Domingo, 12 Julho 2020
previous arrow
next arrow
Slider

Cerca de R$ 7,5 milhões em cigarros contrabandeados, o equivalente a 30 milhões de cigarros e 4,2 toneladas, começaram a ser destruídos nesta terça-feira 23, em Benfica. A ação foi coordenada pela Superintendência Regional da Receita Federal na 7ª Região Fiscal (RJ/ES), com apoio do Fórum Nacional Contra a Pirataria e a Ilegalidade (FNCP), e é resultado de operações realizadas pelas Delegacias da Receita Federal em Campos dos Goytacazes e em Nova Iguaçu.

“A Receita Federal tem atuado de forma bastante intensa na repressão ao contrabando e ao descaminho. Usamos recursos de inteligência e tecnologia e, principalmente, trabalhamos de forma integrada com outras forças, como a Polícia Rodoviária Federal e a Polícia Federal, contribuindo para mitigar um pouco o dano que é causado à economia pelo contrabando e também à segurança”, afirma o superintendente da Receita Federal na 7ª Região Fiscal, auditor-fiscal Flávio José Passos Coelho.

Edson Vismona, presidente do FNCP, ressalta que a destruição dos cigarros ilegais também é uma questão de segurança. "Apoiamos intensamente essas ações da Receita Federal. Elas são importantes pois impedem o retorno do contrabando para o mercado e demonstram a relevância de diminuir a oferta dos cigarros do crime, usados pelas organizações criminosas para financiar o tráfico de armas, munição e drogas.”

Um grande aliado no combate ao contrabando é o Disque Denúncia do Rio de Janeiro. Parte da carga destruída na ação estava lá a partir de denúncias feitas pelo canal. "Tudo aquilo que se refere a crimes, o Disque Denúncia tem interesse. Há 25 anos é um aliado das autoridades de segurança no combate ao crime. Roubo de cargas e contrabando de mercadorias, principalmente cigarros, tem sido nossa prioridade, assim como coibir o tráfico de drogas. Certamente, a polícia pode bem mais com a ajuda da população, que liga de forma anônima para o Disque Denúncia", afirma Zeca Borges, coordenador geral do Disque Denúncia. Após informações obtidas por meio do canal, por exemplo, uma carga de cigarros contrabandeados avaliada em R$ 170 mil foi recuperada por agentes da Delegacia de Polícia Judiciária Militar de Caiobá, em Nova Iguaçu, por exemplo.

Atualmente, o contrabando responde por 41% de todos os cigarros que circulam no Rio de Janeiro. Apenas em 2019, o mercado ilegal de cigarros movimentou cerca de R$ 764 milhões no Estado.

O levantamento também mostrou que das 10 marcas mais vendidas no Estado, três são contrabandeadas e juntas respondem por 39% do mercado. A campeã de vendas é a ilegal Gift, que lidera com 28% de participação. Para se ter uma ideia, se todos os pontos de participação de mercado ilegal fossem convertidos em produto legal seriam gerados, apenas em ICMS, a arrecadação total de R$ 307 milhões para os cofres estaduais. Entre os municípios mais afetados pelo contrabando no Estado estão a capital fluminense, Duque de Caxias, Niterói, São Gonçalo, Macaé e Campos.

Veículo alugado em Santo André (SP) foi parado durante fiscalização da PRF na BR-393. Homem já tinha passagem pela polícia pelo mesmo crime (Foto: Divulgação/PRF)

Um carro alugado há sete meses e que não tinha sido devolvido para a locadora foi recuperado na noite de segunda-feira (22) em Barra do Piraí. O veículo foi parado durante uma fiscalização da Polícia Rodoviária Federal na BR-393 (Rodovia Lúcio Meira). As informações são do portal G1.

Os agentes fizeram uma consulta nos sistemas da polícia e descobriram que tinha um boletim de ocorrência sobre o fato aberto em Santo André (SP), no dia 3 de setembro de 2019.

O dono da locadora foi contactado por telefone e confirmou que o aluguel tinha sido feito pelo próprio motorista abordado. O homem tem 48 anos e é morador de Volta Redonda.

Ele foi preso e vai responder por apropriação indébita. Na delegacia de Barra do Piraí, onde a ocorrência foi registrada, os agentes também descobriram que ele já tinha passagens pela polícia pelo mesmo crime.

Segundo informações preliminares, dois homens foram assassinados no bairro Morro do Gama e seus corpos desovados na localidade. Polícia Civil investiga o crime (Foto: Reprodução)

Dois homens foram assassinados na noite desta segunda-feira (22), no bairro Morro do Gama, em Barra do Piraí. As vítimas foram identificadas como Edson Mello Pires da Silva, de 26 anos, e Wilians Henrique Moreira Ramos, de 50 anos.

Os corpos foram encontrados na manhã desta terça (23) pela Polícia Militar na Estrada Raimundo Padilha, no bairro Santa Cecília, acesso ao distrito de Vargem Alegre, próximo à sede da antiga Thyssem Fundições.

De acordo com a Polícia Militar, os corpos estavam com várias marcas de tiro. Na cena do crime, a equipe da Polícia Civil que realizou a perícia encontrou 17 cápsulas de munições de pistola calibre 9 mm. Os corpos foram levados para o Instituto Médico Legal de Volta Redonda.

O crime foi registrado na 88ª Delegacia de Polícia Civil de Barra do Piraí, onde será investigado. Até a publicação dessa reportagem, nenhum suspeito havia sido preso e não havia informações sobre a motivação dos crimes.

Matéria Atualizada às 9h38 - 24/06/2020

O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) faz hoje (23) operação, em apoio ao Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ), para cumprir quatro mandados de busca e apreensão em Belo Horizonte, relacionados às investigações do suposto esquema de rachadinhas na Assembleia Legislativa do estado (Alerj). A informação é da Agência Brasil.

Segunda etapa da Operação Anjo, que prendeu Fabrício Queiroz no início da manhã de quinta-feira (18), a ação de hoje tem a participação de integrantes do Grupo de Atuação Especializada no Combate à Corrupção, da Coordenadoria de Segurança e Inteligência, e do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do MPMG.

De acordo com o Gaeco-MG, a casa da madrinha de Fabrício Queiroz é um dos alvos. A operação tenta encontrar a mulher de Queiroz, Márcia Oliveira Aguiar, que é considerada foragida pela Justiça.

Ex-assessor e ex-motorista do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos/RJ) na época em que ele era deputado estadual, Queiroz foi preso em Atibaia, no interior de São Paulo. A operação foi realizada pelo MP e pela Polícia Civil do estado, também em apoio ao MPRJ.

Rua Ana Nery, 120 - 9º andar
Centro, Barra do Piraí - RJ
CEP 27123-150
Tel.: (24) 2443-1470 (AM)
(24) 2443-1098 (FM)

Boletim Eletrônico

Cadastre-se e fique sabendo da nossa programação em primeira mão!