 mil pessoas presentes.

Já o comunicado da Ferj defende o debate com vários órgãos e quer também a participação da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). “Em algum momento, embora ainda não definido na prática, tal situação deverá vir a se concretizar e para tanto torna-se fundamental um debate, em razão da complexidade do tema, em que possam ser analisadas as diversas variáveis que fazem parte das operações de jogo”, diz a entidade.

Rua Ana Nery, 120 - 9º andar
Centro, Barra do Piraí - RJ
CEP 27123-150
Tel.: (24) 2443-1470 (AM)
(24) 2443-1098 (FM)

Boletim Eletrônico

Cadastre-se e fique sabendo da nossa programação em primeira mão!