Quinta, 22 Abril 2021

Coleta de lixo: problema crônico de Barra do Piraí

Grupo RBP de Comunicação ouve versão da prefeitura e da empresa prestadora do serviço sobre os constantes atrasos e prognóstico para 2021 (Foto: Reprodução)

Feliz ano velho. 2021 começou com uma reclamação antiga da população de Barra do Piraí: o atraso na coleta de lixo na grande maioria dos bairros da cidade. A empresa Eko Ambiental é a responsável pelo serviço desde 2019, quando ofereceu o menor valor na licitação realizada pela prefeitura municipal.

São quase dois anos de contrato com a qualidade de serviço, principalmente no último ano, muito abaixo das expectativas para a população. Através de nossa reportagem, são vários os relatos de atrasos na coleta e caminhões quebrados que não são repostos corretamente, isso por longos meses, com gravidade maior para o último semestre de 2020.

Em uma participação no programa Fatos RBP da Rádio Barra do Piraí, o prefeito Mario Esteves reconheceu a baixa qualidade do serviço e prometeu atitudes severas para mudar este cenário. Segundo o prefeito, dentro da legislação, a prefeitura tentará romper o contrato com a empresa Eko Ambiental por “descumprimento de acordo”, já que o órgão público alega estar em dia com todas as obrigações acordadas, seguido da abertura de processo para a contratação emergencial de outra empresa, até a realização de uma nova licitação na área.

“Não estamos satisfeitos com o serviço prestado. Quando realizamos o certame de contratação, a empresa apresentou um valor muito baixo e venceu o processo. No dia da assinatura do contrato, questionei seus representantes se conseguiriam realizar o serviço e eles se comprometeram, disseram que sim e que o valor estava dentro do planejado. Eu não tenho culpa se a empresa está tendo prejuízo, já que tudo que está em contrato, a prefeitura está cumprindo e eles têm obrigação de cumprir também. O prejuízo deles não é motivo para o abandono do serviço e o reajuste que eles tanto pedem está tramitando dentro da lei, não da forma que querem”, declarou o prefeito.

Entramos em contato também com a Eko Ambiental e repassamos os questionamentos da população de Barra do Piraí sobre o atraso na coleta de lixo e os danos em caminhões da empresa, além da versão da prefeitura sobre esse problema.

Sobre os caminhões, a Eko declarou que possui rastreadores nos veículos para apontarem quais estão com problemas e se estão cumprindo as rotas, além de veículos extras de suporte para possíveis quebras. A empresa culpa também as “estradas desassistidas” até o centro de transferência de resíduos, que segundo ela, fica muito longe, a mais de 60 km da sede do município, o que eles tentam mudar através do diálogo com a secretaria municipal de Meio Ambiente e de ofícios enviados para a prefeitura.

“O prefeito precisa ser orientado sobre o erro de exigir que a concessionaria coletora de resíduos atenda aos grandes geradores em detrimento da população. Os grandes geradores - resíduo extraordinário - além de não constar no nosso edital, também fere a politica nacional dos resíduos sólidos, diante do princípio do poluidor pagador. Quando nosso caminhão coletor atende a um grande gerador, deixa de ter horário e espaço para cumprir rota. Tentamos explicar isso de todas as formas ao secretário de Limpeza Pública, além dos demais erros do projeto básico do edital, sem qualquer sucesso”, declarou a assessoria da empresa.

Além dessa resposta, a Eko Ambiental admitiu que o poder público está em dia com suas obrigações contratuais com a empresa, informou alguns dados que justificariam os atuais problemas no serviço e disse que quer dialogar com a prefeitura com o objetivo de reajustar os repasses, segundo a Eko, fora da realidade para o atual momento, trazendo prejuízos que a própria empresa arca. “Enviamos inúmeros ofícios sobre o reajuste, não atendidos pela prefeitura”, esclarece.

Por fim, a prestadora de serviços afirma que procura seguir a risca a legislação da área, que está à disposição para esclarecimentos e que muitos atrasos, na verdade, são “falhas pontuais ou confusão em relação aos dias e horários das rotas dos caminhões” e que “analisa dados e números para verificação de atrasos nos serviços”.

“Faço questão de deixar claro que as secretarias de Meio Ambiente e Administração estão incansáveis em tentar solucionar o problema, porém, o Serviço Público de Barra do Piraí não está nos assistindo. A Eko Ambiental tem licença ambiental e trabalha dentro da legalidade, estamos a disposição para entrar num consenso para resolver esse problema”, finalizou a assessoria da empresa.

Enquanto a situação não se normaliza, a Rádio Barra do Piraí segue ouvindo os relatos da população e fazendo apelos diários para a resolução desse problema o mais rápido possível, para benefício da população, já ambas as partes não estão satisfeitas com os resultados e reconhecem as falhas no serviço.

Rua Ana Nery, 120 - 9º andar
Centro, Barra do Piraí - RJ
CEP 27123-150
Tel.: (24) 2443-1470 (AM)
(24) 2443-1098 (FM)

Boletim Eletrônico

Cadastre-se e fique sabendo da nossa programação em primeira mão!