Quinta, 22 Abril 2021
previous arrow
next arrow
Slider

Após vinte anos, o piloto Felipe Massa confirmou seu retorno ao Brasil para vai competir na Stock Car. Em coletiva virtual na manhã desta quinta-feira (7), o vice-campeão mundial de Fórmula 1 em 2008 disse que está animado para correr ao lado do piloto paranaense Julio Campos, há dez anos na categoria. "Excepcional voltar para casa. O Brasil é o meu país. Sempre fiz questão de levantar a bandeira. Ter o carinho do público é demais", disse o piloto, que contabiliza 16 temporadas na Fórmula 1 (269 GPs) e 11 vitórias com passagens pela Sauber, Ferrari e Williams. A informação é da Agência Brasil.

Será a primeira vez que Massa correrá uma temporada completa na principal categoria do automobilismo brasileiro. "Há dois anos, fiz duas corridas na categoria. Mas eram provas promocionais. Atualmente, o carro é diferente. Sei que vou passar por uma fase de adaptação. O traçado é bem diferente das outras categorias que eu já participei. A paciência que o piloto precisa ter em um carro de turismo é completamente diferente. Não teremos treinos. Mas estou totalmente consciente", comentou Felipe Massa.

O piloto paranaense Julio Campos, que no ano passado completou a décima temporada na categoria, fará dobradinha com Massa na recém-criada equipe do Lubrax/Podium. O circuito da Stock 2021 tem início em 28 de março e prossegue até 12 de dezembro, totalizando 12 provas.

"Ao contrário do que vinha ocorrendo, teremos praticamente todos finais de semana com etapas únicas, uma corrida só. Para o público fica mais interessante e mais emocionante", adiantou Julio Campos. "Quando vem um piloto da Fórmula 1, precisamos orientá-lo para ajustar principalmente a hora de pisar no freio. Mas sei que ele vai trazer várias dicas para mim e para toda a nossa equipe também na questão da aerodinâmica, muitas ideias novas. O foco é estarmos brigando no final do ano pelo título", projetou o experiente piloto.

Massa também não vê a hora de estrear na nova categoria. "Sempre acompanhei a Stock Car. É um desafio gigante. E os pilotos adoram desafios. Não vejo a hora de dominar o carro, nesta experiência nova e ajudar a fazer essa equipe crescer", comentou Massa.

A dupla será comandada pelo também ex-piloto Rodolpho Mattheis, desde 2012 na categoria. “O Felipe Massa é um grande amigo. Tenho certeza de que faremos uma grande temporada”, comemora. E revelou o que espera da nova temporada. "A expectativa é a melhor possível. Mas sabemos que a temporada é desafiadora. O carro está mais difícil de guiar, com menos pressão aerodinâmica, desgate maior de pneus, velocidade de reta maior. Trabalho do piloto é bem maior. Precisamos estar muito atentos a questões a tudo, desde o peso até a aerodinâmica do carro. O acerto e a confiança do piloto com a equipe é vital para o sucesso da parceria", disse o chefe da nova escuderia Lubrax/Podium Stock Car.

O Grande Prêmio da Austrália será adiado para o final da temporada de Fórmula 1, com Bahrein substituindo-o como corrida de abertura em março, disse à Reuters o proprietário da equipe Aston Martin, Lawrence Stroll. A informação é da Agência Brasil. 

A medida, devido à pandemia do novo coronavírus (covid-19) e às restrições de quarentena, foi amplamente divulgada na mídia, mas ainda não foi confirmada pela Fórmula 1 ou pelos organizadores locais.

"Melbourne está - não foi oficialmente anunciado, mas será – adiada, não cancelada. Iremos para lá em algum momento do outono (no hemisfério norte) e a primeira corrida será no Bahrein", disse o bilionário canadense.

Ele fez o comentário antes do anúncio de um novo patrocínio para a equipe com a empresa de TI Cognizant. As equipes de Fórmula 1 concordaram com a mudança em uma reunião virtual com o novo presidente-executivo da Fórmula 1, Stefano Domenicali, na última segunda-feira (4).

Fontes disseram que a mesma reunião também deixou acertada a mudança dos testes de pré-temporada do Circuito da Catalunha, em Barcelona (Espanha), para o Barein, sem definir uma data.

O calendário de corridas da última temporada teve que ser reformulado devido à pandemia, com 17 provas na Europa e no Oriente Médio, e alguns circuitos, incluindo Bahrein, recebendo dois grandes prêmios.

A Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) anunciou na noite desta terça-feira (5) que a final da Copa Libertadores, marcada para acontecer no estádio do Maracanã no dia 30 de janeiro, não terá a presença de público, segundo a Agência Brasil.

“A final única da Conmebol Libertadores, prevista para 30 de janeiro no Rio de Janeiro, será disputada sem a presença de espectadores, como vem ocorrendo nos mais de 2.100 jogos disputados nos torneios locais no Brasil, desde a volta do futebol. A medida foi adotada em comum acordo pelo presidente da Conmebol, Alejandro Domínguez, e o presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Rogério Caboclo”, diz a nota da entidade sul-americana.

Segundo a entidade máxima do futebol da América do Sul, a medida foi tomada em decorrência da atual situação da pandemia do novo coronavírus (covid-19) na América do Sul, o que “não permite a realização de um evento desta magnitude e importância com presença de público, ainda que seja com capacidade reduzida”.

A Premier League informou nesta terça-feira (29) que 18 indivíduos testaram positivo para o novo coronavírus (covid-19), o maior número de casos em uma semana nesta temporada, na mais recente rodada de testes, realizada entre 21 e 27 de dezembro em 1.479 jogadores e funcionários. A informação é da Agência Brasil.

Desde o início da nova temporada, 131 pessoas na principal divisão inglesa tiveram resultados positivos para a covid-19 em 17 rodadas de testes. A liga não nomeou os que tiveram teste positivo ou seus clubes, mas disse que ficarão isolados por dez dias.

Ontem (28), o Manchester City relatou vários casos positivos em seu time - dias depois que o atacante Gabriel Jesus e o lateral Kyle Walker testaram positivo - forçando a liga a adiar o jogo contra o Everton.

O centro de treinamento do City também foi fechado por precaução e seu próximo confronto, diante do Chelsea, no domingo (3), está em dúvida, com o técnico do Chelsea, Frank Lampard, dizendo que a partida não acontecerá se não for segura para ambas as equipes.

O Arsenal também informou que o zagueiro brasileiro Gabriel teve teste positivo para vovid-19 e não estará disponível para as próximas duas partidas.

O Reino Unido registrou mais de 2,3 milhões de casos confirmados de covid-19 e mais de 71.000 mortes. Países fecharam suas fronteiras com o Reino Unido na semana passada devido a temores sobre uma nova cepa de coronavírus altamente infecciosa.

Rua Ana Nery, 120 - 9º andar
Centro, Barra do Piraí - RJ
CEP 27123-150
Tel.: (24) 2443-1470 (AM)
(24) 2443-1098 (FM)

Boletim Eletrônico

Cadastre-se e fique sabendo da nossa programação em primeira mão!