Quinta, 27 Janeiro 2022

País/Barra do Piraí –2018 será o ano do Cão. Literalmente, pois, de acordo com o horóscopo chinês, o cachorro rege os 365 dias deste ano, favorecendo características como fidelidade, perdão e intuitividade. Entretanto, a máxima também pode ser aplicada quando pensa-se na quantidade de feriados e pontos facultativos (cujo calendário foi divulgado ainda no final de 2017 – ver quadro), que fazem com que, na sabedoria popular, o brasileiro tenha fama de não gostar de trabalhar. Estatisticamente, porém, o Brasil passa longe do top 10 de países com mais efemérides comemorativas, cujo primeiro lugar pertence a Bangladesh, que passa dos 30 dias não trabalhados em um ano, em média (o Brasil ocupa a 46ª posição, com média de 15 datas comemorativas).

  Os dados são de 2017, do instituto Time and Date AS. Paquistão, Nepal, Macedônia, Irã, Tailândia, Sri Lanka, Azerbaijão, Venezuela e Suécia completam os dez primeiros do ranking, enquanto a Suíça tem menos de cinco datas comemorativas por ano, sendo o país onde há menos feriados. Os suíços, entre os “dez menos”, são acompanhados pela Micronésia, Djibuti, Austrália, Mauritânia, Mongólia, Nauru, São Tomé e Príncipe, Ilhas Salomão e Reino Unido. Para o comércio, informações da Federação de Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo sinalizam que R$ 11,3 bilhões a menos devem ser arrecadados com as datas não trabalhadas; porém, o valor representa porcentagem ínfima de vendas, chegando a 0,6%.

Mais detalhes na edição 735 do Jornal O BARRENSE, que vai às bancas no dia 06 de abril

 

Barra do Piraí - A prefeitura de Barra do Piraí, por meio de sua secretaria de Agricultura, realizou, no dia 27 de fevereiro, a vacinação contra Brucelose em bovinos em áreas rurais da cidade. As doses foram aplicadas pela equipe da Vigilância Sanitária, em parceria com a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do estado do Rio de Janeiro (Emater) e Defesa Sanitária, sob a supervisão da Agricultura.

  A Brucelose bovina é uma doença infecciosa dos animais e do homem (zoonose), de relevância mundial, causada por Brucella abortus. É uma das principais causas de abortos, acompanhada algumas vezes de infertilidade temporária ou permanente, nas fêmeas, causando grandes perdas econômicas.

  Por conta desta moléstia, há necessidade de prevenção em dose única, da vacina, em bezerras de três a oito meses de idade. Segundo o secretário de Agricultura, José Mauro Leite Lima, a campanha pretende alcançar os produtores de corte e de leite no tocante à prevenção e ao avanço da doença.

  “A nova gestão preocupa-se com o produtor rural e entende que, em nossa cidade, boa parte da economia local advém desses pecuaristas. Por isso, é muito importante a vacinação contra brucelose e também febre aftosa, tendo em vista que é um procedimento gratuito oferecido pela prefeitura”, explica.

  Para que toda a população rural tenha acesso à campanha, as etapas de vacinação serão retomadas em abril, com a Brucelose, e em maio, com a Febre Aftosa. Os produtores interessados em vacinar seu gado devem procurar a secretaria de Agricultura para fazer o cadastro.

Talita Affonso

Barra do Piraí - Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 15% das crianças com idades entre cinco e nove anos estão obesas. Por outro lado, uma em cada três não chegou ao nível da obesidade, mas está acima do peso. Tais estatísticas fazem com que especialistas falem em uma epidemia de sobrepeso. Cabe a consideração de que o índice contrapõe a redução drástica nos níveis de desnutrição no Brasil, que chega a cerca de 50%, também conforme dados do IBGE.

  De acordo com o educador físico Sandro Aredes, enquanto as crianças exercitam os dedos em celulares e outros aparelhos, estão cada vez mais sedentárias. “Assim, aparecem grandes problemas: obesidade, problemas estruturais e ortopédicos, doenças metabólicas como hipertensão, diabetes, problemas circulatórios e estresse”, lista.

  “Por outro lado, a criança que pratica exercícios físicos é sadia, tem uma saúde melhor. Ela desenvolve melhor capacidade motora, pensamento rápido e sua estrutura muscular”, contrapõe o professor.

Mais informações na edição 735 do Jornal O BARRENSE, que vai às bancas no dia 06 de abril. 

 

Talita Affonso

País/Barra do Piraí – A televisão ainda é o meio de comunicação mais consumido no país; entretanto, ao mesmo tempo, a relação entre o jovem e o aparelho televisor vem se modificando nos últimos anos. A chamada “segunda tela”, em geral o aparelho celular, tem cada vez mais se tornado primeira, ao passo que os jovens têm preferido o YouTube a assistir canais pagos, bem como compõem a faixa que menos vê os principais canais abertos.  Em média, o brasileiro (aliás, a brasileira, já que as mulheres são o público que passa mais tempo em frente à TV) passa cinco horas por dia assistindo ao televisor, de acordo com dados do instituto GfK. O Brasil é, inclusive, um dos países que mais assiste TV, ao lado de Estados Unidos, Índia, China, Malásia e Turquia. Os dados são referentes a 2016.

  Porém, 56% dos jovens entre 14 e 24 anos ouvidos pela pesquisa “Digital Democracy Survey”, realizada nos Estados Unidos em 2017, declararam que preferem acessar conteúdos no YouTube e outras plataformas digitais a assistir aos canais televisivos a cabo.

  De volta ao Brasil, o portal de noticias televisivas NaTelinha divulgou que o jovem entre 12 e 24 anos corresponde à fatia em que os principais canais abertos, em termos de audiência, têm menos telespectadores. Apenas 21% assistem ao SBT, 14%, à Globo, e 13% dos jovens declararam assistir à Record.

  “Sinceramente, nunca fui muito de ver TV, e acredito que a grade atual das emissoras não tem um atrativo ao jovem, porque ainda estão muito presas em programas e formatos mais tradicionais. Acho também que o que o jovem busca não está na televisão, mas está na Internet, no YouTube, nas séries, por isso que estamos nesta situação”, acredita a estudante Alice Oliveira, 19. Ela admite ser adepta de seriados e outras mídias.

  Por outro lado, o público tradicional, ainda tem na televisão a “amiga que traz as informações” e distrai. “Gosto de ficar com a televisão ligada como som de fundo mesmo, enquanto faço minhas atividades domésticas, e volta e meia olho para saber o que está acontecendo, como está a novela ou a receita que a Ana Maria Braga estiver fazendo. Minha geração cresceu tendo a televisão como companheira de serviço de casa e até como ‘babá’ dos nossos filhos, aí não tem jeito”, diz a dona de casa Sônia Lopes, 44.

Rua Ana Nery, 120 - 9º andar
Centro, Barra do Piraí - RJ
CEP 27123-150
Tel.: (24) 2443-1470 (AM)
(24) 2443-1098 (FM)

Boletim Eletrônico

Cadastre-se e fique sabendo da nossa programação em primeira mão!