Quinta, 22 Abril 2021
previous arrow
next arrow
Slider

Lucas Pinheiro da Silva é suspeito de participar de uma sessão de tortura seguido de homicídio em Vassouras

No noite deste domingo (14), um jovem de 20 anos, identificado como Lucas Pinheiro da Silva, foi preso no bairro Matadouro, por volta das 20h30. De acordo com a Polícia Militar, horas antes, o suspeito teria participado de uma sessão de tortura contra uma mulher e o assassinato de um homem, no bairro Alto do Rio Bonito, em Vassouras.

Ainda segundo a PM, depois dos crimes, ele e os demais comparsas fugiram para Barra do Piraí, mas foram interceptados por policiais na altura da Rua José Alves Pimenta, no bairro Matadouro.

No confronto, Lucas foi baleado, socorrido e encaminhado até a emergência do Hospital Santa Casa e, posteriormente, levado até a 95ª Delegacia de Polícia Civil de Vassouras, após alta médica.

O Senado aprovou ontem o Projeto de Lei (PL) 781/2020, que prevê a abertura de mais delegacias da Mulher. O projeto determina que a União repasse verbas para abertura de pelo menos uma Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher no município mais populoso de cada uma das suas microrregiões. O PL vai à Câmara dos Deputados, informa a Agência Brasil. 

O repasse dos recursos deverá ocorrer em até cinco anos. Essas unidades deverão ter funcionamento ininterrupto, inclusive nos fins de semana, para atendimento de mulheres vítimas de qualquer tipo de violência. O projeto prevê ainda que as delegacias tenham policiais femininas, preferencialmente.

O autor do projeto, senador Rodrigo Cunha (PSDB-AL), argumentou que muitas mulheres deixam de registrar ocorrência após sofrerem violência por não haver delegacia especializada no município em que residem ou porque a delegacia existente não funciona no fim de semana. Segundo dados de 2019 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 91,7% dos municípios brasileiros, não há delegacia especializada de atendimento à mulher.

O relator da matéria, Fabiano Contarato (Rede-ES), destacou outros números em seu parecer. Dados do Anuário Brasileiro de Segurança Pública de 2020 mostram que o número de feminicídios registrados passaram de 929 em 2016 para 1.326 em 2019, um aumento de 43% no período.

“Mesmo com a redução nos homicídios em 2018 e 2019, o número de casos de feminicídio registrados continuou a subir, assim como sua proporção em relação ao total de casos de homicídios com vítimas mulheres”, destacou o relator.

Delegado da Polícia Civil, Contarato enfatizou a importância de delegacias especializadas, que tratem a mulher com a sensibilidade e dignidade necessárias em um momento tão crítico de violência sofrida. “As delegacias especializadas são essenciais, pois são estruturadas para não reproduzirem o machismo na sociedade, evitando a revitimização da mulher, e possuem um ambiente acolhedor desde o primeiro atendimento da vítima.”

Policiais federais cumprem hoje (12) dois mandados de busca e apreensão contra um suspeito de cometer crime de racismo contra judeus. O alvo da operação Shalom é investigado por divulgar vídeos na internet em que defende um novo holocausto (genocídio de judeus e outras minorias étnicas durante a Segunda Guerra Mundial). A informação é da Agência Brasil.

O homem também alimenta o ódio e a intolerância racial no vídeo. Segundo a Polícia Federal, ele já tinha sido preso e condenado pela prática e incitação à discriminação religiosa.

Os mandados foram expedidos pela 8ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro e o crime prevê pena de até cinco anos de prisão, além de multa. O nome do investigado ainda não foi divulgado

Para se defender do próprio irmão que o ameaçou com um facão, homem atira duas vezes acertando cabeça e perna da vítima, que teria o furtado para supostamente comprar drogas (Foto: Barra no Ar)

Caso aconteceu no dia 08, às 21h30, segundo a Polícia Militar, em um imóvel na Vila São Sebastião, em Ipiabas, distrito de Barra do Piraí. De acordo com os agentes, a vítima teria furtado um botijão de gás e diversos acessórios de seu irmão e o ameaçado com um facão, para supostamente comprar drogas. O seu irmão, para se defender, acabou atirando contra ele duas vezes.

Em seu depoimento, o suspeito declarou que ao ver que seria atacado, disparou duas vezes acertando a cabeça e a perna da vítima, que foi socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e encaminhada para o setor de emergência do Hospital Santa Casa de Barra do Piraí.

Rua Ana Nery, 120 - 9º andar
Centro, Barra do Piraí - RJ
CEP 27123-150
Tel.: (24) 2443-1470 (AM)
(24) 2443-1098 (FM)

Boletim Eletrônico

Cadastre-se e fique sabendo da nossa programação em primeira mão!