Domingo, 16 Dezembro 2018
previous arrow
next arrow
Slider

Um foragido da Justiça foi preso após subir no telhado de uma casa e ameaçar se jogar para tentar fugir da polícia no fim da tarde de quinta-feira (15), em Paraíba do Sul, RJ. Segundo a Polícia Militar (PM), o caso aconteceu no Centro da cidade. Os agentes pediram auxílio aos bombeiros, que conseguiram retirá-lo do telhado, após ele ser convencido pelos policiais a se entregar. O homem foi preso e levado para a 107ª Delegacia de Polícia (Paraíba do Sul).

A informação é do portal G1.

Na tarde de terça-feira, 13, policiais do Serviço Reservado do 10º Batalhão (P2) realizaram operação a fim de coibir o tráfico de drogas no bairro Muqueca, e apreenderam farta quantidade de entorpecentes, celulares, armas e munições. O caso aconteceu em uma residência na rua Armando Rodrigues; dois rapazes e uma mulher foram presos na ocorrência. Os policiais receberam a informação de que dois indivíduos estariam realizando tráfico de drogas na referida localidade. Conforme as indicações da denúncia, os agentes chegaram aos suspeitos, identificados como Raniere Pereira, 35, Omar Pereira, 19, e Amiris de Fátima Pereira, 61. 

Com eles, foram encontrados: 152 unidades de cheirinho da loló, 114 papelotes de cocaína, uma bucha de maconha, uma pistola cal 9 mm marca bersa com a numeraçao suprimida com 11 munições em seu carregador, uma bolsa com 20 muniçoes cal 9mm, um cartucho 9mm deflagrado, uma espingarda de pressão cal 4.5 mm, um cano de espingarda de pressão cal 5.5 mm, um extintor de incêndio, um veículo fiat strada de cor cinza e quatro aparelhos celulares.
O material foi apreendido e o trio foi levado à delegacia de Barra do Piraí, onde o caso foi registrado e será investigado.

Na madrugada da última segunda-feira (12), um homem foi preso suspeito de tráfico de drogas na Avenida Geraldo de Lima Bastos, Centro de Valença. O suspeito, de 27, foi abordado em sua própria casa, após agentes em patrulhamento receberem denúncias de venda de entorpecentes.

A PM informou que durante a ação, duas mulheres, de 22 e 31 anos, foram flagradas com uma trouxinha de maconha, saindo da residência. Ao total, foram apreendidos, um tablete e três trouxinhas de maconha, além de uma quantidade da droga picada, e também R$ 53 em espécie, um celular e material para embalar drogas.

Os três foram encaminhados à 91ª Delegacia de Polícia (em Valença), onde as mulheres foram autuadas por posse e uso de entorpecentes e vão responder em liberdade.

Foto: Divulgação PM

Nesta segunda-feira (12/11), os Auditores Fiscais da Receita Estadual da Secretaria de Fazenda e Planejamento (Sefaz-RJ) e o Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, por meio do Grupo de Atuação Especializada no Combate à Sonegação Fiscal e aos Ilícitos Contra a Ordem Tributária (GAESF/MPRJ), realizaram a Operação Coleta Falsa. O objetivo é desarticular e colher provas relativas à atuação de um grupo empresarial estruturado para, mediante fraude, reduzir o ICMS devido ao Estado do Rio de Janeiro. Segundo as investigações, a atuação do grupo teria resultado na sonegação de cerca de R$ 240 milhões em impostos.

A ação contou com a participação 20 auditores fiscais e 36 agentes da Coordenadoria de Segurança e Inteligência do Ministério Público (CSI/MPRJ). As investigações foram iniciadas após o Fisco do Estado do Rio de Janeiro identificar a criação fraudulenta de empresas de fachada por interpostas pessoas para, dentre outros artifícios, realizar operações simuladas de matéria-prima (sucata) com destino a empresas de embalagens e reciclagem. Essas empresas usufruem dos benefícios fiscais instituídos através da Lei nº 4.178/03 e do Decreto nº 44.418/2013, que preveem, dentre outros, a concessão de crédito presumido dos valores do ICMS devidos para as operações de saídas de produtos reciclados e, por conseguinte, o aproveitamento integral do tributo pelas sociedades empresárias destinatárias das operações de saída das incentivadas.

A identificação do esquema pela Receita Estadual e a comunicação ao Ministério Público resultou na instauração de Procedimento Investigatório Criminal pelo GAESF/MPRJ, que, por sua vez, realizou investigações preliminares que puderam confirmar aquelas informações. Diante dos indícios de fraude fiscal estruturada para a sonegação de tributos, as buscas pretendem recolher provas e outros elementos de convicção que permitam a exata compreensão de todo o esquema de sonegação e seus beneficiários, assim como a identificação de todos os seus autores e o delineamento de suas participações na organização criminosa.

 

Rua Ana Nery, 120 - 9º andar
Centro, Barra do Piraí - RJ
CEP 27123-150
Tel.: (24) 2443-1470 (AM)
(24) 2443-1098 (FM)

Boletim Eletrônico

Cadastre-se e fique sabendo da nossa programação em primeira mão!