Sábado, 23 Janeiro 2021
previous arrow
next arrow
Slider

Menor, morador de uma comunidade em Honório Gurgel, no Rio, foi apreendido no bairro Roseira e contra ele havia um mandado de busca e apreensão (Foto: Reprodução)

Nesta segunda-feira (30), agentes da 88ª Delegacia de Polícia Civil de Barra do Piraí apreenderam um adolescente infrator suspeito de fato análogo ao crime de roubo. O jovem é morador da comunidade da Palmeirinha, em Honório Gurgel, na Zona Norte do Rio, e foi localizado no Bairro da Roseira, em Barra do Piraí, onde supostamente reside sua namorada. As informações são do site Diário do Vale.

Segundo os agentes, havia contra ele um mandado de busca e apreensão expedido pela Vara da Infância e Juventude da Capital. O adolescente foi  encaminhado para a cidade do Rio, onde será apresentado ao Juizado da Infância e Juventude.

Em uma ação bastante parecida com a ocorrida na madrugada do dia 1º em Criciúma, em Santa Catarina, pelo menos 20 criminosos fortemente armados assaltaram uma agência do Banco do Brasil no município paraense de Cametá, na madrugada de hoje (2). A informação é da Agência Brasil

A exemplo do ocorrido em Criciúma, os criminosos fizeram transeuntes reféns, com o objetivo de usá-los como escudo humano durante o enfrentamento com a polícia.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Pará (Segup), os bandidos estavam com armas de grosso calibre, entre elas, fuzis. A ação durou mais de uma hora.

Informações preliminares apontam que uma pessoa morreu após ter sido usada como refém e alvejada pelos criminosos. Um morador também teria sido atingido na perna. De acordo com a Segup, essa pessoa está internada no hospital da cidade, mas sem gravidade.

Por meio de nota, a secretaria informou hoje (2) que a normalidade já foi restabelecida em Cametá, após a chegada de efetivos policiais de outras cidades.

Uma caminhonete que, segundo as autoridades locais, teria sido utilizada pelos bandidos durante a ação foi encontrada pelas equipes policiais com “diversos explosivos” no km 15 de uma estrada que faz conexão com o município vizinho de Tucuruí.

O juiz Marcelo Borges converteu a prisão do policial militar Janitom Celso Rosa Amorim, de 39 anos, de "em flagrante" para "preventiva". Ele foi preso na última sexta-feira, 27, após balear e matar a ex-namorada, Mayara Pereira de Oliveira Fernandes, de 31, que fora mantida refém por duas horas no estacionamento do Centro Universitário de Valença (UniFAA). Neste domingo, 29, ele foi levado à Central de Custódia de Volta Redonda e a decisão se deveu ao fato de que o crime, visto por inúmeras pessoas, "demonstra sua imensa periculosidade".

"O flagranteado foi preso logo após cometer um crime de homicídio a queima roupa na frente de inúmeras pessoas, inclusive policiais militares. Tal fato demonstra o seu total desapego às regras vigentes, tanto regras legais quanto morais, o que demonstra a sua imensa periculosidade e que, portanto, a sua liberdade importará em grave risco para a ordem pública. Ademais, com comportamento tão violento, a simples liberdade do acusado provocará sérios temores às testemunhas eventualmente arroladas, o que denota que sua liberdade importa em grave risco para a instrução processual", disse o magistrado.

 Relembre o caso

Janitom Celso Rosa Amorim, armado, invadiu o Centro Universitário de Valença (UniFAA), no Centro daquele município, iniciando uma discussão e ameaças à cirurgiã-dentista Mayara Pereira de Oliveira Fernandes, que cursava pós-graduação no centro de Ensino Superior. A Polícia Militar foi imediatamente acionada quando percebeu-se que o homem portava uma arma. Mayara foi baleada na boca, socorrida e levada ao Hospital Escola de Valença, mas morreu na unidade hospitalar na tarde daquele dia.

