Quinta, 22 Abril 2021
previous arrow
next arrow
Slider

Na noite de segunda-feira, 12, dois jovens de 25 e 19 anos foram presos por suspeita de porte ilegal de arma, no distrito da Califórnia, em Barra do Piraí. o caso foi registrado na Rua 20, após denúncias, de acordo com informações da Polícia Militar.

Conforme a descrição do relato, os agentes abordaram os suspeitos e, com eles, nada foi encontrado. Entretanto, uma lata de lixo estava próxima a eles; lá, foram encontrados uma pistola calibre 9 milímetros, 26 munições e um carregador, com capacidade para 15 munições.

O material apreendido e os suspeitos foram levados à delegacia de Barra do Piraí.

Kaique Chagas Alves, de 17 anos, foi atingido por um tiro na cabeça enquanto pilotava sua moto pela BR-393. Suspeito ainda não foi identificado e preso (Foto: Barra no Ar)

Na noite dessa sexta-feira (09), o jovem Kaiqui Chagas Alves, de 17 anos, foi assassinado na altura do bairro Coimbra, em Barra do Piraí. Segundo relatos de testemunhas, ele estava pilotando sua moto quando foi atingido por um disparo de arma de fogo próximo a entrada do bairro, na BR-393, a Rodovia Lúcio Meira.

De acordo com a Polícia Militar, o tiro atingiu a cabeça da vítima, que chegou a ser socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), mas morreu a caminho do Hospital Santa Casa. O suspeito ainda não foi identificado ou preso e o caso foi registrado na 88ª Delegacia de Polícia Civil de Barra do Piraí, que trabalha com a hipótese do crime ter sido motivado por briga de facções rivais que disputam o tráfico de drogas na localidade.

Policiais militares do 10° Batalhão realizaram ontem uma apreensão de entorpecentes em um conjunto habitacional no Vale do Ipiranga, em Barra do Piraí. De acordo com informações registradas em boletim de ocorrência, a ação se deu durante patrulhamento na área.

Ainda conforme o documento, dois suspeitos avistaram os agentes e fugiram em direção a um morro. Foram apreendidos dez pinos de cocaína e quinze tiras de maconha, mas ninguém foi preso. O caso foi registrado na delegacia de Barra do Piraí.

A Justiça decretou hoje (8) a prisão temporária do vereador do Rio de Janeiro, Jairo Souza Santos Junior, o Dr. Jairinho, suspeito da morte de seu enteado, o menino Henry Borel Medeiros, de 4 anos, no dia 8 de março. Também teve a prisão decretada a mãe do menino e namorada do parlamentar, Monique Medeiros. A informação é da Agência Brasil.

Os dois foram presos na manhã desta quinta-feira em uma casa em Bangu, na zona oeste da cidade do Rio de Janeiro, e encaminhados para a delegacia de Polícia Civil da Barra da Tijuca.

A criança morreu no apartamento onde Jairinho e Monique moravam, na Barra da Tijuca, depois de passar um fim de semana com o pai, Leniel Borel. Inicialmente, o caso foi tratado como um acidente, como se o menino tivesse caído da cama, mas perícias médicas constataram que a vítima havia sido vítima de agressões.

Depois que a polícia começou a investigar se Henry foi vítima de violência doméstica, o casal criou um site, onde se diz inocente. Eles afirmam, ainda, que “a Justiça prevalecerá”.

Rua Ana Nery, 120 - 9º andar
Centro, Barra do Piraí - RJ
CEP 27123-150
Tel.: (24) 2443-1470 (AM)
(24) 2443-1098 (FM)

Boletim Eletrônico

Cadastre-se e fique sabendo da nossa programação em primeira mão!