Domingo, 12 Julho 2020
previous arrow
next arrow
Slider

A principal liga de basquete masculino do mundo deve recomeçar em 31 de julho, com previsão de término até 12 de outubro. A estimativa é do Conselho de Administração da NBA, que, nesta quinta-feira (4), aprovou um formato para conclusão da temporada 2019-2020 reunindo 22 das 30 equipes que iniciaram a competição. O torneio está suspenso desde 11 de março devido à pandemia do novo coronavírus (covid-19). Na ocasião, a liga registrou o primeiro caso positivo da doença: o pivô Rudy Gobert, do Utah Jazz. A informação é da Agência Brasil. 

Seguem na briga pelo título os 16 times que figuram na zona de classificação para os playoffs (mata-mata), sendo oito por conferência (leste e oeste), e seis equipes que ainda tinham chance de classificação. Cada equipe disputará oito partidas, definidas com base nos jogos que ainda restavam na temporada pré-pandemia. As sete franquias mais bem colocadas em cada grupo - 14 ao todo, portanto - avançam de fase. As outras duas vagas serão definidas de maneiras distintas:

  • - o dono da oitava melhor campanha de uma conferência se classifica automaticamente se estiver mais de quatro vitórias à frente do nono colocado.

  • - se a diferença for de quatro vitórias ou menos, oitavo e nono colocados se enfrentam em uma melhor de três jogos: quem vencer, segue no torneio.

O formato aprovado terá playoffs seguindo o modelo tradicional, com séries em melhor de sete partidas. A ideia da NBA é utilizar o Walt Disney World Resort, próximo a Orlando, na Flórida, como sede única para jogos, treinamentos e acomodações até o fim da atual temporada. Para isso, a liga depende de acordo com a The Walt Disney Company.

Se o calendário previsto for seguido, o draft - evento da NBA em que as franquias recrutam atletas de universidades norte-americanas e de diferentes países - será em 15 de outubro (a data original era 25 de junho). O armador brasileiro Caio Pacheco, que atua na Argentina, é um dos inscritos. A próxima temporada começaria em 1º de dezembro.

"Embora a pandemia da covid-19 apresente desafios, esperamos terminar essa temporada de maneira segura e responsável, com base em protocolos rigorosos que estão sendo finalizados com as autoridades de saúde pública e médicos especialistas", declarou o comissário da NBA, Adam Silver, em comunicado emitido pela liga, mencionando, ainda, os recentes protestos contra o racismo, intensificadas pelo mundo após a morte do segurança negro George Floyd, por um policial branco, na cidade de Minneapolis (Estados Unidos), no dia 25 de maio.

"Também reconhecemos que, enquanto nos preparamos para retomar o campeonato, a sociedade está sofrendo com as recentes tragédias de violência racial e injustiça, e continuaremos a trabalhar em estreita colaboração com as equipes e os jogadores para usar todos os nossos recursos e influências coletivas para resolver esses problemas de maneira muito real e de formas concretas", concluiu Silver.

Seguem na disputa pelo título:

Conferência Leste: Milwaukee Bucks, Toronto Raptors, Boston Celtics, Miami Heat, Indiana Pacers, Philadelphia 76ers, Brooklyn Nets, Orlando Magic e Washington Wizards.

Conferência Oeste: Los Angeles Lakers, Los Angeles Clippers, Denver Nuggets, Utah Jazz, Oklahoma City Thunder, Houston Rockets, Dallas Mavericks, Memphis Grizzlies, Portland Trail Blazers, New Orleans Pelicans, Sacramento Kings, San Antonio Spurs e Phoenix Suns.

A Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (FERJ) convocou, nesta quarta-feira (3), os clubes que disputam o Campeonato Estadual, além de um representante da categoria de atletas, para participarem neste sábado (6), de reunião do Conselho Arbitral. Entre os assuntos em pauta está a volta da disputa do Campeonato Estadual, suspenso desde o dia 16 de março, devido á pandemia do novo coronavírus (covid-19). A informação é da Agência Brasil.

Com a competição interrompida na quarta rodada do segundo turno -Taça Rio, restam algumas partidas a serem disputadas para sabermos quem será o campeão estadual em 2020. No que diz respeito à quantidade de jogos, o regulamento permite que seja definido em dois possíveis cenários. E isso vai depender do Flamengo, campeão do primeiro turno - Taça Guanabara:

1 - Flamengo campeão dos dois turnos e líder da classificação geral – Seriam 15 jogos: as duas últimas rodadas da fase grupos, as semifinais e a final da Taça Rio;

2 - Flamengo campeão ou não da Taça Rio, mas sem liderar a classificação geral – Seriam 17 jogos: as duas últimas rodadas da fase grupos, as semifinais e a final da Taça Rio e as finais do Estadual;

No encontro virtual do Conselho Arbitral também será discutida a retomada dos confrontos relacionados ao Grupo Z. Nele estão lutando contra o rebaixamento América, Americano e Nova Iguaçu. Deste triangular, somente o último disputará a segunda divisão (Série B1) em 2021. Faltam dois jogos para esta definição: Americano x América e América x Nova Iguaçu. Até o momento, em quatro partidas já disputadas, o Americano soma 9 pontos; o América tem 3 e o Nova Iguaçu, nenhum.