 

 

De acordo com setor de comunicação da unidade, local foi isolado para segurança de alunos e funcionários e Polícia Militar foi acionada (Foto: Rianne Netto)

Na manhã desta sexta-feira (27), um homem armado invadiu a sede do Centro Universitário de Valença (UNIFAA), na Rua Sargento Vitor Hugo, no Centro, segundo relatos de testemunhas, desferindo ameaças a sua ex-companheira, inclusive sacando a arma no local.

Nossa equipe de reportagem entrou em contato com o setor de comunicação da UNIFAA, que através de uma nota oficial, informou que a equipe de segurança do centro universitário identificou uma discussão entre um casal que estava em um carro no estacionamento do campus sede. Ao tentar aproximação, foi identificado que o homem estava armado e a polícia foi imediatamente acionada.

Ainda segundo a nota, o local foi isolado para maior segurança dos alunos, que foram orientados a não sair das salas de aula e os colaboradores de seus setores. “No momento, estamos aguardando a atuação da Polícia Civil e Militar, que já estão no local, para contornar a situação”, declarou o setor de relações públicas da UNIFAA.

ATUALIZAÇÃO ABAIXO: 15h

Após 2 horas e meia de sequestro, caso termina com mulher assassinada por ex-namorado em estacionamento do Centro Universitário de Valença

Policial Militar atira na boca de ex-mulher, identificada como Mayara Pereira Fernandes, que foi encaminhada em estado gravíssimo para o Hospital Escola em Valença, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu na unidade

A estudante Mayara Pereira de Oliveira Fernandes, do Centro Universitário de Valença, foi feita refém e baleada por um PM, que estaria inconformado com o fim do relacionamento entre eles. O suspeito foi imobilizado após atirar na boca da ex-mulher e encaminhado para a Delegacia Civil de Valença.

Equipes do 10º BPM de Barra do Piraí, com o reforço de policiais do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), foram ao município para negociar com o PM, porém, sem sucesso.

De acordo com as informações do Corpo de Bombeiros, a vítima foi encaminhada em estado gravíssimo para o Hospital Escola do município. Por volta das 15h30, a direção da unidade médica confirmou que a jovem chegou sem pulso e batimentos cardíacos e que todo procedimento foi feito para reanimação, porém ela não resistiu e faleceu na sala vermelha do hospital.

Por fim, após a confirmação da morte da vítima, o suspeito foi identificado pela Polícia Militar, como Janitom Celso Rosa Amorim.

A direção do Centro Universitário de Valença lamentou, através de nota oficial, o falecimento da aluna do campus sede e decretou o cancelamento das aulas até a próxima semana. Leia abaixo a nota oficial na íntegra:

É com enorme pesar que comunicamos o falecimento da nossa aluna de Pós-graduação, Mayara Pereira de Oliveira Fernandes.

"Hoje (27/11), vivenciamos um trágico e absurdo caso de feminicídio em nosso campus. Um homem armado fez de refém, agrediu e atirou em uma aluna dentro do estacionamento da Fundação.

Um acontecimento inesperado em uma cidade tão tranquila quanto Valença, mas que infelizmente reflete um cenário nacional de violência contra a mulher.

Vivenciar essa situação é revoltante e extremamente entristecedor. Nos sentimos impotentes ao testemunhar, mesmo com ação imediata da polícia no local, um desfecho trágico.

A vítima foi conduzida ao hospital pela ambulância Samu, mas não resistiu. O assassino foi conduzido à 91ª Delegacia de Polícia Civil.

Estamos todos muito abalados e unidos em pensamento pela família da Mayara.

Seguimos colaborando com autoridades no desdobramento da situação e à disposição da família para suporte nesse momento de dor.

LUTO OFICIAL: todas as atividades (presenciais, remotas e EaD) estão suspensas até a próxima segunda-feira, 30/11/2020."

 

Rua Ana Nery, 120 - 9º andar
Centro, Barra do Piraí - RJ
CEP 27123-150
Tel.: (24) 2443-1470 (AM)
(24) 2443-1098 (FM)

Boletim Eletrônico

Cadastre-se e fique sabendo da nossa programação em primeira mão!