Terça, 22 Outubro 2019
previous arrow
next arrow
Slider

Caso Júlia: casal suspeito de matar e ocultar cadáver de menina e dez testemunhas são ouvidos em audiência

Nesta segunda-feira, 15, foi ouvido no Fórum de Barra do Piraí, em audiência de instrução e julgamento, para coleta de provas testemunhais, o casal suspeito de matar e esconder o corpo da menina Júlia Laport Quintanilha, 11.  A vítima estava desaparecida desde 2018, mas o caso veio à tona somente em janeiro deste ano, quando o corpo foi encontrado dentro de uma mala, em um terreno no distrito de Ipiabas, e o sumiço vinha sendo acompanhado pelo pai da garota, Anderson Quintanilha, e uma tia.

Cristiane de Oliveira Laport, 28, mãe da menina, alegou que Júlia teria morrido de causas naturais e teria escondido o corpo dentro de uma mala por medo de ser linchada na rua,  e Carlos Ramos Manoel, 20, padrasto da vítima, estaria envolvido na ocultação do cadáver. Ela está detida desde o início do ano, e ele responde em liberdade.

Foram ouvidas também dez testemunhas e, a partir dos dados coletados, novas diligências podem ser solicitadas, bem como um novo prazo será dado para que as partes se manifestem. Se condenados, Cristiane pode pegar 25 anos de prisão, e Carlos, 13 anos de prisão. Caso se confirme a suspeita de que ambos tenham matado Júlia, as respectivas penas podem dobrar.

Rua Ana Nery, 120 - 9º andar
Centro, Barra do Piraí - RJ
CEP 27123-150
Tel.: (24) 2443-1470 (AM)
(24) 2443-1098 (FM)

Boletim Eletrônico

Cadastre-se e fique sabendo da nossa programação em primeira mão!