Segunda, 27 Setembro 2021
barra-bela
sindicato
bethanea-fisioterapeuta
palha-italiana-10-12-2018.jpeg
arte-emerson.jpeg
arte-ugb-padrao.jpeg
sandro-e-alice-junho-2020.jpeg
Arte-Dr-Junior-e-Melissa.jpeg
previous arrow
next arrow

Neste domingo, 12, a família de Ronald Arruda, de 60 anos, registrou na 88ª Delegacia de Polícia Civil de Barra do Piraí o seu desaparecimento, após ele ter saído de sua casa, na Rua 1 do distrito da Califórnia, em Barra do Piraí, por volta das 14h deste sábado, 11.

Segundo sua filha, Daniela Arruda, quem registrou seu desaparecimento na delegacia, seu pai, que faz tratamento para esquizofrenia, disse que iria a uma peixaria na Avenida Amaral Peixoto, no Centro de Volta Redonda. O proprietário da peixaria confirmou a presença de Ronald no local às autoridades.

Ainda em depoimento, Daniela disse que chegou a procurar em diversos locais, inclusive no Cemitério Portal da Saudade, onde seus avós, pais de Ronald, estão enterrados. Há 15 anos, ele teve uma crise e foi encontrado próximo à sepultura deles. Ela confirmou também que, apesar do ocorrido relatado, seu pai não tem o costume de sair sem dar notícias, costumando retornar em pouco tempo.

Apesar do susto, um final feliz. Segundo a página Barra no Ar, Ronald foi encontrado em Volta Redonda, sem maiores detalhes divulgados do local.

No final da noite deste domingo, 12, um homem foi baleado na Rua 1, no distrito da Califórnia, em Barra do Piraí. As informações são do registro da ocorrência, feito na 88ª Delegacia de Barra do Piraí.

De acordo com a Polícia Militar, a vítima foi identificada como Gersei de Jesus Feliciano de Oliveira, de 35 anos, que chegou ser encaminhado para o Hospital São João Batista, em Volta Redonda, mas acabou falecendo na manhã desta segunda-feira, 13.

Até a publicação desta reportagem, nenhum suspeito havia sido localizado e as circunstâncias do crime ainda eram desconhecidas.

O juízo da 2ª Vara Criminal do Rio de Janeiro marcou para 6 de outubro a audiência visando ouvir testemunhas de acusação do processo sobre a morte do menino Henry Borel. As testemunhas de defesa devem ser ouvidas em outra data, após o encerramento da prova da acusação. A informação é da Agência Brasil.

O ex-vereador Jairo Souza dos Santos Júnior, conhecido como Dr. Jairinho, e a mãe de Henry, a professora Monique Medeiros, foram denunciados e presos pelo crime.

A juíza Elizabeth Machado Louro, da 2ª Vara Criminal, autorizou a presença dos dois acusados na sessão de depoimentos de 6 de outubro, mas eles não serão interrogados neste dia.

Jairinho e Monique foram presos em abril, depois que se tornaram suspeitos de matar a criança, de 4 anos de idade, no apartamento do casal, na Barra da Tijuca, na zona oeste da cidade do Rio de Janeiro.

Um homem preso por suspeita de financiar assaltos a agências bancárias de Araçatuba (SP) foi solto após passar por audiência de custódia. O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP) informou que as prisões em flagrante dos indiciados foram relaxadas. A informação é da Agência Brasil. 

“Eles foram presos em Sorocaba pelo crime de associação criminosa, previsto no artigo 3º da Lei n.º 12.850/13. No entanto, o juízo do plantão de Sorocaba entendeu que não havia indício que os vinculasse ao caso de Araçatuba, porque não houve apreensão de nenhum instrumento ou produto de crime relacionado ao caso em poder dos autuados (dinheiro, armas, explosivos etc.), com exceção de uma denúncia anônima. Por essa a razão, foi determinado o relaxamento das prisões em flagrante”, informou o tribunal, em nota.

O suspeito Paulo César Gabrir, de 33 anos, a esposa dele, Michele Maria da Silva, de 40 anos, e o jovem Emerson Henrique Dias, 25 anos, foram presos em Sorocaba (SP). A mulher e o jovem também foram soltos.

O crime

Três agências bancárias foram atacadas por criminosos fortemente armados na região central de Araçatuba (SP), na madrugada do dia 30 de agosto. Duas agências bancárias tiveram seus caixas danificados por ação de explosivos e outras agências foram foram atingidas por disparos de arma de fogo. Três pessoas morreram e três ficaram feridas. Até o momento, quatro suspeitos continuam presos.

Rua Ana Nery, 120 - 9º andar
Centro, Barra do Piraí - RJ
CEP 27123-150
Tel.: (24) 2443-1470 (AM)
(24) 2443-1098 (FM)

Boletim Eletrônico

Cadastre-se e fique sabendo da nossa programação em primeira mão!