Domingo, 16 Dezembro 2018
previous arrow
next arrow
Slider

Um idoso, de 71 anos, foi preso após dar um tiro no próprio genro ontem à noite (20), no bairro Cantão, em Barra do Piraí. O caso aconteceu na Rua Lenir de Souza e, segundo o registro de ocorrência da Polícia Militar (PM), o sogro disse aos agentes que seu genro, de 35 anos, tentou agredir sua filha, de 30 anos, por isso tomou a decisão de atirar contra o rapaz.

Na garagem do suspeito foi apreendido um revólver calibre 38 com cinco munições intactas e uma deflagrada. A vítima foi socorrida pelo Samu e levada para a Santa Casa de Misericórdia de Barra do Piraí, onde foi medicado e recebeu alta.

O suspeito foi encaminhado à 88ª Delegacia de Polícia Civil de Barra do Piraí, no Matadouro, onde foi autuado por porte ilegal de arma e por lesão corporal. Ele pagou uma fiança de um salário-mínimo e vai responder em liberdade pelos crimes.

Foto: Divulgação PM

Um homem foi baleado e preso na noite de terça-feira (20), em Volta Redonda, no Sul do Rio de Janeiro. De acordo com a Polícia Militar (PM), o caso aconteceu no bairro Açude IV. Junto com o suspeito foram apreendidos um revólver com cinco munições deflagradas e uma intacta, além de um tablete de maconha, um celular e R$ 254. A ocorrência foi registrada na 93ª Delegacia de Polícia (Volta Redonda). O homem foi autuado por porte e disparo de arma de fogo e tráfico de drogas.

A informação é do portal G1.

Um idoso, de 62 anos, foi assassinado a facadas na manhã desta sexta-feira (16) em Volta Redonda, no Sul do Rio de Janeiro. De acordo com o Corpo de Bombeiros, que atendeu a ocorrência, ele foi morto por uma mulher, de 38 anos, durante uma briga. O caso aconteceu dentro de um bar, localizado em uma travessa próximo à Avenida Paulo de Frontin, no bairro Aterrado. Ainda segundo os bombeiros, o homem foi esfaqueado na barriga e na cabeça. Ele chegou a ser socorrido e levado para o Hospital São João Batista, mas não resistiu.

A informação é do portal G1.

 

Brasília - Segundo informações da Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (Cepal), vinculada à Organização das Nações Unidas (ONU), ao menos 2.795 mulheres foram assassinadas na região, no ano passado, em razão de sua identidade de gênero. Desse total, 1.133 foram registrados no Brasil. A cada dez feminicídios cometidos em 23 países da América Latina e Caribe em 2017, quatro ocorreram no Brasil.O levantamento também ranqueia os países a partir de um cálculo de proporção. Totalizando um índice de 1,1 feminicídios a cada 100 mil mulheres, o Brasil encontra-se empatado com a Argentina e a Costa Rica.

A informação é da Agência Brasil

Rua Ana Nery, 120 - 9º andar
Centro, Barra do Piraí - RJ
CEP 27123-150
Tel.: (24) 2443-1470 (AM)
(24) 2443-1098 (FM)

Boletim Eletrônico

Cadastre-se e fique sabendo da nossa programação em primeira mão!