Quarta, 08 Abril 2020
previous arrow
next arrow
Slider

Foi resgatado na tarde desta quinta-feira, 06, o corpo arrastado pela correnteza do rio Paraíba do Sul. O cadáver, que não foi identificado e seria de um rapaz de 17 anos, foi recolhido à altura de Vassouras, na margem do rio, de acordo com informações divulgadas pelo Corpo de Bombeiros, e levado ao Instituto Médico Legal (IML) de Barra do Piraí. As circunstâncias do caso estão em investigação.

Houve tentativa de resgate quando o corpo foi visto boiando à altura de Barra do Piraí; entretanto, o volume do rio estava muito alto e não foi possível retirá-lo da água.

 

Caso aconteceu no bairro Cerâmica, após motorista tentar fugir de uma blitz (Foto: Divulgação PRF)

Na noite dessa quinta-feira (30), um homem de 32 anos foi detido após ser flagrado dirigindo um carro que havia sido furtado há quase dois anos, no bairro Cerâmica, Barra do Piraí.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal, o motorista estava entrando na BR-393 (Rodovia Lúcio Meira), quando percebeu a presença dos agentes e retornou para dentro do bairro em fuga. Após perseguição, os policiais alcançaram o veículo e abordaram o motorista, que apresentou apenas a carteira de trabalho – ele estava sem carteira de habilitação e documentos do carro.

Nada de ilícito foi encontrado no carro, que tinha placa de Angra dos Reis, mas havia indícios de adulteração no chassi e a numeração do motor estava raspada. Após investigação, os policiais perceberam que na verdade o veículo havia sido furtado em 21 de fevereiro de 2018, em Resende.

O motorista justificou que adquiriu o carro há nove meses, em uma troca por outro automóvel com uma pessoa que conheceu em um grupo de uma rede social. O homem foi encaminhado para a delegacia e vai responder por receptação.

O cabo da Polícia Militar, Leonardo Pinho da Silva, de 28 anos, foi morto com um tiro na cabeça. Ele era morador de Valença (Foto: Redes Sociais)

Na madrugada desta quarta-feira (22), o cabo da Polícia Militar, Leonardo Pinho da Silva, de 28 anos, foi morto baleado na cabeça durante um tiroteio na Rua 15 do bairro Padre Josimo, em Volta Redonda.

De acordo com a Polícia Militar, a vítima e mais um policial faziam patrulhamento de rotina pelo bairro quando tentaram abordar dois homens em uma moto. A dupla reagiu e houve troca de tiros. Leonardo foi atingido na cabeça e morreu no local. Um dos suspeitos, identificado como Marcos Camilo da Silva, também foi baleado e morreu durante o confronto. O outro homem conseguiu fugir.

Segundo a Polícia Civil, o cabo Leonardo era morador de Valença, começou a carreira na Polícia Militar em 2011 e trabalhava no 28º Batalhão da PM, em Volta Redonda. A polícia informou ainda que o outro policial não ficou ferido, mas por estar em “estado de choque”, foi encaminhado ao hospital para receber atendimento médico.

Os corpos foram encaminhados ao Instituto Médico Legal. O corpo do cabo Leonardo já foi liberado e será sepultado às 17h desta quarta-feira, no Cemitério Riachuelo, em Valença.

Pela manhã, agentes da PM faziam patrulhamento nas ruas de Volta Redonda, com o objetivo de localizar o suspeito que conseguiu fugir. Quem tiver informações sobre esse caso pode fazer contato com a delegacia pelo número 197. O anonimato é garantido.

Segundo testemunhas, quatro suspeitos conseguiram fugir de carro e foram cercados pela PM na RJ-145, onde teria ocorrido um tiroteio (Foto: Reprodução)

Na tarde desta quinta-feira (16), a rede de joalheria Barra Joias, localizada na Avenida Nilo Peçanha, no Centro de Valença, foi assaltada. O fato acontece pouco mais de um ano após a morte de um homem pela PM, que assaltou a mesma joalheria e fez uma idosa de refém em seguida. Esse caso aconteceu no dia 05 de dezembro de 2018.

Segundo relatos de testemunhas, quatro suspeitos teriam fugido em um veículo Fox prateado, após invadirem o estabelecimento. Policiais militares conseguiram perseguir o carro até a RJ-145, estrada que liga Valença a Barra do Piraí, onde houve um tiroteio. Não há informações sobre presos e feridos. Não se sabe também a quantidade de pertences roubados da loja.

O caso foi registrado na delegacia de Valença e será investigado.

16bjmorto

Em 05 de dezembro de 2018, após assalto a mesma joalheria, o suspeito foi morto pela PM após fazer uma idosa de refém (Foto: Reprodução)

Atualização – 9h40 – 17/01/2020 

A Polícia Civil liberou o boletim de ocorrência do caso, com detalhes sobre os suspeitos de assaltarem a joalheria Barra Joias, na Avenida Nilo Peçanha, Centro de Valença.

De acordo com o registro, Kenedy Silvério da Silva e David Cordeiro Hipólito foram presos em uma mata, às margens da RJ-145, após tentarem fugir da polícia, depois de uma perseguição que começou ainda no Centro de Valença. Outros dois suspeitos conseguiram escapar.

A proprietária do estabelecimento e um funcionário deram depoimento à polícia confirmando que um total de R$ 60 mil em relógios e joias foi roubado na ação. Ainda no boletim de ocorrência, foi confirmado que o veículo Fox placa PLF 5224, usado na fuga dos assaltantes, havia sido roubado no mesmo dia do crime.

Rua Ana Nery, 120 - 9º andar
Centro, Barra do Piraí - RJ
CEP 27123-150
Tel.: (24) 2443-1470 (AM)
(24) 2443-1098 (FM)

Boletim Eletrônico

Cadastre-se e fique sabendo da nossa programação em primeira mão!