No mesmo dia, os clubes terão de indicar os nomes que vão compor o Tribunal de Justiça Desportiva (TJD).

A convocação saiu na mesma data em que a Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro divulgou o recorde de mortes em 24 horas por covid-19 no estado: 324. Desde o início da pandemia foram registrados 6.010 mortos e 59.240 infectados pelo vírus.

Apesar de ainda não ter data confirmada, o Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1 deve fazer parte das próximas corridas oficializadas para 2020. O calendário do campeonato, que iniciaria em março, teve de ser alterado devido à pandemia do novo coronavírus (covid-19). Ontem (2), foram divulgadas as oito etapas que abrirão a temporada deste ano - todas na Europa, onde a curva de propagação da doença está descendente. A informação é da Agência Brasil

"Os dirigentes da Liberty Media (empresa responsável pela Fórmula 1) consideram que as corridas das Américas serão realizadas, assim como as do Oriente Médio. Eles têm como base que, entre outubro e novembro, a curva da pandemia, como ocorreu na Ásia e Europa, já terá caído o suficiente para garantir a realização dessas etapas", explica à Agência Brasil o diretor de imprensa do GP Brasil, Castilho de Andrade.

A pandemia afetou 10 provas inicialmente previstas para 2020, sendo quatro (Austrália, Mônaco, França e Holanda) canceladas e seis (Bahrein, Vietnã, China, Espanha, Azerbaijão e Canadá) adiadas. No calendário original, a etapa brasileira, no autódromo de Interlagos, em São Paulo, estava prevista para 15 de novembro.

O artigo 5.4 do regulamento esportivo da Federação Internacional de Automobilismo (FIA) determina um mínimo de oito etapas para um campeonato ser considerado finalizado. Já o Código Esportivo Internacional da entidade indica que, para ser "mundial", o torneio deve incluir eventos em pelo menos três continentes durante a mesma temporada. O chefe-executivo da F1, Chase Carey, disse em março projetar um calendário com 15 a 18 corridas, mesmo com o impacto da pandemia.

Com a reformulação no calendário, os organizadores do GP Brasil aguardam a confirmação da nova data para iniciar a venda de ingressos. A liberação de público, porém, depende do que for determinado pelas autoridades sanitárias. A competição será retomada com portões fechados nas duas corridas de Spielberg (Áustria). Já nas duas provas agendadas para o Reino Unido, ambas em Silverstone, a presença de torcedores necessita de um acordo com o governo britânico devido à necessidade de quarentena para entrar no país.

Futuro do GP Brasil

O cenário provocado pelo novo coronavírus impactou também a negociação para renovação do contrato de realização da prova em São Paulo, que vence em 2020. A capital paulista recebe o Grande Prêmio no autódromo de Interlagos desde 1972 - com exceção de 1978 e de 1981 a 1989, quando a corrida foi disputada no Rio de Janeiro.

"As conversas (com a Liberty Media) estão bem avançadas, mas, a pandemia mudou o foco do dirigentes internacionais para refazer o calendário, cuidar das corridas adiadas e canceladas. Os contatos deverão recomeçar quando o novo calendário estiver pronto", diz Andrade.

São Paulo tem justamente a concorrência do Rio de Janeiro para receber a etapa a partir de 2021. A prefeitura da capital fluminense pretende construir um circuito de F1 em Deodoro, zona oeste do município A obra, no entanto, depende da aprovação do Estudo de Impacto Ambiental e do Relatório de Impacto Ambiental (EIA/RIMA). De acordo com ambientalistas do movimento SOS Floresta do Camboatá, o terreno que poderá receber o autódromo é considerado o último remanescente de Mata Atlântica de terras baixas no município. Os estudos seriam apresentados e discutidos em uma audiência pública virtual marcada para o último dia 28, mas a assembleia foi suspensa pela Justiça.

A Federação Boliviana de Futebol (FBF) confirmou oficialmente a primeira morte de um jogador profissional no mundo, vítima do novo coronavírus (covid-19). Deibert Román Guzmán, de 25 anos, mais conhecido como Frans, faleceu no último dia 24, mas somente ontem (30) a FBF oficializou o falecimento do atleta, por meio de um comunicado. O meio-campista defendia o Clube Universitário de Beni, da segunda divisão do campeonato nacional. Até ontem, a Bolívia registrava 9.592 casos confirmados e 310 mortes por covid-19. A informação é da Agência Brasil.

No último domingo (24), a FBF já havia lamentado a morte do atleta com uma mensagem publicada no Twitter. "A Federação Boliviana de Futebol expressa suas sinceras condolências à família e aos amigos de Deibert Román Guzmán, pedindo a Deus renúncia e força nesses tempos difíceis".

Apesar do primeiro caso fatal, a entidade manteve agendada para a próxima sexta-feira (5) uma reunião com dirigentes de clubes para discutir a retomada da primeira divisão campeonato nacional, suspenso desde o dia 16 de março devido à pandemia.

Rua Ana Nery, 120 - 9º andar
Centro, Barra do Piraí - RJ
CEP 27123-150
Tel.: (24) 2443-1470 (AM)
(24) 2443-1098 (FM)

Boletim Eletrônico

Cadastre-se e fique sabendo da nossa programação em primeira mão!