Sábado, 23 Janeiro 2021
previous arrow
next arrow
Slider

Ação aconteceu na Via Dutra, em Piraí, e 40 kg da droga foram apreendidos (Foto: PRF)

Na noite desta segunda-feira (23), a Polícia Rodoviária Federal apreendeu em flagrante 40 kg de cocaína durante uma fiscalização de rotina na Via Dutra, no trecho da Serra das Araras que passa por Piraí. A ação contou com o apoio de agentes da Coordenadoria de Recursos Especiais da Polícia Civil (CORE).

Segundo os agentes, um veículo foi abordado no sentido São Paulo e o motorista, de 37 anos, demonstrou nervosismo durante a ação, o que chamou a atenção dos policiais. O carro foi revistado com o auxílio de cães farejadores e foram encontrados 40 tabletes de cocaína pura, cada uma com um quilo da droga. O material estava escondido na caixa de som do veículo e seria entregue no bairro Irajá, na Região Metropolitana do Rio.

O condutor confessou que receberia uma quantia em dinheiro para transportar os entorpecentes de São Paulo até um shopping da capital carioca. De acordo com a PRF, a apreensão representa um prejuízo de aproximadamente R$ 1 milhão ao tráfico de drogas da capital fluminense. O suspeito foi preso, não teve sua identidade revelada pela polícia e vai responder por tráfico interestadual de drogas.

7.2 kg de cocaína foram apreendidos no pneu estepe do veículo de um homem, de 33 anos, que foi preso em flagrante (Foto: PRF)

Na noite dessa terça-feira (17), um homem, de 33 anos, foi preso durante ação conjunta de agentes da 90ª Delegacia de Polícia Civil de Barra Mansa, com agentes da Polícia Rodoviária Federal, na altura do km 229 da Via Dutra, sentido São Paulo, na subida da Serra das Araras, em Piraí, após ser flagrado com 7.2 kg de cocaína.

De acordo agentes da PRF, o suspeito foi abordado por volta das 21h30 enquanto dirigia um veículo, modelo Fiat Argo, após investigações que o indicava como responsável por transportar drogas do Rio de Janeiro para abastecer o tráfico em Barra Mansa. Após a abordagem, durante revista no interior do veículo, 14 pacotes de cocaína foram encontrados escondidos dentro do pneu estepe do automóvel.

A Polícia Civil afirma que o suspeito, que já foi identificado, é integrante de uma facção criminosa, estabelecida da Região Sul Fluminense. Após o flagrante, o homem foi encaminhado à 90ª DP  de Barra Mansa, onde foi autuado por tráfico e associação ao tráfico de drogas e permanece preso.

De acordo com a Polícia Civil, ele é suspeito de trabalhar no transporte de drogas para outros dois suspeitos de tráfico, presos no dia 25 de setembro de 2020 em uma casa de luxo em Volta Redonda; local onde funcionava uma refinaria de drogas. Segundo a Polícia Civil, os suspeitos presos na cidade do aço em setembro praticam crimes há anos na região. Eles foram colocados em liberdade pelo Juiz de Direito que cobria férias da Juíza Titular da 1ª Vara Criminal de Barra Mansa.

A Polícia Civil solicita a colaboração da população através do Disque Denúncia (21) 2253-1177. O sigilo é garantido. As informações foram retiradas do portal Diário do Vale.

A Polícia Federal (PF) deflagrou hoje (18) a Operação Resiliência, em Brasília, com o objetivo de “desmantelar uma “organização criminosa especializada no cometimento de fraudes no auxílio emergencial”, criado pelo governo federal. A informação é da Agência Brasil.

Segundo os investigadores, há indícios de que o grupo tem envolvimento com outras práticas criminosas, como tráfico de drogas e fraudes com o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e com benefícios do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Cerca de 80 policiais estão cumprindo, neste momento, 14 mandados de busca e apreensão. De acordo com a PF, as investigações tiveram início após a identificação de criminosos que recebiam o auxílio, criado com o objetivo de assegurar uma renda mínima para a população durante a pandemia do novo coronavírus, de forma fraudada.

Além de usar os próprios nomes, os suspeitos usavam nomes de outras pessoas para se beneficiar da fraude, dando a elas um percentual do valor recebido.

“ Até o momento, cinco pessoas foram presas em flagrante, duas pelo crime de tráfico ilícito de entorpecentes e três por posse ilegal de arma de fogo”, informou a PF em nota.

A Polícia Militar do Rio de Janeiro vai usar drones, pela primeira vez, nas eleições municipais do próximo domingo (15) para auxiliar as equipes de patrulhamento ostensivo e repressivo nas vias públicas e locais de votação. As aeronaves remotamente pilotadas do Grupamento Aeromóvel (GAM) serão usadas em toda a região metropolitana do estado. As informações são da Agência Brasil.

Os drones, que contam com câmera térmica, irão transmitir imagens em tempo real para os centros de operações instalados no Quartel General, no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), no GAM e para aparelhos celulares de comandantes de unidades estratégicas.

Ao todo serão mais de 22.036 policiais trabalhando na segurança da eleição em todo o Rio de Janeiro. As folgas e férias dos militares foram suspensas para reforçar a segurança pública em todo o estado.

De acordo com a porta-voz da corporação, tenente-coronel Gabryela Dantas, “as aeronaves remotamente pilotadas, popularmente chamadas de “drones”, serão empregadas pela primeira vez num grande evento. Essa primeira experiência será aplicada na Região Metropolitana, onde há uma complexidade maior. Essas imagens vão dinamizar nossa capacidade operacional, tanto para atuar preventivamente quanto para intervenção de pronto emprego em situações de emergência”, explicou.

Nas vias urbanas, os policiais militares estarão presentes nos 4.892 locais de votação e em vias urbanas e rodovias estaduais. A PM atuará ainda na escolta das urnas eletrônicas e na segurança dos polos eleitorais, onde ficam guardadas as urnas para a contabilização dos votos.

Rua Ana Nery, 120 - 9º andar
Centro, Barra do Piraí - RJ
CEP 27123-150
Tel.: (24) 2443-1470 (AM)
(24) 2443-1098 (FM)

Boletim Eletrônico

Cadastre-se e fique sabendo da nossa programação em primeira mão!