Terça, 29 Setembro 2020
previous arrow
next arrow
Slider

Suspeito de assassinato em Três Rios estava desde 2014 foragido e foi preso no posto da Polícia Rodoviária Federal, em Dorândia (Foto: Reprodução)

Nesta terça-feira (01), um motorista na BR-393, a Rodovia Lúcio Meira, em um carro abordado pela Polícia Rodoviária Federal no km 275, na altura do distrito de Dorândia, em Barra do Piraí. Contra ele, havia um mandado de prisão em aberto desde 2014 por um homicídio cometido em Três Rios.

Segundo a PRF, ao consultar o sistema, os agentes descobriram o mandado de prisão em aberto contra o condutor, de 41 anos, que não teve sua identidade revelada. O mandado por assassinato foi expedido em 2014 pela Vara Criminal de Três Rios. De acordo com os agentes que realizaram a abordagem, o suspeito confessou que o homicídio por arma de fogo teria ocorrido em virtude de uma briga de bar e que, após o crime, foi morar em São Paulo, cidade para onde estava retornando até a parada.

O condutor foi preso e encaminhado à 88ª Delegacia de Polícia Civil de Barra do Piraí onde permanece preso à disposição da justiça.

Matheus Lorran Fonseca Rodrigues, de 18 anos, foi preso em um apartamento do condomínio ‘Minha Casa, Minha Vida’, com 150 trouxinhas de maconha, 28 papelotes de cocaína e pistola, que pode ter sido usada para assassinato de Lucas Vitor, na Vila Helena. Polícia Civil investiga o caso (Foto: Reprodução)

Em investigação ao assassinato de Lucas Vitor, registrado na noite desta segunda-feira (31) na Vila Helena, em Barra do Piraí, a Polícia Militar prendeu, também na mesma noite, Matheus Lorran Fonseca Rodrigues, de 18 anos, em um apartamento do condomínio ‘Minha Casa, Minha Vida’, no bairro barrense Vale do Ipiranga. Com o jovem, foram apreendidos 150 trouxinhas de maconha e 28 papelotes de cocaína.

De acordo com o site Papagoiaba, além das drogas, os policiais militares, que contaram com apoio de agentes do serviço reservado (P2) do 10º BPM, apreenderam quatro aparelhos celulares, uma pistola Taurus calibre 380 municiada, e um carregador sobressalente, também municiado.

A arma apreendida será periciada para saber se os tiros contra Lucas Vitor foram disparados pelo suspeito detido com drogas no Vale do Ipiranga, bairro vizinho a Vila Helena. Encaminhado para a 88ª Delegacia de Polícia Civil, Matheus Lorran foi autuado por crimes de tráfico de drogas e posse ilegal de arma e munições.

Uma pesquisa da Defensoria Pública do Rio de Janeiro constatou que as audiências de custódia feitas nas duas primeiras semanas da pandemia da covid-19 resultaram em mais solturas do que o habitual. De acordo com a lei brasileira, a pessoa presa em flagrante precisa ser apresentada a um juiz no prazo de 24 horas, em uma audiência de custódia. A informação é da Agência Brasil.

Na audiência, o juiz pode determinar a soltura do preso ou a decretação de prisão preventiva. Segundo a Defensoria Pública, normalmente apenas um terço dos presos em flagrante são soltos, enquanto dois terços têm prisão decretada.

Mas, nas duas primeiras semanas da pandemia, houve uma mudança em relação às decisões judiciais e metade das audiências resultaram em soltura dos presos.

A partir da semana seguinte, o padrão de uma soltura para cada duas prisões preventivas decretadas retornou.

“Uma explicação para essa tendência pode ser uma atenção maior à questão do contágio logo no início e, com o tempo e a estabilização da situação, o retorno à situação anterior”, disse a diretora de Estudos e Pesquisas de Acesso à Justiça da Defensoria, Carolina Haber.

De acordo com os dados coletados pela Defensoria, nos primeiros sete dias da pandemia, o número de flagrantes convertidos em prisão preventiva foi igual ao de liberdades concedidas: 164. Na segunda semana, a concessão de liberdade chegou a 47% dos casos. A partir de então, esse índice se manteve entre 36% e 34% até chegar a apenas 28% na sétima semana da pesquisa.

O corpo de Lucas Vitor, de 26 anos, foi encontrado com marcas de tiros dentro de seu carro, na Avenida Chequer Elias. Polícia Civil investiga causa do assassinato e tenta encontrar suspeitos (Foto: Reprodução)

Na noite desta segunda-feira (31), um homem, identificado como Lucas Vitor, de 26 anos, foi assassinado dentro de seu próprio veículo, na Avenida Vereador Chequer Elias, no bairro Vila Helena, em Barra do Piraí.

De acordo com a Polícia Militar, por volta das 21h15, a corporação recebeu denúncias de tiros na localidade. Agentes do 10º Batalhão foram até o local, onde encontraram a vítima baleada dentro de seu próprio carro, já sem vida. O corpo de Lucas foi encaminhado para o Instituto Médico Legal de Barra do Piraí

O caso foi registrado na 88ª Delegacia de Polícia Civil de Barra do Piraí, onde será investigado. Até a publicação dessa reportagem, nenhum suspeito havia sido preso e não se tinha informações concretas sobre a causa do assassinato, apesar da suspeita policial de que o crime teria envolvimento com o tráfico de drogas na localidade, como informado pela página ‘Barra no Ar’.

Rua Ana Nery, 120 - 9º andar
Centro, Barra do Piraí - RJ
CEP 27123-150
Tel.: (24) 2443-1470 (AM)
(24) 2443-1098 (FM)

Boletim Eletrônico

Cadastre-se e fique sabendo da nossa programação em primeira mão!